Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

Qua | 19.09.18

Top 5 das coisas de que já me livrei

O Triângulo Perfeito

É muito bom ter bebés. Eles são doces, amorosos, pequeninos e têm aquele cheirinho especial...

Mas todos os pais sabem que nem tudo são rosas e há coisas que dispensamos bem. 

O Xavi tem, neste momento, 2 meses e nem todos os "processos" deixaram saudades.

Este é o Top 5 dos pormenores chatos, dos quais já me livrei :)

 

5º lugar: As dores pós-parto

Ainda não se foram todas embora... Ainda sinto os ossos púbicos repisados como se tivesse escorregado sem querer e feito uma espargata à força. Mas fora isso, as coisas estão bem melhores! Nos primeiros dias mal me conseguia sentar e doía-me quando ia ao WC. Passado uma semana já quase não sentia nada e hoje já estou (praticamente) ok.

 

4º lugar: As dores nas maminhas

Sou uma rapariga de sorte porque não padeci de nenhum dos problemas típicos da amamentação. Não me doeu (nem desta, nem da outra vez) na descida do leite, não ganhei febre, nunca tive uma mastite. Mas claro que nos primeiros 4 ou 5 dias, quando o bebé começou a mamar os meus seios doeram. E dei por ela a percorrer mentalmente o meu stock de palavrões :) Entretanto, as dores passaram, ficando apenas o prazer de amamentar.

 

3º lugar: As borbulhas do bebé

Há quem lhe chame "medrar", outros chamam-lhe "borboejos". São aquelas borbulhinhas vermelhas que se espalham pela cara e corpo do bebé 2 ou 3 semanas após o nascimento, Não gosto nada... Eles ficam com um aspeto de quem foi picado por abelhas e a gente experimenta tudo para as borbulhas passarem. Não há volta a dar, porque não há creme (pelo menos que eu conheça) que acabe com as borbulhas. E a verdade é que são auto-limitadas. Passado duas semanas desaparece tudo, tão misteriosamente como começou :)

 

IMG_0434 (1).JPG

 O Xavi quanto estava na fase do "medranço". Ainda bem que as borbulhas passaram... Mais do que o (mau) aspeto estético, era uma preocupação vê-lo assim. Estava sempre com receio que ele sentisse comichão ou ardência na pele...

 

2ºlugar: O cordão umbilical ao dependuro

Ui! Não tenho saudades nenhumas daqueles primeiros dias em que temos que ter mil cuidados com o cordão umbilical. Não dá jeito nenhum para mudar a fralda e estou sempre com receio de magoar sem querer o bebé. É uma felicidade quando o dito cujo cai de vez.

O cordão do Vasco caiu passado 10 dias. Curiosamente, o do Xavier passado 5 dias já tinha desaparecido. Nunca percebi a razão desta diferença de rapidez pois atuei exatamente da mesma forma nos dois casos.

 

1º Os malditos soluços!

Já é difícil dar de mamar de duas em duas horas. Mas é ainda mais frustrante quando, depois de uma mamada, o bebé em vez de dormir entra numa espiral de soluços que o fazem chorar e ficar irritado. No momento em que devia estar a dormir, o bebé não dorme porque está com soluços. E o pior é que vemos o tempo a passar (assim como as nossas possibilidades de descanso) sem o problema se resolver. O Vasco teve soluços para aí até aos 3 meses. O Xavier só teve no primeiro mês. Ainda bem que desapareceram, uff!

 

 E vocês? O que menos gostaram no 1º mês do vosso bebé? De que coisas NÃO VÃO ter mesmo saudadinhas nenhumas? :))

 

 

3 comentários

Comentar post