Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Triângulo Perfeito

A vida de uma família perfeitamente normal

O Triângulo Perfeito

A vida de uma família perfeitamente normal

20.07.21

Correr para sobreviver

Ana
Há dois meses sentia-me profundamente cansada e com dificuldades respiratórias. Nunca tive Covid-19, portanto, não seriam sequelas da doença. Seriam, contudo, as consequências de duas gravidezes quase seguidas e... dois confinamentos no inverno.  No primeiro confinamento aderi à moda do pão e a #paodemia saiu-me cara, que é como quem diz... ajudou à engorda! Mais umas bolachinhas para aguentar o tédio, mais uns bolos para distrair os miúdos e... quando dei por mim tinha (...)
25.02.21

Mães contra mães

Ana
Já se viu de tudo nesta pandemia! Políticos contra políticos, sociedade contra governo, médicos contra negacionistas... Mas agora temos que acrescentar mais um conflito a esta já densa lista: mães contra mães!Toda a gente sabe que as mulheres são muito más umas para as outras.Eu, que sou da Biologia, acho que uma parte deste "rancor" é genético e tem passado de geração em geração ao longo de milhões de anos, como resultado da seleção natural.Acredito que esta (...)
30.01.21

A mulher na janela

Ana
Em frente ao meu prédio está outro prédio que sempre achei construído perto demais.Nesse prédio, no segundo andar (mesmo ao meu nível, portanto) está uma janela sem cortinas. Ou talvez tenha cortinas, mas sempre recolhidas para deixar entrar o sol. Nessa janela, uma mãe passeia-se para cá e para lá, com um bebé ao colo. Outras vezes, assoma sozinha na vidraça olhando o mundo com um olhar parado.Como também eu tenho as cortinas recolhidas, imagino que essa mulher também me (...)
13.05.20

Reencontro com os avós

Ana
Durante quase 50 dias cumprimos o isolamento de forma criteriosa. Só saímos para dar uns passeios na floresta ou à volta do prédio e durante esse tempo não houve contacto com ninguém. Nem mesmo da família. Vasco e Xavier passaram quase dois meses sem contactar com os avós. Mas já devem ter reparado que nos últimos dias isso mudou. Devem ter visto pelas fotos desta página e também do instagram que os miúdos têm andado pelo jardim dos avós paternos (e que bem lhes tem sabido). (...)
25.04.20

Dia 44: Vamos... acabar?

Ana
Caro Isolamento Voluntário, estamos juntos apenas há 42 dias, mas deste lado parece uma eternidade. Por isso é que eu sei que esta "relação " não vai funcionar. Em primeiro lugar, és um tipo ciumento. Não me deixas contactar com quase ninguém! Estás a distanciar-me de amigos e família. Quanta insegurança desse lado, hein?! Sinto saudades do convívio, da alegria e das pessoas. E tu nem me deixas sair de casa! Estou a anular-me nesta relação, é o que é... nunca pensei (...)
18.03.20

Tentar o teletrabalho com crianças em casa

Ana
Tenho recebido alguns convites para me juntar a grupos de trabalho online, e-learning, plataformas virtuais, etc. Agradeço o convite, mas quero dizer-vos uma coisa... estou sozinha em casa com dois miúdos de 1 e 4 anos! O marido ainda vai trabalhar. Acham mesmo que tenho tempo para fazer o que quer que seja? 😉 Só consigo ter um tempinho livre lá para as 11 da noite e aí já estou completamente de rastos. O Xavier ainda dorme a sesta e o Vasco... O Vasco precisa de atenção (...)
15.03.20

Separados.... mas mais unidos que nunca!

Ana
Os nossos bisavós viveram no tempo da primeira guerra mundial, evento que mobilizou milhares de soldados. Os nossos avós, por sua vez, vivenciaram a segunda guerra. Um acontecimento que pôs meio mundo a combater! E a nossa geração? O que temos nós para contar? Bem... Nós experienciámos a passagem do covid -19 pelo planeta. Um evento que fez o mundo parar. Durante muito tempo, pediram-nos para agir heroicamente. Para fazer coisas! Para irmos para a rua com cartazes, para fazermos (...)

Sigam-me também em