Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

Ter dois filhos seguidos... vale a pena?

IMG_1732.JPG

 

As pessoas perguntam-me muitas vezes como é ser mãe de dois meninos com idades tão próximas. E eu sei muito bem que o que eu responder a essa pergunta poderá ser... decisivo. Isto porque há mães que estão indecisas. Mães que ainda estão no limbo, a pensar se devem ou não ter mais um bebé.  Quando eu falo da minha experiência... sei que essas mães vão estar atentas. Por isso é com muita cautela que abordo a questão. Então como é ter dois filhos quase de seguida? Posso dizer que ter dois filhos bebés é uma experiência desafiante, que nos faz superar vários limites. É ter que andar na rua com um filho de 3 anos pela mão e um carrinho de bebé a ser empurrado com a outra mão. É andar com dois miúdos na calçada cheia de buracos, desejando ardentemente que não chova... porque se chover, vão faltar mãos para segurar o guarda-chuva. É ter toda uma logística na hora de levar os miúdos ao infantário:  Mete alcofa de um no carro, coloca carrinho na mala, vai buscar o outro filho que entretanto anda a correr pela garagem. Mete segundo filho no carro, mete mochilas, vira para trás para apanhar chupetas, lida com os choros dos bebés durante a viagem… É a certeza de nunca mais ter um minuto de paz e tranquilidade na vida! É a privação do sono a multiplicar por dois (se os bebés forem pouco amigos da "caminha"). É ter duas mochilas para preparar à noite. É fazer duas sopas diferentes, porque um já come com sal e o outro não come sal e tem que ter carne na sopa. É mudar fraldas sem fim, passar roupa que nunca mais acaba e ter a casa sempre desorganizada. É dar dois banhos seguidos (porque ainda são muito bebés para ficarem os dois na banheira). É ler uma história a um deles, ir a correr dar de mamar ao outro e rezar que não acordem muitas vezes durante a noite. É nunca mais conseguir seguir uma série na TV. É tentar dar o máximo de atenção a cada um dos bebés, sabendo que nunca terão a exclusividade dessa atenção (essa é a parte que mais custa!) Agora... se vale a pena passar por isto? SIM!!!! Tenho uma casa alegre, ruidosa, cheia de movimento, de risos, de choros, e de... VIDA! Tenho duas crianças super diferentes na sua personalidade mas que todos os dias me dão pequenas alegrias. Tenho "algo" que me faz acordar todos os dias, que me faz lutar, que não me deixa desistir. Tenho dois filhos que, se Deus me ajudar, haverão de ser os melhores amigos e estarão junto um do outro nos momentos mais difíceis. Não me arrependo da decisão que tomei. Se é difícil? É. E muito. Não vou dourar a pílula… Mas todos os dias há algo que me faz acreditar que ter dois filhos seguidos foi uma escolha mais do que acertada.

Sigam-me também em

3 comentários

Comentar post