Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

Setembro 13, 2017

O Triângulo Perfeito

... porque este é um blogue de família que pretende atingir um certo estatuto de respeitabilidade (cof, cof).

Mas este é também um lugar onde partilhamos o nosso dia-a-dia, onde levantamos um pouco o véu da nossa intimidade. Por isso, não resisto a contar um momento castiço das férias do verão lá nos Algarves.

 

Ora aqui vai...

 

Toda a gente sabe que um dos maiores desejos de uma mãe é conseguir encontrar um pequeno momento de relax, longe das fraldas e dos biberões, dos choros e das birras.

Nem que seja meia horinha, 15 minutos de descanso. Esses 15 minutos podem fazer milagres pela nossa boa disposição, não é? 

Quem me der a possibilidade de desfrutar desse pequeno éden... ganha o céu da minha gratidão! :)

Pois lá estávamos nós, a passar uma semaninha em Albufeira  (volta agosto, que estás perdoado!), a revesar-nos para dar o máximo de divertimento ao nosso Vasquito, mas... sem conseguirmos descansar verdadeiramente. 

Era mudar fraldas, era dar o pequeno-almoço, era ver se ele não caía no chão escorregadio, era ver se não engolia água na piscina...

 

Até que um belo dia, tudo se conjugou para me proporcionar o meu momento de lazer. 

 

O Vasco a dormir a sesta no quarto. O marido a dizer que não se importava de ficar no quarto com ele, porque queria ler o jornal. 

 

E eu pensei:

É agora!!!

Vou pastelar para as espreguiçadeiras da piscina durante 2 horinhas, enquanto estes dois ficam no quarto!

 

Meu dito, meu feito. 

 

Pego no saco com as toalhas, calço uns chinelos à pressa (o quarto estava escuro por isso mais tarde percebo que levei os chinelos do marido), e desço o elevador em direção às piscinas. 

 

Deslizo confiante pelo corredor de acesso ao exterior. 

Sou uma mulher sorridente ao passar pela primeira zona de piscinas. 

Sou uma mulher triunfal a chegar ao bar e a pedir um granizado de menta. 

IMG_20170830_163440.jpg

O acesso à zona das piscinas

 

Levo o granizado comigo para a zona mais afastada do hotel (que naquele momento era que estava mais solarenta) e escolho um espreguiçadeira. 

Demoro o meu tempo a ajustar a inclinação da espreguiçadeira, para atingir o máximo de conforto. 

Toda eu irradio felicidade!

Só não abro os braços em direção ao sol em jeito de oração, para não me acharem maluca. 

 

Está quase...

Vou tirar a roupa e deitar-me como um turista normal a desfrutar do seu hotel.

Começo a levantar o vestido com um jeito sensual e...

Kesta cena?? WTF!!

 

Lei de Murphy. ...

Esqueci-me de trazer o bikini. 

Estou de cuecas e soutian por baixo do vestido.

Estão 33 graus e não posso sequer tirar a roupa. 

 

Espreito melhor a ver se a lingerie é daquelas que dá para disfarçar. 

Não dá. 

São as minhas cuecas bridget jones cor de salmão que uso para as "transparências" (porque à hora do almoço tinha ido para o restaurante com um vestido todo giro) e o soutian a condizer. 

As cuecas vão-me até às costas. O soutian é tão sensual como uma boca desdentada e cheia de cáries

 

Gradualmente, o ar triunfante dá lugar à raiva. 

Voltar ao quarto? Ir buscar o bikini?!

E se o Vasco acordar com o barulho da porta a abrir? 

Fazer aquela distância toda leva-me pelo menos 15 minutos. 

Decido ficar. 

 

Deito-me na espreguiçadeira e sou a mulher mais triste do mundo. 

À minha frente um miúdo salta para a piscina e comenta com a mãe "Aqui é que se está bem!". 

Apetece-me esfolar o puto.

 

Resisti durante  50 minutos. A suar em bica, mas teimosa sem arredar pé daquela espreguiçadeira. 

Como que a dizer:

Vês Universo? Tu estás a conspirar contra mim, mas eu sou mais forte e daqui não saio! 

 

Quando o Zé e o Vasco chegaram ao pé de mim (frescos e alegres depois de um descanso merecido) encontraram uma cara torta e uma expressão de amuanço. 

Então? Gostaste do momento zen? - pergunta-me o vértice adulto. 

Foi excelente... - respondi - nunca mais o irei esquecer...

É escusado dizer que a partir dali os bikinis nunca mais sairam deste corpinho. Ficaram tipo segunda pele. 

Até ao fim das férias. 

Sigam-me também em

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D