Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

Junho 10, 2019

O Triângulo Perfeito

O Xavier fez 11 meses no dia 4 de junho, mas nesse dia foi impossível tirar a fotografia gira da praxe. Para além de calhar à semana, foi numa altura de intenso trabalho para mim (desculpas, desculpas...)

Acabámos por fazer a sessão fotográfica ontem, na festa de comunhão da prima Sofia.

Lembro-me que quando o Vasco fazia um "mesversário", eu nunca deixava passar a data... 
Nos dias anteriores planeava cuidadosamente o que ele ia vestir e, no dia em que ele fazia meses... pimba! Tirava logo imensas fotografias!

Agora, com o Xavier, parece que falta sempre tempo. 
É o síndrome do segundo filho, ao qual eu sempre tentei fugir.

E há começa a ser hábito fazer a sessão de fotos vários dias depois da data oficial 

Mas pronto... aqui estão as fotos do 11º mês. Gostam?
Nós cá em casa, adorámos!

Ah, caso estejam curiosos, a roupinha do Xavi é da Mayoral e as sandálias são da Pisamonas Portugal!

Beijinhos!!

IMG_2198.JPG

 

IMG_2173.JPG

 

IMG_2176.JPG

 

IMG_2177.JPG

 

IMG_2179.JPG

 

IMG_2182.JPG

IMG_2186.JPG

 

IMG_2188.JPG

 

IMG_2189.JPG

 

IMG_2190.JPG

 

Setembro 02, 2018

O Triângulo Perfeito

Assim que começámos a melhorar da mega-ite (bronquiolite, faringite e amigdalite que afligiram esta família em pleno verão) decidimos "atacar" a praia e as piscinas. 

Como o Xavier ainda  só tem 2 meses e a praia é desaconselhada nestas idades, optámos por deixar o filho mais velho ir com os avós à praia, ficando nós por casa. Mas com um pequeno bónus:

O Vasco saía de casa no início do dia com os avós, mas nós (pai, mãe e mano mais novo) íamos lá ter por volta das 18:00 horas quando o calor e o sol começavam a ser menos perigosos.

Pegávamos no carro, andávamos 20 km, mais não sei quanto tempo para estacionar... só para estar lá duas horas! Foi muito cansativo, mas valeu a pena, sinceramente.

Sentimos estes últimos meses implicaram muitas mudanças para o mano mais velho. Não fez as férias habituais, tem um mano mais novo, desfraldou...

Queríamos que ele soubesse que também podia contar com a nossa presença na praia, mesmo que por poucas horas. 

Claro que aqui a mãe Ana passou o tempo quase todo dentro da barraca a dar de mamar e a para proteger ao máximo o bebé mais pequeno do sol. Mas ainda assim, deu para algumas banhocas e brincadeiras.

Foram dias felizes.

IMG_0589 (2).JPG

IMG_0566.JPG

IMG_0572.JPG

IMG_0584.JPG

 IMG_0582.JPG

 

IMG_0594 (1).JPG

 

IMG_0575.JPG

 

O avô Pi a aventurar-se nas rochas com o Vasquito:

IMG_0518.JPG

 

IMG_0521.JPG

Como sardinhas em lata!

IMG_0522.JPG

 Breves passeatas com a mãe:

IMG_0564 (1).JPG

 

IMG_0543.JPG

  

IMG_0523.JPG

 

IMG_0526.JPG

 

IMG_0527.JPG

 

IMG_0555.JPG

IMG_0588.JPG

 

Julho 19, 2018

O Triângulo Perfeito

colica2.jpg

Depois de o Xavier nascer fomos transferidos para a enfermaria do hospital, onde partilhámos quarto com um outro casal. 

A bebé desse casal tinha cólicas severas durante a noite e chorava tanto nesses momentos que até dava pena. 

Deitada na minha cama, separada apenas por uma cortina, eu testemunhava a aflição e o cansaço daqueles pais, sabendo que nada podia fazer exceto conversar um pouco com eles.

Na sua caminha, pelo contrário, o Xavier dormiu 3 noites super descansado.

Sempre com um ar tranquilo e feliz. Ui, eu estava no céu...

Depois do tufão "Vasco", as minhas primeiras noites com o Xavier foram paradisíacas. 

 

Pois bem. Tcharam!!!

Há coisa de duas noites o nosso filho mudou.

 

Parece que o Xavier também é filho de Deus e como qualquer bebé sofre de... cólicas.

 

Continua a ser um bebé pachorrento durante o dia (ainda me considero sortuda). mas durante a noite a barriga dele começa a fazer barulhos, ele chora e ... ninguém dorme nesta casa. 

Já aqui falei que a noite de ontem foi de loucos. De madrugada, já tonta com o sono andei aos tropeções pela casa e no meio da escuridão até me espetei contra uma parede.

 

Pelo sim, pelo não, já encomendei Infacalm numa loja online. 

Sinto que é o fim (lágrimas internas de desilusão) do nosso El Dorado. Aiiii!

Julho 08, 2018

O Triângulo Perfeito

display-carros-de-resgate-ambulancia-466601-MLB20360779611_072015-F.jpg

Foi o que senti quando fui roubar pilhas à ambulância de brincar do Vasco, para colocar na bomba de tirar leite para o Xavier.

Neste momento, temos uma bomba que saca leite a todo o vapor... e uma ambulância triste e desamparada que já não dá luzes, nem faz ti-no-ni (por enquanto).

 

Se isto fosse um jogo, o resultado neste momento seria Xavier 1- Vasco 0.

 

É um jogo injusto. O reflexo que a vida mudou.

Queria que o mais velho não sofresse "sequelas", mas é muito difícil controlar todas as variáveis.

 

São umas pilhas, mãe!

Ou,

são também as pilhas. 

 

E um coração (meu) apertado com ganas de chorar.

 

Mais alguém?

 

Julho 07, 2018

O Triângulo Perfeito

IMG_20180704_063105.jpg

 

Olá! 

Lembram-se daquele episódio protagonizado pelo Vasco e pela sua mamã no início desta semana?

Pois bem... não é que as nossas premonições bateram certo?

Entrei em trabalho de parto no dia seguinte de manha... 15 horas depois nasceu o Xavier!

A foto que se vê acima foi captada por volta das 6:30, através da janela da sala de parto.

É uma imagem simles, mas com muito significado. Este foi o primeiro nascer-do-sol do Xavi.

O primeiro amanhecer, de uma vida que se espera longa e feliz.

Neste momento estamos felizes e completamente rendidos ao novo elemento da família, mas... infelizmente sem muito tempo para vir aqui a este espacinho da blogosfera.

Aproveitei uma soneca do Xavier para vir aqui dar-vos a boa nova!

Sobre o parto, os novos desafios e a experiência de ser mãe de dois meninos, falarei em breve!

Não deixem de seguir o blogue, assim como instagram onde vou colocando algumas imagens do nosso clã!

Beijinhos

 

Junho 25, 2018

O Triângulo Perfeito

Como filha mais nova, senti muitas vezes que não recebia tanta atenção e que ninguém parava para ouvir o que eu tinha para dizer.

Não digo que não seja natural, uma vez que ter um filho é diferente de ter dois.

Não sinto mágoa em relação a isso (mentira, sou uma ciumenta do caraças), aceito que é a lei da vida. Porque há coisas que não se podem mudar.

As grandes conquistas como por exemplo, aprender a andar, a falar, a escrever, a contar e a dizer coisas engraçadas já tinham sido feitas 4 anos antes pelo meu irmão.

Tendo sido ele o primeiro, às vezes penso que poderá até ser natural essas conquistas serem vividas com (mais) emoção pelos meus pais.

Deve ter sido uma loucura quando ele disse mamã e papá pela primeira vez...

 

Imagino isto, ao mesmo tempo que recordo as primeiras palavras do meu filho Vasco.

Sentirei a mesma alegria quando o Xavier começar a falar? Continuarei a tirar 300.000 fotografias por segundo?

Será que também vou filmar quando o Xavi fizer o seu primeiro cocó no pote?

Haverá amor como o primeiro? E havendo (acredito que sim) serei capaz de o demonstrar?

E como posso garantir que a mensagem chegue inequivocamente ao destinatário sem deturpações? (porque talvez a dificuldade maior seja esta)

 

Eu fui a cópia, a imitação. Chegando em segundo lugar, às vezes penso que não vim acrescentar nada de novo. E sei que o sentimento tanto pode ser válido, como não ser. Todos nós temos bichinhos na cabeça. Uns são reais, outros apenas imaginários.

E é, por isso, com grande excitação, preocupação, ansiedade, que preparo a chegada deste segundo grande amor.

 

Quero que se sintam iguais. Os dois manos.

Quero que se vejam como idênticos no meu carinho, paciência e dedicação. 

 

Por isso... vou dando pequenos passos... devagarinho...

 

Hoje fui buscar a uma loja, as letra de madeira a dizer "Xavier" que encomendei há uns tempos.

IMG_20180625_121923.jpg

 

IMG_20180625_121917.jpg

São lindas e... propositadamente diferentes das letras do Vasco. Outro material, outro formato, outro tamanho...

Isto porque quero que percebam, desde tenra idade, que cada um deles é único e especial

Iguais no amor (que lhes dou) podendo ser diferentes em tudo o resto.

 

 

Junho 24, 2018

O Triângulo Perfeito

batizado_vasco-594.jpg

 Estamos a poucos dias de uma grande viragem na nossa vida: o momento em que a nossa família vai passar de 3 para 4 elementos.

Se nos primeiros tempos de gravidez esse momento parecia muito distante, agora já não há como ignorar: as coisas vão mesmo passar a ser diferentes por aqui...

Até agora o Vasco foi filho único, e como tal tinha 300% da nossa atenção e disponibilidade.

Sabemos, contudo, que com a chegada do Xavier, onde antes havia um colo sempre disponível, vai passar a haver um colo partilhado.

O amor vai multiplicar-se, mas há muitas coisas que vão passar a ser divididas. Tenho medo que me faltem mãos, braços, tempo, paciência, disponibilidade...

Todos os amigos que já têm dois filhos nos dizem que as coisas mudam muito. E é por isso que, contrariamente àquilo que me é recomendado (descanso, descanso, descanso...) temos passado os últimos dias numa roda viva! 

É uma espécie de despedida... Há quem faça despedidas de solteiro, nós andamos a fazer a "despedida do triângulo".

Apesar do cansaço e do calor escaldante, faço um esforço (hérculeo, deixem-me que vos diga) para manter algumas rotinas. Continuo a ir levar e buscar Vasco à escola, a levar Vasco ao parque, a fazer programas divertidos com ele.

Já fomos algumas vezes à praia, outras vezes à piscina...

Festas de aniversário, jantares de convívio? Estamos numa fase em que "vamos a todas", ah ah.

Só tenho medo de entrar em trabalho de parto num desses momentos de diversão.

Mas com a vida que levamos ultimamente... é bem provável acontecer...

 

Dezembro 27, 2017

O Triângulo Perfeito

Com a chegada do primeiro filho, dá-se início a uma fase de encantamento, agitação, emoções fortes e amor sem limites. 

Durante algum tempo (que pode ir de meses a anos) rejeitamos completamente a ideia de ter um segundo bebé.

O cansaço, as noites sem dormir e a perceção de que aquele primeiro bebé ainda é tão indefeso são factores que nos fazem afastar durante algum tempo a ideia de lhe dar um irmão. 

Algumas pessoas acham que os irmãos devem ser bem espaçados no tempo, pois assim os pais podem "descansar" um pouco no intervalo entre um e outro.

Há também quem defenda que é muito mais fácil ter um segundo filho, quando o primeiro já é autónomo. 

É frequente ouvirmos a afirmação "Só vou ter o segundo, quando o primeiro desfraldar!" - opinião com a qual concordo, pois é tudo muito mais fácil quando o primeiro já ganhou alguma independência.

 

Contudo...

 

Eu e o meu irmão temos uma diferença de idades grande (5 anos). A isso soma-se o facto de ele ser rapaz e eu rapariga, o que fez com que eu me sentisse sempre filha única (solidão....)

Senti imensa falta do companheirismo, das brincadeiras a dois, de poder participar nos mesmo programas que o meu irmão. Por ser a mais nova e, portanto, a mais infantil fui deixada de parte em várias situações. 

Nunca consegui acompanhar o meu irmão nas suas brincadeiras, ora porque eram brincadeiras de rapaz, ora porque eram demasiado elaboradas (como alguns jogos de computador) para que eu pudesse participar. 

Quando o meu irmão começou a sair à noite, eu ficava em casa porque ainda era uma catraia. Quando ele começou a namorar, eu ainda brincava com bonecas. Eu olhava para ele como um ídolo. Ele olhava para mim como uma chata. 

Embora vivessemos na mesma casa, sempre fomos entidades separadas. 

E apesar de todo o amor que tínhamos um pelo outro, era difícil encontrar um brinquedo, um jogo, um tema de conversa que nos unisse.

 

Por isso...

 

Decidi desde logo que se um dia tivesse dois filhos, eles teriam que ter idades muito aproximadas. E desejei, por tudo o que vivi, que fossem do mesmo sexo. 

A vida brindou-me com tudo isso. Em outubro, finalmente arranjei coragem e... cá estou de novo à espera de um menino!

É verdade! O Vasco vai ganhar um irmaozinho... Mais uma mamã para o SAPO BLOGUES. 

Beijinho a todos!  Fiquem atentos aos próximos posts, onde vou falar um pouco mais sobre esta segunda gravidez. 

 

 

Sigam-me também em

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D