Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

Uma vez mais... os avós!

Neste momento, estamos os quatro doentes cá em casa. Eu e o Vasco com enjoos e vómitos. Xavier e Zé estão brancos como a cal e têm intestino totalmente desregulado. A noite foi para esquecer, tivemos que mudar 3 vezes a cama ao Vasco e a nossa casa de banho parece saída do filme "exorcista".
É o caos! 

É um bocado complicada a nossa situação. Normalmente, há um dos adultos que está bem, mas desta vez, nem eu nem o Zé estamos em condições. Por isso, hoje de manhã (e porque ainda por cima vou dar explicações a um menino que vai ter exame brevemente) tivemos uma vez mais que recorrer à nossa REDE DE SUPORTE: os avós!

É neste momento que cresce a minha admiração pelas pessoas que, infelizmente são obrigadas a criar os seus filhos sozinhas.

Pais e mães solteiras/divorciados... casais que vivem longe dos pais e dos sogros... pessoas que por falecimento dos pais têm que lidar com tudo sozinhos... vocês têm todo o meu respeito!!!

É claro que, se não existissem os avós, lidaríamos com esta situação e encontraríamos alternativas para resolver o assunto. Mas seria muito mais difícil, reconheço. Ter os dois miúdos a chorar, um para cada lado e a irem alternadamente ao WC para "descarregar" os vírus... não é fácil.

Por isso... obrigada avós do Vasco e do Xavier por estarem desse lado! 
Um beijinhos enorme para todos os avós deste mundo. E uma vénia grande a todas as mães e pais que, por razões diversas, são obrigadas a viver sem esta rede de apoio!

Sigam-me também em

3 comentários

Comentar post