Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Triângulo Perfeito

A vida de uma família perfeitamente normal

O Triângulo Perfeito

A vida de uma família perfeitamente normal

13.04.19

Pé de bebé é igual a pata de cão?

Ana
Quando eu era miúda tivemos vários cachorros de estimação em casa. Não éramos muito esquisitos em relação à raça desde que os animais fossem pequenos. Isto porque vivíamos num apartamento. Um veterinário ensinou-nos um método infalível para detetar o tamanho futuro do cão no ato da compra: se o cão bebé tivesse patas pequenas, então quando crescesse iria ser pequeno. Se, pelo contrário, o cachorro tivesse patas grandes e um pouco desproporcionais ao tamanho, então... (...)
23.03.19

Adivinhem quem já tem 1 dentinho!

Ana
Ser mãe é... dar importância a assuntos que não significam nada para os restantes mortais. E um desses assuntos é a dentição dos nossos filhos! O que significa o nascimento do primeiro dente? Aparentemente, este acontecimento pouco terá de relevante. A não ser para nós, mães babadas e completamente apaixonadas pelas nossas crias. Pois é... o Xavier já tem um dentinho. Descobri na sexta-feira quando fui busca-lo à escola. É engraçado que, nos últimos tempos, acontecem (...)
17.02.18

A pensar no desfralde

Ana
O Vasco já começa a dar sinais de querer desfraldar - aliás, e desde que lhe comprámos um banquinho que lhe permite chegar facilmente à sanita que tem tomado a iniciativa de lá ir fazer um chichi de vez em quando.   Neste momento, ainda não é um comportamento rotineiro, ou seja... às vezes apetece-lhe e outras vezes não.    Uns amigos nossos tinham um pote "musical" que ajudou imenso no desfralde.   Já conhecem esse tipo de pote? Basicamente, o pote "reconhece" quando a (...)
23.08.17

Fomos ao oftalmologista

Ana
O pai vê bem, mas a mãe é pitosga e um bocado estrábica (embora disfarçe com lentes de contacto e um charme cativante...).  Por isso, não fosse dar-se o caso de o filho sair mais à mãe que ao pai, ontem fomos ao médico dos olhos.  Desde pequeno que temos a sensação que o Vasco desvia um pouco o olho esquerdo. É uma coisinha mínima, e não é permanente. Ou seja, às vezes troca o olho, outras vezes não troca.  E com essa alternância, vai-nos trocando as voltas também. (...)
10.07.17

Na terceira pessoa

Ana
    O Vasco reconhece bem o seu nome, mas só há bem pouco tempo começou a dizê-lo.  É muito engraçado, porque fala sempre de si na terceira pessoa: " O Tato (vasco) quer pêra", "O Tato fecha a porta", etc, etc.    Estive a pesquisar e percebi que isto é muito comum na idade dele (20 meses).    Entretanto, desenvolveu tanto a linguagem que já não consigo fazer uma lista das palavras novas, como tinha feito em posts anteriores.    Outro aspeto em que noto evolução é na (...)

Sigam-me também em