Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

O Triângulo Perfeito

Sonhar não custa dinheiro

O Triângulo Perfeito, 01.08.17

4cfe728d71385842621aafb922985c4f.jpg

 

Tirei o curso em Ponta Delgada. Vivi lá 5 anos e é com grande nostalgia que recordo esse lugar. Foi lá que vivi os melhores tempos da minha juventude. 

Fui muito feliz nos Açores e gostava de lá voltar novamente. E não estou a falar de uma simples viagem de férias...

 

A verdade é que eu tenho um "sonho". Um sonho que começou pequeno, pequeno, como uma erva daninha, mas que a cada dia que passa vai crescendo, tornando-se por vezes insuportável. 

 

O que eu queria mesmo era "voltar para a ilha". Ter uma casinha de férias em frente ao mar. Até podia ser um T1, desde que estivesse em cima da praia. Um lugar onde eu me pudesse sentar na varanda todas as tardes a ver o pôr-do-sol. 

 

O meu sonho é tão real, que até imagino detalhes. A decoração da casa, em tons de azul. Com muitas âncoras e barquinhos de madeira e redes de pesca nas paredes... O meu marido a pescar e a trazer-me peixinhos para cozinhar à noite (ele diz que não sabe pescar, mas no sonho isso é irrevelevante)... O meu filho a brincar na areia descalço até à noitinha...

 

Não tenho dinheiro para este sonho. Mas estou tão convencida que um dia o vou conseguir realizar que até pus um anúncio numa agência imobiliária, ah ah!

 

Todos os dias recebo mensagens no meu mail da Trovit, acerca de "casas para restaurar em S. Miguel". 

 

Há dias em que nem abro as mensagens. Há outros, em que clico no link e fico a admirar as casinhas (algumas bastante degradadas e a precisar de obras) que a agência me sugere. 

 

Não custa nada sonhar.

 

 

"Longe de ti não sei viver, 

minha pacata cidade

onde aprendi a crescer, 

também a sentir saudade"

 

 

Até um dia, Ponta Delgada!

 

 

Resoluções para 2017? Não: sonhos para 2018

O Triângulo Perfeito, 26.12.16

Este Natal, decidimos criar uma "caixa de sonhos"... Cada elemento da família escreveu num papel o seu maior sonho/desejo para 2018 e colocou o mesmo dentro de uns frasquinhos muito giros que eu comprei há duas semanas, já a pensar nesta atividade. Ou seja, basicamente, enfrascámos os sonhos. 

 

Mas... esperem... sonhos para 2018? Não deviam ser para 2017?!  

 

Há uma explicação lógica para isto. O Natal é passado em minha casa apenas de dois em dois anos (para o ano será em casa de outro elemento da família) e achámos, por isso, que seria giro alargar o lapso temporal.

 

Os frascos foram inseridos numa caixinha azul e esta, a pedido de todos, foi lacrada. A minha ideia era enterrar a caixa no parque da cidade, mas está um frio medonho e ninguém achou piada à perspetiva de escavar terreno com uma temperatura de 6 graus. O nosso tesouro vai, portanto, ficar guardad0 num armário até 2018. 

 

Daqui a dois anos quando o Natal for passado novamente em nossa casa, vamos abrir a caixa dos sonhos e passar um bom momento de convívio (espero eu...). Mesmo que nada se realize, continuaremos a sonhar.

IMG_2219.JPG

IMG_2202.JPG

IMG_2203.JPG

 

IMG_2208.JPG