Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

Março 27, 2019

O Triângulo Perfeito

No fim de semana o tempo estava bom, e apetecia estar cá fora.

Estendemos uma mantinha no jardim da avó e por lá ficámos a relaxar. Que bem que soube apanhar os primeiros raios de sol de primavera!

Tinha levado a máquina fotográfica comigo e aproveitei para registar o momento.

É notória a cumplicidade que já se criou entre os dois irmãos...

São momentos ternurentes como este que nos fazem acreditar que ter dois filhotes tão próximos foi uma boa opção!

 

IMG_1825.JPG

IMG_1820 - Cópia.JPG

IMG_1821.JPG

IMG_1822.JPG

IMG_1828 (1).JPG

IMG_1819.JPG

IMG_1823.JPG

IMG_1824.JPG

IMG_1808 - Cópia.JPG

Mais fofura que isto é impossível, não acham? 

Maio 23, 2017

O Triângulo Perfeito

Com o tempo a aquecer, resolvemos sair da "toca". E tendo um parque tão próximo, nada melhor do que ir até lá para relaxar um bocado|

O Vasco levou um fato de treino verde-tropa e quase que se confundia com a paisagem!

Cheguei à conclusão que esta é uma excelente indumentária para o meu bebé se "camuflar", e aguardar sorrateiramente pela passagem de um coelhito.

Olhem!... Ali está ele, à procura de um inseto, de um pau ou de uma flor!

Que feliz que estava! Em completa simbiose com o ambiente! 

 

IMG_20170521_105733 (1).jpg

 

IMG_20170521_105626.jpg

 Fato de treino: Benetton Kids

Maio 18, 2017

O Triângulo Perfeito

Há cerca de um mês, por indicação do ortopedista, comecei a fazer novamente exercício físico.

 

Lembro-me de ter ido à consulta bastante desesperada, a queixar-me de terríveis dores nas costas e dificuldade em respirar. 

 

Depois de raio-X e do exame técnico, a resposta foi simples: tenho um desvio grande na coluna e várias contraturas ao longo da zona dorsal. E uma das soluções para atenuar o problema é... exercitar. 

 

O médico indicou-me a natação (que odeio), pilares, yoga, caminhadas e, em geral, todos os exercícios que possibilitassem uma correção da postura. E disse-me ainda para começar imediatamente, porque a coisa estava a ficar preta para o meu lado.

 

Assim foi, portanto!

 

Inscrevi-me num ginásio e comecei as ditas aulas. Posso dizer que sou bastante assídua pois consigo ir 3 vezes por semana. Faço GAP, Faço cycling e claro, faço pilates que é a minha aula favorita!

 

O problema é que no final de cada aula começo a ficar branca, fraca, com as mãos a tremer, com suores frios e quentes... tenho que me sentar num banco para não começar a ver tudo à roda... enfim.

 

Ás vezes chega a acontecer-me a meio das próprias aulas. No outro dia foi mais grave e acabei estendida no chão. 

 

Estava numa aula de GAP. De repente, senti-me tonta e... pum!! Caí no tapete.

 

Não percebo isto. Tomo sempre um bom pequeno almoço antes de ir e até já levo um pacotinho de açúcar para comer a meio da aula. 

Sei que estava muito enferrujada e que já há três anos que não fazia nada, mas daí a ficar assim! O chron também não deve ajudar, porque custa-me um pouco estar a fazer os exercícios sempre com aquele desconforto no abdomen, mas nunca pensei que não fosse capaz de levar uma simples aula até ao fim. 

 

Posto isto. Comecei as minhas idas ao ginásio cheia de força de vontade e agora, só de saber que saio de lá toda tonta e esquisita... já só tenho vontade de desistir. 

 

Hoje tenho aula de GAP. Vamos lá ver como corre... 

 

Já algum de vocês teve os sintomas que descrevi aqui? O que fizeram nesse caso?

Abril 30, 2017

O Triângulo Perfeito

18 meses depois do Vasco nascer, lá comecei eu a frequentar de novo o ginásio. Foi uma das primeiras resoluções desta primavera.

Como não morro de amores pelo exercício físico, devo dizer que está a ser um verdadeiro sacrifício, atenuado apenas pelo facto de, desta vez, ter escolhido um ginásio em condições com professores impecáveis e um bom ambiente.

 

Até há bem pouco tempo, os únicos resultados eram umas valentes dores nos glúteos e nos abdominais. Mas entretanto, tudo mudou. Percebi que andar no ginásio compensa mesmo. Vou explicar...

 

Na sexta-feira, por volta das 10 da manhã fui ao mini-mercado que fica ao lado da minha escola para comprar lixívia, substância de que necessitava para uma experiência do Clube da Ciência. Comprei a lixívia, regressei à escola toda contente e, estava na sala dos computadores a ultimar um protocolo, quando me ligam para o telemóvel.

 

Não conhecia o número, mas ainda bem que atendi:

- Estou sim, foi você que perdeu um porta-moedas azul?  - perguntaram do outro lado

- Hum... não sei deixe ver... - perplexa, fui remexer na minha mala. E... o meu porta-moedas azul não estava lá! Tinha-o deixado cair no regresso do mini-mercado e nem me apercebi.

- Olhe... nós encontramos o seu porta-moedas no chão e entregamos aqui na pizzaria. Venha cá buscar quando puder....

- Vou já aí, obrigada! - e lá fui eu a correr.

 

No caminho para a dita pizzaria (que ficava mesmo ao lado do mini-mercado) pus-me a pensar:

- Ok... encontraram o meu porta-moedas. Mas...como raio é que descobriram o meu número de telefone para me ligarem?

Chegando à pizzaria, o mistério desvaneceu-se pelas palavras de uma senhora simpática e sorridente que segurava o meu bem mais precioso na mão:

- Olhe menina, foi simples arranjar o seu número! Você tinha no porta-moedas o cartão do seu ginásio. Ligámos para o ginásio e eles deram-nos o número!

 

E lá voltei eu a ter o meu porta-moedas. Graças ao ginásio!

Resumo da história: andar no ginásio compensa. Eh , eh!

Abril 27, 2017

O Triângulo Perfeito

Na aldeia natal do meu marido, a Páscoa prolonga-se sempre para a segunda-feira. As festividades pascais coincidem com a celebração de uma festa pagã que termina precisamente nesse dia.

Assim, para além dos almoços e jantares em família, das atividades religiosas e dos passeios na aldeia, podemos também contar com uma variedade imensa de carrosséis, barraquinhas e bandas de música a tocar.

Este ano foi especial, porque o Vasco já conseguiu andar em alguns carrosséis. Só não sei quem se divertiu mais... se foi ele, ou se foi a mamã! :)

 

18009001_1476215219086354_1650222614_n.jpg

 

18035645_1476215215753021_39792646_n.jpg

 

18035739_1476215222419687_733844085_n.jpg

 

18051809_1476219715752571_933276868_n.jpg

 

18052570_1477362108971665_715672223_n.jpg

 

18072799_1477362098971666_1810156259_n.jpg

Sigam-me também em

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D