Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

Família

Agosto 25, 2017

O Triângulo Perfeito

Família. O que é isso afinal de família?

A resposta mais óbvia é que a família é formada por todos aqueles com quem temos laços de sangue. 

Mas toda a gente sabe que não é assim. 

A melhor família, é a família que a gente escolhe. São os irmãos do coração, são os nossos melhores amigos. 

São aqueles que se lembram de nós. 

A familia pode ser o homem do talho, pode ser a professora do nosso filho, pode ser aquela miúda com quem gozavamos na primária, mas de quem agora somos inseparáveis. 

A família é aquela pessoa que se lembra de nós. 

Que se lembra de nós sempre, e não quando dá jeito.

A família é aquela miúda que nos quer ter sempre por perto.

É aquele miúdo que vai passear e se lembra de ligar a convidar para um café. Apenas porque sabe o quanto adoramos uma "bica".

Eu conto os meus amigos pelos dedos. 

Mas são todos família. 

E tenho tanta família de sangue que não me liga nenhuma.

Amo-vos amigos!! 

PS- Nunca desistam de mim. 

Na terceira pessoa

Julho 10, 2017

O Triângulo Perfeito

 19495647_1560314624009746_2070682968_o.jpg

 

O Vasco reconhece bem o seu nome, mas só há bem pouco tempo começou a dizê-lo. 

É muito engraçado, porque fala sempre de si na terceira pessoa: " O Tato (vasco) quer pêra", "O Tato fecha a porta", etc, etc. 

 

Estive a pesquisar e percebi que isto é muito comum na idade dele (20 meses). 

 

Entretanto, desenvolveu tanto a linguagem que já não consigo fazer uma lista das palavras novas, como tinha feito em posts anteriores. 

 

Outro aspeto em que noto evolução é na construção frásica.

Já ouço o meu bebé dizer frases curtas e com algum sentido. Fico toda contente. 

Ultimamente, anda com a mania do: "Xô, mamã. Xô!"  Aí já não acho tanta graça, eh eh.

(estou a mentir, por acaso acho piada quando ele me enxota tal como eu faço às gatas).

 

Curiosa para saber como vão ser as próximas fases!

Palpita-me que ainda me vou rir muito com este pequenote.

Dias felizes

Junho 07, 2017

O Triângulo Perfeito

Depois de um dia complicado, com vários afazeres domésticos e profissionais, pensei que não ia conseguir arranjar tempo para uns "momentos de qualidade" com o meu filhote.

 

Mas o bom tempo, hoje, ajudou-me. Eram seis da tarde e o sol ainda brilhava no céu. Que maravilha!

 

Uma horinha inteira de brincadeira depois de ir buscar o V. a infantário. Soube tão bem...

 

19047271_1447314628625077_815430428_o.jpg

 

Memórias de uma manhã no parque

Maio 23, 2017

O Triângulo Perfeito

Com o tempo a aquecer, resolvemos sair da "toca". E tendo um parque tão próximo, nada melhor do que ir até lá para relaxar um bocado|

O Vasco levou um fato de treino verde-tropa e quase que se confundia com a paisagem!

Cheguei à conclusão que esta é uma excelente indumentária para o meu bebé se "camuflar", e aguardar sorrateiramente pela passagem de um coelhito.

Olhem!... Ali está ele, à procura de um inseto, de um pau ou de uma flor!

Que feliz que estava! Em completa simbiose com o ambiente! 

 

IMG_20170521_105733 (1).jpg

 

IMG_20170521_105626.jpg

 Fato de treino: Benetton Kids

O meu Dia da Mãe

Maio 08, 2017

O Triângulo Perfeito

Hoje nao tenho muito tempo para escrever, mas não resisti. Tive que vir aqui para vos dar um "cheirinho" do que foi o meu Dia da Mãe.

Posso dizer que foi um dia muito feliz!

Começou com o já tradicional almoço onde, como vem sendo hábito nos últimos anos, se juntam duas familias: a minha família de sangue e a família da minha cunhada.

Gostei muito do restaurante e adorei o convívio. Ao todo eramos cinco mães e todas tivemos direito a uma rosa; gesto simpático do meu irmãozito! Adoro quando ele faz estas coisas :)

O nosso Vasco é que nem aqueceu a cadeira do restaurante: andou sempre a cirandar de um lado para outro, a tentar mexer em tudo e a meter-se com as pessoas das outras mesas. A dificuldade dele em sentar-se num restaurante será matéria para um próximo post, certamente...

Depois do almoço, como estava sol, fomos todos dar um saltinho a praia. Que bem que soube! Foi o meu primeiro dia de praia deste ano!

img1494248919763 (1).jpg

Foi ótimo caminhar na areia. E já que estávamos ali, aproveitámos para fazer um "test-drive" ao Vasco em relação à praia:

Será que, à semelhança do ano passado, o nosso bebé iria meter a areia toda na boca?

Ufff! Não!

Ficámos descansados: agora já não come areia. Isso é sinónimo de férias de verão um pouco mais relaxantes que as do ano passado:)

O avô Zé quis levar o Vasco à água e ainda molharam os pés. Como já seria de prever o Vasco adorou!

O sobrinho T. , divertiu-se a jogar futebol e a sobrinha M. , também se divertiu bastante. 

Aproveitámos para tirar umas fotos para a posteridade. A minha mãe já está com um bronze de fazer inveja, shhhh! Não sei como é que ela consegue ficar assim tão rápido!

O mano Miguel também se juntou nas fotografias e ainda houve tempo para uma selfie com o companheiro de aventuras, o maridão Zé. 

Se há dias que quero recordar... este é um deles. Que dias assim se repitam por muitos anos, sempre com a família completa e feliz. 

Como dorme um bebé de 18 meses

Abril 30, 2017

O Triângulo Perfeito

Uma das coisas que aprendi ao longo destes últimos meses é que, na história de um bebé, nada é definitivo.  Estão a ver esta fotografia, tirada quando o nosso bebé tinha apenas 10 semanas?

 

IMG_20160124_111530.jpg

 

Nessa noite o Vasco tinha dormido pela primeira vez uma noite inteira. Ele estava feliz (como se pode ver pela imagem) e eu... mais ainda! 

 

Ingénua, pensei que a evolução de um bebé fosse uma coisa linear. Enganei-me, pois logo na noite seguinte, o Vasco voltou a acordar duas vezes, o mesmo se passando com as restantes noites a partir daí.

 

Hoje em dia, o nosso bebé acorda uma vez durante a noite. Temos noites plenas, de sono contínuo, mas ainda são coisa rara na nossa vida de pais.

 

Sabemos que há bebés que "dormem a noite toda", por exemplo, da meia noite às 7:00 da manhã. Também temos conhecimento de outros que acordam de hora a hora. 

 

Tendo em conta o panorama mundial... não nos podemos queixar muito. Mas se há coisa que percebemos é que não pode haver certezas absolutas no mundo dos babys.

 

E em relação ao modo de adormecer? 

 

Também aqui, eu o Zé fomos percebendo que nada é eterno. 

 

Até aos quatro meses, o Vasco adormecia ao colo a mamar. Depois, começou a rejeitar colo e a odiar estar preso. Esta imagem que coloco abaixo, deixou-me muitas saudades. 

 

IMG_20151129_122603.jpg

Dos quatro aos oito meses, o Vasco foi adormecendo ora na caminha dele, ora no carrinho de bebé (com muitos quilómetros percorridos à volta da casa), mas nem pensar em querer colo. 

 

Ás vezes as pessoas perguntavam-me: O teu filho já não adormece ao colo? Que sorte!

 

E eu a desejar tanto que ele parasse quieto um segundo nos meus braços para lhe poder fazer uns miminhos.

 

A partir dos oito meses, o nosso reguila boicotou a cama. Só o conseguíamos adormecer no seu carrinho, a ver desenhos animados.

 

Agora... com 18 meses... ficou carente! Lembrou-se que quer novamente o colinho da mãe! E eu tão feliz por ter o meu menino "de volta" para os meus braços.

 

Fico com tremendas dores nas costas por adormecê-lo ao colo. E às vezes penso que ele está a fazer o percurso inverso ao de outras crianças. Afinal, penso eu, a lógica não será desprender-se cada vez mais da mamã e do colinho e ganhar autonomia?

 

Podia ficar confusa com estes pensamentos. Podia ficar apreensiva. Mas sabem que mais? Não estou nada chateada. Estou para lá de contente!

 

Estou a adorar sentir os abraços do meu menino reguila. Fico tão feliz quando encosta a cabecinha no meu ombro. Sinto-me tão bem quando adormece ao som de uma música que lhe vou cantando baixinho. 

 

Até aos quatro meses dei-lhe colo. Dos quatro aos 18, qual salamandra escorregadia, o meu Vasco reguila e extremamente autónomo quis andar livre por aí. 

 

Agora quer miminhos novamente. Já tinha saudades!

Que se danem as teorias do "adormecer na cama sozinho".

Que se lixem as teorias dos mais conceituados investigadores. 

 

Eu só sei uma coisa. O tempo passa depressa. Um dia vou acordar e ele vai ser grande.

Um dia já não vai querer mais estes abraços. 

Por isso vou dar-lhe colinho até ao fim. 

Estão aqui, para ele, todos os abraços do mundo.

IMG_20151129_123315.jpg

 

A Feira da Páscoa

Abril 27, 2017

O Triângulo Perfeito

Na aldeia natal do meu marido, a Páscoa prolonga-se sempre para a segunda-feira. As festividades pascais coincidem com a celebração de uma festa pagã que termina precisamente nesse dia.

Assim, para além dos almoços e jantares em família, das atividades religiosas e dos passeios na aldeia, podemos também contar com uma variedade imensa de carrosséis, barraquinhas e bandas de música a tocar.

Este ano foi especial, porque o Vasco já conseguiu andar em alguns carrosséis. Só não sei quem se divertiu mais... se foi ele, ou se foi a mamã! :)

 

18009001_1476215219086354_1650222614_n.jpg

 

18035645_1476215215753021_39792646_n.jpg

 

18035739_1476215222419687_733844085_n.jpg

 

18051809_1476219715752571_933276868_n.jpg

 

18052570_1477362108971665_715672223_n.jpg

 

18072799_1477362098971666_1810156259_n.jpg

A prenda maiiiiii gira!

Abril 01, 2017

O Triângulo Perfeito

Sei que o tema "Dia do Pai" já vem atrasado, mas um período de intenso de trabalho e a mais recente bronquiolite do Vasco, impediram-me de vir aqui mais cedo.

 

Já aqui tinha falado, no post anterior, que para além da "prenda útil", o papá Z. teve também direito a uma prenda fofinha. E tal como eu previa, ESTA PRENDA ele adorou!

 

17692604_1383888674967673_329792746_o.jpg

 

Trata-se uma tela, no formato 30x40 com as melhores fotografias que o Z. e o V. tiraram no último ano. Estão giras, não estão?

 

Inicialmente, como se pode ver, coloquei a tela em cima do piano lá de casa. Depois, senti que não ficava assim tão bem e passei para o quarto do Vasco.

(PS- estou cheia de inveja e a desejar que "alguém" me faça uma surpresa semelhante no Dia da Mãe...)

 

Sei que em qualquer loja de fotografias se pode fazer uma tela destas, mas por comodidade e de modo a evitar deslocações, escolhi uma empresa que trabalha online: a Dreambooks

 

Em relação ao site deles, achei tudo muito simples e intuitivo (já tinha experimentado o site da Hoffmam e apesar de me parecer mais profissional, não me senti tão à vontade). 

 

Para além disso, este site tem uma enorme vantagem: a compra pode ser feita de modo muito simples numa caixa multibanco, pois assim que fazemos a encomenda é gerada uma referência automática.

 

 

Sinceramente, não sei se, neste momento, a Hoffman já tem esta funcionalidade, mas aqui há uns anos não tinha e tudo tinha que ser pago por cartão de crédito o que era uma chatice...

 

A pontualidade também foi um aspeto de que gostei bastante na DreamBooks. Cerca de uma semana após a encomenda... plim, lá estava ela no local que escolhi para levantamento do embrulho.

 

Deixo ficar mais algumas fotos deste momento feliz entre pai e filho... :)

 

17500122_1378820835474457_370734252_o.jpg

17521987_1378821145474426_411167893_o.jpg

 

Sapatilhas de quê??

Março 23, 2017

O Triângulo Perfeito

17431482_1375635395793001_1435320662_o.jpg

 

Estou a ver este bebé? Estão a ver este saco? Pois é. Parece que vamos ter que ir trocar uma das prendas que demos ao papá no domingo passado!

 

É que a mamã, pelos vistos, não tem jeito nenhum para escolher sapatilhas! :) 

 

Depois de ter passado quase três quartos de hora numa loja de desporto, pensei ter finalmente encontrado as sapatilhas ideais... Eram giras, eram confortáveis, eram sóbrias... e acima de tudo tinham umas barras pretas que condiziam perfeitamente com o fato de treino do maridão.

 

Mas (e ainda dizem que escolher presente para mulher é difícil) quando o Z. abriu a caixa... percebi que a escolha não tinha sido assim tão boa: 

 

- Por que é que me estás a dar umas sapatilhas de futebol de salão?

- Sapatilhas de quê?

- Futebol de Salão, sim. Não vês que têm esta sola antiderrapante na parte da frente? É para não escorregar...

- E não podes andar com elas na rua? Se são antiderrapantes até te ajudam, com o tempo que tem estado ultimamente. Assim não escorregas no piso molhado da chuva...

- Hum... não. Não havia outras?

 

Sim, havia outras... havia dezenas de outras sapatilhas! Mas eliminei as que tinham pitões porque não davam para andar na rua. Depois eliminei aquelas cheias de cores porque me fazia confusão todo ruído. E depois vi umas giras, mas deu-me a sensação que ele já tinha outras iguais...

(ainda tive que ouvir "olha até me podias ter dado as que tinham pitões, dava para eu jogar futeboll". Grrrr!!)

 

Bem... o que vale é que na loja há imensa oferta. E desta vez não somos nós (bebé e mamã) que vamos escolher. Vai lá o papá que assim já não se queixa!

 

O que vale é que ainda sobraram duas prendas do dia do pai: umas meias para jogar futebol daquelas que vão até cima dos joelhos (deve haver um nome específico para estas meias, mas a minha cultura desportiva não chega a tanto) e a prenda FOFINHA!

 

A prenda fofinha foi encomendada e só chega amanhã! Mortinha por mostrar aqui no blogue. Posso não ter jeito para material desportivo, mas este presente sei que o pai Zé vai A-DO-RAR!!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me também em

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D