Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

Top 5 dos comentários do marido durante o parto

Agosto 02, 2018

O Triângulo Perfeito

Já está prometido há uns tempos um post mais sério/fofinho sobre a importância do marido durante a gravidez e todo o processo de parto, mas para já e antes de fazer isso, deixo-vos um post mais ligeiro.

 

Ora aqui vão (tchram!!) os comentários mais caricatos proferidos pelo marido durante o meu parto:

 

5º lugar (no carro, a caminho do hospital e já durante as dolorosas contrações): 

 

Comentário dele: "Isto é engraçado: quando vem uma contração ficas com dores e não respondes a nada do que eu digo. Hum... Isso quer dizer que eu nessas alturas posso dizer o que me apetecer, não é?"

 

Meu pensamento: Sim, podes dizer o que te apetecer. Mas não te esqueças que as dores não me tiram a boa memória... e vou registar devidamente todas as informações...

 

4º lugar (no WC do hospital, eu a tomar um chuveiro para acalmar as dores e ele do lado de fora do poliban)

 

Comentário dele: "Está a ficar muito calor aqui... que bafo...não sei como é que aguentas este calor!"

 

Meu pensamento: "Sim, sem dúvida que neste momento o meu maior problema é o calor. Não são as contrações. É o calor..."

 

3º lugar (ao ver as músicas que selecionei para o parto)

 

Comentário dele: "Ui! Abba?? Ui! Pet Shop Boys? Bem, com uma playlist tão deprimente não admira que tenhas dores...."

 

Meu pensamento: Se fosses tu a dar à luz, estava aqui a tocar o David Fonseca, não é? Temos pena... Sou eu que estou toda parida das dores e estas são as músicas que me acalmam :))

 

2º lugar (durante o período expulsivo)

 

Comentário: Puxa! Puxa! Se não puxares, não sai...

 

Meu pensamento: Ora aí está uma verdade absoluta! Mas que grande dedução lógica, eh eh. Melhor que isso só o "estar vivo é o contrário de estar morto"...

 

1º lugar (assim que o bebé saiu)

 

Comentário: Vês? Já está! Não custou assim tanto pois não?

 

Meu pensamento: $%&"@@@@@€€€{{£@@€

 

 

Agora falando a sério... quem lê este post pode pensar que tenho um companheiro insensível. Só que não :)

 

Um dia vou falar mais a sério de como o meu marido foi incansável e uma ajuda preciosa durante o parto.

Abraço!!

 

 

 

Amamentação Exclusiva: Check!

Julho 22, 2018

O Triângulo Perfeito

Sempre tive como objetivo amamentar exclusivamente.

Com o primeiro filho, não o fiz. Não consegui...

 

Nessa primeira experiência de maternidade (há dois anos) optámos por uma amamentação mista: leite materno, seguido de uma pequena dose de suplemento.

Não se tratava propriamente de falta de informação...  Eu já sabia, na altura, que o leite da mãe é o mais saudável. 

 

Contudo, havia uma grande dose de insegurança da minha parte.

Na verdade, não confiava inteiramente no meu corpo. Tinha medo de não produzir leite suficiente. Tinha medo que o meu leite fosse de má qualidade... Estava cheia de medos e inseguranças!!

 

No hospital onde tivemos o primeiro bebé, as enfermeiras ofereceram logo o leite em fórmula como complemento à mamada. Com a nossa inexperiência achámos que esse procedimento era o mais correto e normal. Nem questionámos. Mais alguém assim?

 

Entretanto, engravidei de novo.

Durante todo o processo de busca por um parto diferente, fui ganhando confiança no meu corpo e nas suas potencialidades.

Uma das frases que mais ouvi nas aulas de preparação para o parto foi "a natureza sabe o que faz". A minha doula também me convenceu a acreditar mais em mim.

 

A minha auto-confiança aumentou ainda mais, quando há duas semanas consegui o parto que sonhei

O facto de ter deixado a natureza seguir o seu caminho (indução natural do parto através da acupuntura, dilação sem occitocina, etc) contribuiu para o meu empoderamento.

 

A palavra é mesmo essa: sinto-me poderosa. Passei a acreditar mais em mim e nas minhas capacidades. 

 

Percebi, por exemplo, que não existe essa coisa de "leite bom e leite mau".

Interiorizei que todas nós produzimos leite em quantidade suficiente, desde que estimulemos devidamente (e frequentemente) o mamilo. Assimilei que, quanto mais vezes o bebé mamar, mais leite temos.

 

Assim...

 

Desta vez, resolvi tentar a amamentação exclusiva.

Se não conseguisse, não haveria crise. Regressaríamos ao esquema antigo do complemento, ou até mesmo do biberon exclusivo, caso fosse necessário. 

 

Mas aparentemente, o meu corpo fez o seu papel e estou muito feliz por isso.

 

Nos primeiros dias (como só tinha colostro) o Xavier emagreceu 5,7% do seu peso inicial.

 

Graças ao apoio das enfermeiras do hospital (e até mesmo de mamãs aqui da blogosfera que me deram muito apoio), não entrei em pânico pois todos me disseram que isso era normal (é comumo bebé diminuir até 10% do peso nos primeiros 5 dias).

 

Entretanto, ao 5º dia deu-se a descida do leite (ou subida... nunca percebi se é subir ou descer eh eh) e o Xavier começou a engordar. 

 

Na consulta dos 15 dias, o Xavier não só tinha recuperado o peso que perdeu, como já tinha engordado 500 gramas para além disso. 

Ou seja, o Xavier começou com 3, 275Kg e com 15 dias já tinha 3, 775Kg. 

 

A enfermeira do centro de saúde deu-nos os parabéns e disse-nos que não se podia pedir melhor. 

Agora é continuar a amamentar, esperando que o Xavier evolua sempre bem.

 

Eu nunca tinha tido antes a experiência de amamentar em exclusivo e o que noto mais é a falta de tempo para o resto das coisas. 

Perco cerca de 40 minutos a amamentar, mais 10 para a mudar fralda e por bebé a arrotar... enfim... perco quase uma hora em cada mamada! 

 

Se tivermos em conta que o Xavier mama de 2 em 2 horas (em média) já estão a ver a minha vida neste momento!

Não faço mais nada senão dar de mamar :))

 

Amamentar em exclusivo é uma experiência bonita e saudável, mas muito exigente para a mãe do ponto de vista físico. É o que eu concluo.

Ficamos com pouco tempo para dormir entre as mamadas, muito mais cansados e a própria rotina do dia-a-dia torna-se desgastante.

No meu caso, acrescido a tudo isso... farto-me de transpirar. Derreto-me em água quando estou a dar de mamar.

 

Por isso, quero dizer uma vez mais que compreendo perfeitamente a opção daqueles que, mesmo tendo possibilidde, escolheram não amamentar exclusivamente. 

Há altura em que isto é mesmo uma grande seca, ah ah!

Por falar em seca imaginem o que vou fazer agora?

Sim... dar de mamar...

 

IMG_0078.JPG

 

Assim que nasceu, o Xavier foi colocado no meu peito, onde esteve cerca de 2 horas. Só depois foi pesado, medido e vestido. Acredito que o contacto direto pele-a-pele, ajudou no processo de amamentação

 

Nota: 

Quem lê o meu blogue com atenção sabe que não sou nada fundamentalista em relação a este assunto da amamentação. Até já fiz um post aqui há tempos, expondo as minhas dúvidas e anseios. 

Sou super a favor de respeitarmos as opções de cada um e de não cairmos em extremismos loucos.

Tal como nas questão do parto cabe a cada mulher decidir o que é melhor para si (depois de devidamente informada...) penso que também deve ser respeitada a decisão de amamentar em exclusivo ou não.  

Apesar dos benefícios da amamentação estarem mais que comprovados, estamos a falar de uma decisão muito pessoal que envolve vários factores, não só físicos como psicológicos.

E tão importante como a saúde do bebé, é que a mãe esteja equilibrada e bem consigo própria. Se o equilíbrio da mãe ficar em suspenso por causa da amamentação, então acho que mais vale ela abandonar o conceito. Opinião minha, claro.

Como diz a minha enfermeira do centro de saúde, "amamentar é como dançar o tango: são precisos dois". Se a mãe ou o bebé não estão satisfeitos, é hora de mudar. :)

 

A Música do Xavier

Julho 11, 2018

O Triângulo Perfeito

IMG_0009.JPG

 

Faz hoje uma semana que dei à luz o Xavier.

Pouco a pouco, vou arranjando tempo para vir aqui contar-vos alguns momentos-chave do parto.

Vou falar-vos de música.

 

Lembro-me que, no auge do período expulsivo, depois de 14 horas de parto e com a adrelina e a ansiedade a atingirem picos altíssimos, ouvi de repente a minha doula perguntar:

 

- Que música é que os papás querem ouvir no momento do nascimento do bebé?

 

Isto porque, como já disse aqui, tínhamos levado uma playlist numa pen, a qual esteve a tocar durante todo o parto.

 

No momento em que questionaram sobre a música, a cabecita do bebé já estava praticamente de fora (acho que o termo certo é "coroar"), mas eu não sabia.

Por isso fiquei um bocado à toa com a questão:

 

Achei que havia um contraste enorme entre a minha preocupação e a calma/tranquilidade demonstradas quer pela enfermeira parteira, quer pela doula. 

 

Ora ali estava a eu, a puxar e a puxar, esgotada e dorida, enquanto as outras mulheres da sala me questionavam sobre ...músicas :))

 

Isso só podia ser bom sinal.

Foi essa diferença de estados de espírio que me fez relaxar e suspirar de alívio. 

 

Afinal de contas, se as coisas estivessem a correr mal, ninguém me ia falar daquele assunto.

 

Bem... depois de pensarmos um pouco (vá lá, para aí 20 segundos, que a exaltação do momento não dá para grandes reflexões, eh eh) decidimos que iamos deixar a playlist tocar aleatoriamente.

Depois, era só ver qual música "calhava" no momento do nascimento do Xavier. :)

Uma espécie de jogo.

 

Aguns minutos depois, um bebé lindo conheceu o mundo, ao som de....

 

 

Honestamente, não podia ter escolhido melhor banda sonora. 

Esta é a música do nascimento do Xavier, cantada por dois dos melhores músicos do nosso país.

Um cover de uma música que eu já adorava na minha infância. Uma música que canto várias vezes em casa e que me faz recordar o tempo em que o pessoal ainda se colava à TV para ver a novela...

 

Foi um momento... lindo. Nunca mais irei esquecer. 

Nasceu!!

Julho 07, 2018

O Triângulo Perfeito

IMG_20180704_063105.jpg

 

Olá! 

Lembram-se daquele episódio protagonizado pelo Vasco e pela sua mamã no início desta semana?

Pois bem... não é que as nossas premonições bateram certo?

Entrei em trabalho de parto no dia seguinte de manha... 15 horas depois nasceu o Xavier!

A foto que se vê acima foi captada por volta das 6:30, através da janela da sala de parto.

É uma imagem simles, mas com muito significado. Este foi o primeiro nascer-do-sol do Xavi.

O primeiro amanhecer, de uma vida que se espera longa e feliz.

Neste momento estamos felizes e completamente rendidos ao novo elemento da família, mas... infelizmente sem muito tempo para vir aqui a este espacinho da blogosfera.

Aproveitei uma soneca do Xavier para vir aqui dar-vos a boa nova!

Sobre o parto, os novos desafios e a experiência de ser mãe de dois meninos, falarei em breve!

Não deixem de seguir o blogue, assim como instagram onde vou colocando algumas imagens do nosso clã!

Beijinhos

 

Intuição infantil?

Julho 03, 2018

O Triângulo Perfeito

IMG_20180624_144737 (2).jpg

 

O meu filho é um miúdo meigo e ternurento, mas ontem estava um pouco mais doce ainda que o normal.

Portou-se lindamente, desde o momento em que o fui buscar à creche até ao final da noite. Foi um daqueles dias 5 estrelas.

Não fez birra no supermercado, e deixou-me fazer compras à vontade.

Não chorou para sair do corredor dos brinquedos.

Chegando a casa tomou banho alegremente e comeu o seu jantar sem grandes fitas. A cozinha ficou (quase) limpa.

Depois do jantar pediu-me várias vezes que brincasse com ele. Apesar de sentir algumas dores, aceitei.

Estivemos bastante tempo sentados no tapete a brincar aos "acidentes" e "tinonis" com os carrinhos e as pistas de automóveis. 

No fim, fez chichi no pote, lavou os dentes e bebeu o leitinho.

Deitou-se no chão da sala e preparou-se para dormir. Deitei-me ao pé dele e apaguei a luz.

Fiquei a pensar se aquele não seria o último dia dele como filho único.

E ao mesmo tempo que pensei isto, com impulso agarrei-lhe a mão de mansinho.

Como se de repente pressentisse o mesmo, o meu filho abraçou-me e fez-me festinhas no rosto com uma doçura maior que costume.

Quando o senti adormecer, tentei levantar-me, mas logo desisti quando ouvi um "não vás, mamã".

Fiquei mais tempo, até o sentir verdadeiramente a dormir, sempre a fazer-lhe miminhos. 

Abandonei a sala com o coração cheio de mel. 

Antes de virar para o corredor em direção ao quarto, olhei de relance para o meu filho.

Dormia tranquilamente com ar satisfeito.

Meia hora depois, o pai foi busca-lo para o levar para a sua verdadeira caminha no quarto. É este o nosso ritual.

 

Foi ali.

Foi ontem.

Naquele gigantesco abraço.

Foi naquele momento que (não tenho dúvidas) fizemos a nossa despedida de "filho único". 

Um momento só nosso e muito, muito especial.

O fim da nossa família como ela era. E o princípio de algo novo e diferente.

Não sei se o parto é hoje, não sei se é amanhã, se é depois. Mas agora sei, graças ao meu filho... que está para muito, muito breve.

 

Chamem-me louca, mas acredito que o meu filho previu que o "momento" está próximo.

E quis ter-me só para ele mais um tempinho. 

Daí o portar-se bem.

Daí a tamanha sofreguidão por mimos e abraços.

 

Talvez ele ainda não saiba que o amor de mãe não se esgota, nem se divide. 

Multiplica-se. 

Mas vai saber em breve.

Já fiz a minha seleção de músicas para o parto

Junho 30, 2018

O Triângulo Perfeito

As enfermeiras das aulas de preparação para o parto, têm falado muitas vezes da importância de uma boa banda sonora. 

Por isso, pus mãos à obra e fui gravando algumas músicas para encher a alma. 

Umas são calmas (tipo instrumental, que é segundo dizem o mais apropriado para o parto), outras mais mexidas... Outras ainda fazem-me recordar a minha adolescência. Boas recordações!!

Vou deixar aqui um "cheirinho" de algumas músicas que selecionei:

 

 

 

Estes são apenas alguns exemplos de uma lista que já vai longa. Tenho cerca de 60 músicas no meu mp3.

E vocês? Que músicas sugerem como banda sonora para o momento do parto?

 

A mala de maternidade do Xavier - parte II

Junho 29, 2018

O Triângulo Perfeito

No último post falei-vos da organização geral da malinha do Xavier.

Hoje vou mostrar-vos algumas roupinhas que tenho para o enxoval dele. Querem ajudar-me a decidir quais roupas levar para o hospital?

Então vejam as imagens e comentem no fim deste post, com o número da roupinha que gostam mais... :)

 

Opção 1: Se todos gostassem de azul... o que seria do cinzento? :))

 IMG_20180628_135603.jpg

 

IMG_20180628_135654.jpg

 

Achei piada a este conjunto, por ser numa cor diferente do habitual, no que toca a primeiras roupinhas. Lembro-me que quando o Vasco nasceu, todos os conjuntos dele rondavam a cor azul. Se o fundo não fosse azul, pelo menos tinha pormenores desse tom.

Vi este conjunto de tapa fraldas e body na Pim Pam Pum e achei amoroso. O porta-chupetas também é de lá e mandei estampar o nome do Xavier. Os carapins são de uma loja daqui da terra e a fralda já tinha. O gorro também é do "tempo" do irmão mais velho, mas fica bem aqui, 

Também tenho este mesmo conjunto em verde água, mas esqueci-me de fotografar.

 

Opção 2- Voltando às origens!

IMG_20180628_141933.jpg

 

Com este conjunto regresso ao tom azul, que é o tom mais habitual nos meninos. As roupinhas são da Mayoral e a manta é da Dr. Kids.

Adoro o conjunto, mas tenho receio que seja um pouco grande. Vamos ver... :)

 

Opção 3: O preferido da avó

IMG_20180628_143807.jpg

 

A avó gosta muito deste e eu também acho amoroso. Tem a vantagem, em relação ao anterior, de ser um pouco mais pequeno e por isso o baby não fica a nadar. Acho piada ao pormenor da golinha já vir acoplada.

Este poderá ser um conjunto a selecionar... só tenho medo que esteja muito calor para tal. 

 

Opção 4- A roupa do mano

 

IMG_20180628_144415.jpg

 

Este foi o conjunto que o Vasco (irmão mais velho) usou no seu 2º dia. Acho uma fofuraaaa...

Seria engraçado repetir o esquema.

Há pessoas que repetem a roupa de batizado com os dois filhos, por uma questão de tradição. Também já vi mulheres levarem o mesmo vestido de noiva que a mãe

(ainda noutro dia vi um caso desses num blogue e posso dizer que o resultado ficou espetacular). 

Portanto... porque não repetir uma roupinha entre manos?

Mas... será suficientemente gira para primeiro dia?

 

Opção 5- Verdes são os campos... 

 

IMG_20180628_140630.jpg

 

Uma vez mais decidi fugir do azul tradicional e entrar no verde água.

A desvantagem deste conjunto é que me parece muito "adulto" para primeiro dia. A vantagem... é que tenho o conjuntinho completo. 

Roupa, fraldas, edredon e sapatinhos é tudo da marca Pim, Pam, Pum.

O porta-chupetas comprei-o numa loja de comércio tradicional. 

 

Opções 6, 7 e 8- Vamos andar de barco?

 

IMG_20180628_142059.jpg

 

IMG_20180628_142215.jpg

 

IMG_20180628_141624 (1).jpg

 

O look navy, seja na cor, seja nos pormenores, fica sempre bem nos bebés. E os três conjuntos acima (são da Mayoral) não desiludem.

(people que gosta de pan-dans, informo que tenho fralda e sapatinhos a condizer, mas... já sabem o que vou dizer... esqueci-me de tirar fotografia, ah ah)

A vantagem destes conjuntos é serem fresquinhos, o que poderá ser útil no calor tórrido da enfermaria.

A desvantagem... é que não me parecem ser muito "adequados" para primeira roupa. Vejo-os mais para usar no dia a dia, o que acham?

 

Opção 9- Fofo e fresco

IMG_20180628_142521.jpg

 

Este fofo... é uma fofura! Na loja onde o comprei existe uma manta a fazer pan-dan. Acho que ainda vou lá busca-la...

Quanto mais olho para ele, mais gosto da simplicidade.

Mas... é muito fresco... Será adequado para os primeiros dias?

 

Opção 10- Fazias-te pequeno em vez de bonito...

 

IMG_20180628_141545 (1).jpg

 

Este conjunto é lindo, mas tem um senão... é grande! Segundo o que diz na etiqueta, é para 3 meses. ´Comprei-o por impulso porque achei amoroso. Mas não vou poder usar no primeiro dia, a não ser que o meu filho seja um pequeno leitão. 

(pode acontecer, dado o meu arrastar da gravidez...)

Ah, esqueci-me de dizer que esta roupa é de uma marca espanhola (creio eu) chamada Mac Ilusion. 

 

E pronto, deixo aqui algumas coisas que tenho guardadas para o Xavier.

De qual roupinha gostaram mais?

Estou à espera das vossas ideias/opiniões. 

 

A mala de maternidade do Xavier - parte I

Junho 28, 2018

O Triângulo Perfeito

Antes que o baby nasça e o post deixe de fazer sentido, vou falar-vos de algo que já tinha prometido há muito: a mala de maternidade do Xavier. 

 

IMG_20180628_143254.jpg

 

A mala do Xavi é da Pasito a Pasito. Já a tinha usado no parto do Vasco e achei que tinha o tamanho adequado.

Dentro dessa mala, para além das roupinhas, coloquei um necessaire com fraldas/creme muda-fraldas e compressas para embeber em água destilada.

As fraldas são da Libero, porque me parece ser a melhor marca para recém-nascidos (minha opinião).

 

IMG_20180628_143458 (1).jpg

 

Adicionei ainda um saquinho com vários produtos de higiene (e não só) para o bebé.

(Também havia uma foto desse saquinho que é da mesma marca e modelo dos outros dois acima, mas a foto perdeu-se algures no meu telemóvel e não sei o que lhe fiz)

 

IMG_20180628_144217.jpg

 

Dentro daquele saco pequeno da Uriage, coloquei algumas amostras de produtos de higiene, como é o caso da loção para o banho, creme hidratante, etc.

Achei mais prático levar várias amostras em vez de cremes em tamanho grande, porque assim ocupo menos espaço.

 

Por falar em banho, acrescentei ainda a toalha de banho do baby que vinha num lindo conjuntinho que a avó deu:

 

IMG_20180628_143601.jpg

 Dentro da mala seguem ainda dois saquinhos onde coloquei (mas ainda estou aberta a sugestões vejam o próximo post), as roupas para os primeiros dias do bebé:

 

IMG_20180628_143901.jpg

IMG_20180628_144301.jpg

 

Os sacos das roupinhas não condizem um com o outro, mas... também não têm que condizer:

cada um deles foi oferecido com muito carinho por uma das avós e faço questão de levar os dois para o hospital. 

 

 Agora... as roupas que o Xavier vai vestir? Estão curiosos?

Então espreitem o próximo post e ajudem-me a decidir! :))

Prenúncios...

Junho 28, 2018

O Triângulo Perfeito

Já falei sobre isto no meu instagram, mas acho tão bizarro que tenho que mostrar aqui também.

Ontem fui ao Hospital a uma consulta de rotina. Estacionei o carro no parque de estacionamento subterrâneo, e entretanto quando já me dirigia para as escadas apercebo-me que a morada onde fica o hospital é esta:

 

IMG_20180627_104743.jpg

E então? Que dizem deste prenúncio? Muito animador, não? 

Nem quero imaginar o que me espera.

Ah ah!

 

A "Caça Contrações"

Junho 26, 2018

O Triângulo Perfeito

Amanhã faço supostamente 40 semanas (o supostamente deve-se ao facto de as minhas contas não coincidirem com as dos médicos) e... tirando umas dorzitas aqui e ali, nada de contrações. 

Como toda a gente sabe, "sem contração não há dilatação", por isso começei hoje oficialmente a Época das Caminhadas.

Existe o "Caça Promoções". E existe esta tipa: a "Caça Contrações" :))

Li algures que a grávida deve andar cerca de uma 1 hora por dia. Por isso, lá fui eu torturar-me para o parque da minha cidade. 

Sabem uma coisa?

Acabou por ser bem relaxante!

Fui com a minha mãe e deu para colocar a conversa em dia. É íncrivel como aquela mulher com mais de 60 anos tem uma pedalada!

A meio do caminho comecei a sentir-me um bocado mal, com uma pressão enorme no fundo da barriga. Apetecia-me parar, mas o meu íntimo disse-me para não desistir.

Completamos duas voltas ao parque (cerca de 4, 5 km) e mesmo no final da caminhada... a dor abrandou.

Aquilo que poderiam ser as ditas contrações, deixou de existir. 

Não faz mal. Regressei a casa muito mais leve e bem disposta. 

Amanhã regresso aos "treinos". Se não conseguir caçar uma contração, pelo menos faço exercício e alivio a cabeça! :))

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me também em

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D