Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

Novembro 02, 2018

O Triângulo Perfeito

Organizar um Halooween a preceito tendo dois filhos pequenos não é fácil. Mas com um pouco de entusiasmo, organização e... ajuda dos avós (que durante uma tarde ficaram com os netinhos), consegui criar um ambiente muito giro e assustador cá em casa.

Tudo começou dias antes com pesquisa na internet sobre receitas de Halloween. Com essa pesquisa fiquei a saber que a "halooween food" é todo um mundo paralelo de cor e diversão!

Selecionei algumas receitas e pus mãos à obra. Que é como quem diz, fui ao hiper comprar os ingredientes.

Precisei de duas idas ao hiper para comprar tudo. Isto porque, na primeira vez, levei o Vasco comigo e foi super difcíl afasta-lo do corredor dos brinquedos. Cheguei a um ponto em que desisti, porque não conseguia raciocinar direito, com o miúdo sempre a fugir-me para lá.

Na segunda vez, já levei uma listinha e fui sozinha. Thanks god! Dessa vez, consegui comprar tudo.

Três dias antes do Halloween pus a mesa. O meu marido ria-se a bom rir. "A sério? Já vais pôr a mesa?" Mas eu sabia bem o que estava a fazer. Algo me dizia que no próprio dia iria ser impossível dar conta de tudo. Por isso, decorei a casa toda, pus a mesa e cobri a mesma com um pano para não apanhar pó.

Só o Vasco é que estava muito confuso... "A festa é hoje mamã?"

Não... - respondi-lhe -  É dó daqui a três dias! (cara de espanto dele...)

 

Quanto às receitas, vou colocar aqui as imagens catitas (já me chibei toda no instagram e na página de facebook, mas aqui vão ver melhor). Peço desculpa pela fraca qualidade das fotos, e também pelo baixo nível de perfeição dos pratos, mas o que interessa é a intenção, certo? :)

Ora aqui vai:

 

ENTRADAS

 

Dedos de feiticeiro

IMG_20181031_202455.jpg

 Sepulturas de vítimas

IMG_20181031_202504.jpg

 Estacionamento de vassouras de bruxa

IMG_20181031_202509.jpg

 

Sopa de Sangue do Hulk (sopa de ervilhas, kkk)

IMG_20181031_211715.jpg

 

 PRATO DE PEIXE

Cabelos de Bruxa com baratas (Esparguetti nero com gambas)

IMG_20181031_220113.jpg

PRATO DE CARNE

Os braços do Zombie (lombo de porco assado com carne picada)

IMG_20181031_220812.jpg

 Menu infantil: Arroz com recheio de pimentos demoníacos (carne picada à bolonhesa)

IMG_20181031_202450.jpg

SOBREMESA

Fantasminhas de banana, aboborinhas malucas e dentaduras do diabo (maçã)

IMG_20181031_225152.jpg

A decoração

 

IMG_20181031_203459.jpg

 

Aqui ainda faltavam os copos... Ainda tinhamos uma abóbora gigante e outros adereços. 

Resumindo... foi giro!! Muito giro! Deu uma trabalheira, mas acho que valeu a pena :))

 

Agosto 10, 2018

O Triângulo Perfeito

Todas as casas têm uma dinâmica própria. Não há duas famílias iguais. Nem em mentalidade, nem em... hábitos gastronómicos!

Cá em casa, há bens alimentares que duram uma eternidade e que às vezes até passam do prazo de validade. Enquanto outros... mal chegam à despensa e desaparecem logo.

 

Aqui vai uma lista das coisas que raramente comemos:

 

- Fiambre e Queijo às fatias: ficam séculos e séculos no frigorífico, muitas vezes até passar do prazo. Estranhamente, no dia em que deitamos fora a embalagem... apetece-me sempre uma tosta mista. Mas... já não tenho ingredientes.

 

- Quinoa e Cuscus: Culpa minha. De vez em quando entro numa dimensão zen, saudável e alternativa e .. compro tudo o que está na secção biológica do supermercado. Mas como sou a única que gosta disto cá em casa (e também não sei assim tantas receitas), estes ingredientes ficam anos e anos na despensa. Pior que isso é que às vezes esqueço-me que estão lá e... volto a comprar. 

 

- Enchidos (chouriço, mordadela, presunto): basicamente, ninguém lhes toca a não ser em "dia de festa"

 

- Pickles: Compro porque acho giro e tenho sempre em mente fazer uma carne de porco à alentejana. Nunca faço a carne de porco, e não gosto de pickles em mais lado nenhum por isso ficam eternamente no frigorífico.

 

- Vinho tinto: Ninguém bebe cá em casa. Só servimos nos jantares de amigos e nas festas. As garrafas duram, e duram, e duram... Até que eu me lembro de fazer um coelho à caçador e o meu marido entra em stress por eu ter usado uma garrafa da reserva do ano x, como tempero...

 

- Vinho branco: Quando queremos nao se bebe porque nos esquecemos de colocar no frigorífico. Quando está no frigorífico não nos apetece kkk. Ou então aqui a madame gasta tudo a temperar os assados (grandes piripaques que dão ao marido por causa disto).

 

- Gelatina em pó: Compro de vários sabores porque "é mais barato do que comprar já feita". Mas depois, dá-me a preguiça e nunca faço. 

 

- Todo o tipo de ingredientes para bolos: fermento, farinha xpto, bolinhas multicoloridas, raspas de chocolate, toppings, etc. Pormenor: eu não sei fazer bolos. Só fiz um bolo na minha vida. Mas continuo a comprar ingredientes para o bolo que "vou fazer para a semana", como se fosse uma grande pasteleira.

 

- Feijão verde: Compro porque adoro o sabor, mas depois dá-me preguiça de descascar.

- Ketchup: Só mesmo para as visitas. Aqui ninguém gosta.

 

 

Agora vamos à lista das coisas que desaparecem a grande velocidade:

 

- Água engarrafada: não gosto de água da torneira, sabe- me a cloro. Portanto, aqui gasta-se litros de água de garrafão.

- Salsa e coentros: O meu mardo ri-se. Diz que nunca viu ninguém comprar tanta salsa e tantos coentros. Mas eu adoro e acho que as refeições ficam muito mais saborosas assim :)

- Sumos: Raramente compramos, mas quando o fazemos... ui, desaparecem no próprio dia.

- Iogurtes: Cada um de nós tem os seus favoritos e é muito territorial quanto a isso. Mas comem-se rapidamente.

- Arroz e massa: É por isso que ninguém emagrece cá em casa. Come-se muito disto por aqui.

- Pão: É a loucura!

- Fruta: Todo o tipo de fruta. Adoramos e comemos imenso. 

- Legumes: Alface, tomate e pimento desaparecem rápido. Já os nabos, courjetes e abóbora demoram um pouco. Só usamos para a sopa do miúdo, porque nem eu, nem o marido gostamos de sopa.

- Bolachas: Sim... deixei para o fim para não parecer mal. Isso é uma coisa que desaparece em segundos. Então agora, que acordo a meio da noite para dar de mamar... dá-me cá uma fome! E as bolachinhas estão ali mesmo à mão de semear... Quando eu era miúda não havia bolachas em nossa casa. Agora que sou adulta é que me deu a gula... 

 

E pronto! Acho que estátudo! E com vocês como são as coisas? Quais são os alimentos que ganham teias de aranha e quais são os que voam? 

Fico à espera das vossas experiências! :)

 

Junho 23, 2018

O Triângulo Perfeito

Ontem ao jantar comeu-se peixinho com batatas cozidas, mas... como já é habitual, fiz batatas a mais.

Hoje ao almoço como estava sozinha e tinha tempo, decidi reaproveitar as batatas que sobraram de ontem.

 

Preparação:

Cortei as batatas aos quadrados pequenos.

Descasquei alho e cortei também em pedaços pequenos

Piquei um raminho de salsa

Bati dois ovos, adicionando pimenta e um pouco de sal.

Abri uma lata de salsichas e escaldei-as (este passo para mim é essencial, porque se não escaldar não me perguntem porquê, mas ganho herpes labial).

Cortei as salsichas em rodelinhas pequenas.

 

Com a mão na massa... ou melhor, na frigideira:

Numa frigideira coloquei um pouco de azeite e alourei nesse azeite o alho e as batatas aos quadradrinhos.

Juntei as salsichas e deixei fritar um pouco

Juntei as salsa e os ovos batidos e misturei bem.

 

Resultado (não tem o melhor aspeto do mundo, porque foi tudo cortado grosseiramente, estava sem paciência para grandes pormenores, mas o sabor era EX-CE-LEN-TE)

 

35922391_1811246205565249_2165861301958475776_n (1).jpg

 Dica: Não deixar os ovos cozinharem demasiado, caso contrário ficam secos. Este prato fica bem, com o ovos ainda húmidos!

O que eu costumo fazer é desligar o fogão antes de os ovos fritarem completamente, porque assim fica tudo mais húmido e com sucos saborosos (gosto pessoal).

Junho 03, 2018

O Triângulo Perfeito

Dois dias inteiros dentro de casa, à custa da amigadalite do Vasco.

 

Mas ontem... o jantar foi só nosso.

 

Restaurante Italiano Mezzaluna - Vila do Conde.

 

Nham!!!

Recomendo.

34180344_1788473264509210_341254277156569088_n.jpg

 Pão de alho...

34199605_1788472461175957_8072501057009221632_n.jpg

Fetuccine com camarão tigre, cogumelos e natas

(no meu caso, tive que ceder os camarões ao vértice masculino, à conta da gravidez...)

Dezembro 26, 2017

O Triângulo Perfeito

Toda a gente sabe que o bacalhau é o rei das festividades de natal. Pelo menos, na minha terra onde é servido como prato principal na noite de consoada. 

A questão é que na minha família o dito peixe não se come apenas naquela data. Por conta de várias circunstâncias, feitos os cálculos, cheguei à conclusão que nesta época natalícia comemos bacalhau... 5 vezes!

Portanto--- tudo começa no almoço do dia 24...

Até podíamos comer algo diferente, já que à noite vai ser bacalhau cozido. 

Mas não. Começa logo aí a saga do bacalhau :)

Nesse almoço, a minha sogra  faz um maravilhoso bacalhau na brasa com batatinhas cozidas, muito azeite, alho e cebola... Tão bom!!!

Muito honestamente, de todos os bacalhaus que ainda vou comer nos dias seguintes, este é o que eu mais gosto. Sabe-me pela vida :))

bacalhau.jpg

 

Na noite de consoada, temos o típico bacalhau cozido com couves, batatas e cenoura. Não é das minhas receitas favoritas de bacalhau, mas não sei porquê, neste dia especial parece que me sabe melhor. 

E como com gosto!

bacalhau-consoada2.jpg

No dia seguinte, que é o dia de natal, come-se novamente bacalhau cá em casa.

Com as sobras de bacalhau, couves e batatas do dia anterior, desfazemos tudo e faz-se uma espécie de açorda minhota, à qual chamamos "roupa velha". 

Adooooro!

Roupa-velha-forno04.jpg

E pronto. a saga do bacalhau podia terminar aqui, não é?

Mas não. Na noite do dia 25 não se come bacalhau (uma exceção à regra), mas...

No dia 31 de dezembro, a família reune-se para celebrar a passagem de ano comendo.... Tcharammmm... Bacalhau cozido!! Ah, ah.

E no dia 6 de janeiro (Dia de Reis) voltamos a juntar-nos todos à volta da mesa para conviver e "bacalhoar" outra vez! 

Portanto, como devem imaginar, eu termino estas festividades com cara de bacalhau. 

A minha sorte é que gosto imenso deste peixe.

Coitados é dos que não vão muito à bola com ele. Têm que o comer 5 vezes no espaço de 15 dias! :))

Beijinhos pessoal e boas festas para todos! 

Já sabem- se quiserem comer bacalhau, podem bater à porta de minha casa! :)

Setembro 24, 2017

O Triângulo Perfeito

Não sendo este um blogue de culinária, posso apesar de tudo mandar uns "bitaites" de vez em quando. E esta dica, minhas amigas, vale ouro! :)

 

Não vou falar de receitas, que aqui a madame apesar de não deixar ninguém a morrer de fome, também não é propriamente uma diva do fogão. 

 

Vou falar-vos de um aparelho que comprei há uns meses (e só ontem é que experimentei, ah ah) e que A-DO-REI.

 

Estou a falar de quê? De um cortador de batatas em palitos! 

jpg.jpg

 

Cá em casa é muito raro comer-se batatas fritas. Primeiro porque são gordurosas e pouco amigas da saúde;  segundo... porque demoro um tempo infinito a corta-las.

Sim, porque não gosto de as cortar grosseiramente. Sou picuinhas e gosto das batatinhas todas do mesmo tamanho.

 

Já comprei vários aparelhos de cozinha que acabaram por se revelar inúteis - primeiro foi o picador de salsa que não funcionou, depois foi a máquina de cortar legumes de forma artística que eu nem sabia como utilizar... Por isso, foi com uma certa desconfiança que comprei este aparelho (que até nem é muito barato, acho que me ficou à volta de 13 euros).

 

Mas... adoro bacalhau à brás... adoro bacalhau com natas... adoro carne de porco à alentejana com as batatinhas fritas... e estava a adiar fazer todos esses pratos pelo meu asco ao tempo que demoro a cortar batatas. 

 

Com este aparelho... foi num instante. Foi tão simples e rápido que certamente passarei a fazer mais batatas em casa (não sendo isso uma informação propriamente agradável para a minha saúde...).

 

Não estou a fazer publicidade a nenhuma marca, até porque não sei a marca do meu descascador, e já nem me lembro em que superfície comercial o adquiri. 

Só sei que ele muito parecido (praticamente igual) ao da imagem que está acima. 

É também muito fácil de lavar. 

 

E pronto! Aqui fica a minha dica culinária! 

Bom resto de domingo pessoal! :))

 

Agosto 17, 2017

O Triângulo Perfeito

IMG_20170817_134358.jpg

 

Desde que fiz aquele workshop de culinária de que vos falei, que ando maluca com a história da Quinoa.

Adoro o sabor, a consistência, a ausência de glúten e a sensação de saciedade que este alimento dá! 

 

Como o resto da família se mostrava renitente em adoptar a quinoa (porque parece "comida de pássaro" e são "coisas de gente alternativa", impus a mim mesma um desafio:

 

Teria que confecionar um prato que fosse tipicamente português e que, ao mesmo tempo, tivesse quinoa como ingrediente. 

 

Não precisei de pensar muito. Usei tudo o que um bom Tuga aprecia!

 

Pimento verde cozido, tomate, cebola, rúcula e, claro, a boa da sardinha portuguesa.

 

Utilizei petingas em lata, porque queria despachar-me. Para além disso, adoro as conservas da Ramirez e sabia que o resultado seria bom.

 

Não, não é publicidade, gosto mesmo da marca. E sinto-me segura quanto à qualidade do produto.  Há três anos dei aulas a uma turma do curso profissional de Controlo e Qualidade Alimentar e fizemos uma visita de estudo à fábrica.

Tudo impecável. Limpo e organizado, apesar do aspeto tradicional. Mas até disso gostei.

Foi giro ver aquelas senhoras (e senhores) todas a limpar e a arranjar o peixe. Soube mesmo a Portugal. Parecia que estava numa mega peixaria. 

IMG_20170817_140611 (2).jpg

 

Já agora, aproveitei o óleo da conserva para temperar a salada. Fica muito bom!

 

O resultado ficou bem acima das minhas expetativas! Adorei o sabor!

Fica aqui um "corte" do prato, para verem melhor o recheio (resolvi colocar tudo por camadas, embora sabendo que no prato se mistura tudo).

 

IMG_20170817_140403 (2).jpg

 

 Temperei com vinagre balsámico, azeite da própria lata de conserva e umas pedrinhas de sal marinho (pouco, porque os ingredientes já são salgados).

 

Acaba por ser uma salada saudável, com um toque mediterrânico. Mas esta tem a vantagem de "encher", de saciar mais, devido à quinoa. Portanto, é mais difícil ganharmos fome nas próximas horas. 

 

São servidos?

 

 

Julho 17, 2017

O Triângulo Perfeito

Inked20182445_1487743034582236_1459649875_o_LI.jpg

 

Depois de participar num workshop do club masterCOOK, fiquei com ainda mais vontade de cozinhar e de experimentar coisas novas. 

Percebi, como diz a chef Lígia que "dá sempre jeito ter uma dispensa/frigorifico recheado com imensas coisas", como queijo, legumes, fruta, sementes, plantas aromáticas, para depois misturar tudo e fazer pratos deliciosos. 

 

Desta vez resolvi fazer duas saladas. A salada A era a minha. Tinha mais coisas, porque eu gosto de quase tudo. A salada B... fiz para o outro vértice, que é um "esquisitinho" e não gosta de 90% de legumes do planeta. 

 

Quer uma, quer outra, serviram para eu aproveitar restos de frango do churrasco que tinham sobrado do dia anterior. 

Aqui vão as receitas. 

 

SALADA A

 

- Frango de churrasco (ou frango assado) desfiado;

- Cebola roxa cortada às tiras (de preferência mais pequenas e finas que as que estão na foto);

- Tomate cherry e tomate chucha de diferentes cores, cortados às rodelas;

- Mistura de alfaces (pode ser daquelas que já vêm do hipermercado cortadinhas e em saquinhos- há que ser prático);

- Sementes de abóbora e de girassol

- Nozes cortadas em pedaços pequenos

- pinhão, caju ou algo do género

- beterraba desfiada (pode ser no mesmo ralador com que se rala a cenoura);

 

 

SALADA B

 

- Frango de churrasco (ou frango assado) desfiado;

- Cebola roxa cortada às tiras (de preferência mais pequenas e finas que as que estão na foto);

- Pêssego cortado aos quadrados para substituir o tomate (que o vértice masculino não gosta)

- Mistura de alfaces (pode ser daquelas que já vêm do hipermercado cortadinhas e em saquinhos- há que ser prático);

- Sementes de abóbora e de girassol

- Nozes cortadas em pedaços pequenos

- pinhão, caju ou algo do género

- beterraba desfiada (pode ser no mesmo ralador com que se rala a cenoura), mas muito menos que quantidade que na outra salada - o marido odeia, só pus para ver se o conseguia despistar. Deve ter corrido bem, porque ELE não se queixou, kkkk... 

 

Molho para a salada

 

  • Vinagre balsámico
  • Sal
  • Azeite
  • Oregãos

 

BOM APETITE

Julho 15, 2017

O Triângulo Perfeito

Esta semana, uma tia veio jantar cá em casa. Resolvi fazer uma entrada (receita dada por uma amiga) que adoro: papaia recheada.

 

Começando pelo fim... o resultado final foi este:

 

19911907_1485937448096128_1518120127_o.jpg

 

 É muito simples de confecionar. São precisos apenas estes ingredientes:

 

20149002_1485936731429533_1028637511_o.jpg

 

Para quem não conseguir perceber quais são os ingredientes (a foto está um pouco desfocada, eu sei), aqui vai a receita completa:

 

Papaia Recheada com Marisco (para 4 pessoas)

 

Ingredientes:

- 2 papaias prontas a comer

- 10 delícias do mar

- 1 saquinho de camarões descacados congelados

- Alface cortada em "juliana"

- Molho rosa (ou molho cocktail, como o da imagem)

 

Procedimento:

1- Corte as papaias em metades e retire as sementes pretas;

2- Desfie as delicias do mar e, em seguida, pique-as em pedaços pequenos (mais pequenos ainda do que se vê na imagem- eu fui um bocado baldas nesta parte);

3- Coza os camarões 3 minutos em água, sal e um pouco de pimenta;

4- Corte os camarões em pedacinhos pequenos;

5- Misture as delícias, com os camarões e os pedacinhos de alface;

6- Acrescente o molho cocktail até obter uma mistura consistente (se gostar do sabor, pode acrescentar também um pouco de sumo de lima);

7- Coloque este "recheio" no buraquinho da papaia, onde anteriormente se encontravam as suas sementes

8- Já está! Bom apetite!

 

Ah! Esqueci-me de dizer. Esta receita é para comer com uma colher, tipo sobremesa, tentando retirar o recheio juntamente com pedacinhos de papaia. É tãooooo bom!

 

Julho 14, 2017

O Triângulo Perfeito

Fomos ao Burger King buscar gelados e vimos lá algumas crianças a comer nuggets.

É incrível, não é? Os miúdos adoram mesmo aqueles bocados de carne!

Mal cheguei a casa comecei a pesquisar sobre o tema. Como odeio nuggets, estava à espera de um motivo qualquer para nunca os dar ao Vasco. Encontrei mil motivos :)

 

O primeiro artigo que li... chocou-me....

Para além de referir os inúmeros aditivos que se acrescentam aos nuggets, também diz que os mesmos são feitos de frangos inteiros triturados. O resultado é uma massa com este aspeto (que nojo!)

 

nuggets-frango (1).jpeg

Fonte: https://melhorcomsaude.com/voce-sabe-que-sao-feitos-os-nuggets-de-frango/

 

Segundo um estudo do Huffinton Post, apenas 50% do nugget é efetivamente frango. O resto é uma mistura de cartilagens, nervos, ossos triturados, veias e gordura. 

(sempre a melhorar, não é?)

 

Como achei que este artigo era um bocado sensacionalista, fui pesquisar noutras fontes. É aí que encontro este vídeo da cadeia McDonalds, cujo objetivo, era óbvio: calar as más línguas:

 

 

Não sei se este vídeo me fez sentir melhor ou pior. Vi aqueles frangos todos mortos e dei por mim a pensar: tantos animais que morrem diariamente para nos alimentar... E com que frieza filmamos os seus cadáveres. 

 

Pessoas a cortar frango, a fatia-los, a triturar os bichinhos... E tudo filmado! Não gostei... É engraçado que a dada altura deixei de escutar o que as pessoas estavam a dizer, porque as imagens eram fortes de mais.

 

Não sei se estou a virar vegetariana, mas cada vez mais me choca a indiferença que temos para com os animais! 

Posto isto... nuggets? Podem ficar com eles.

O resto da carne? Cada vez mais perto de a deixar...

Sigam-me também em

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D