Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

Eu não quero que o Xavier durma na MINHA CAMA!

Novembro 19, 2018

O Triângulo Perfeito

76815.jpg

Há 2 meses, o Vasco fez a transição da cama de grades para uma cama juvenil, muito gira, que comprámos na Ikea. 

A mudança não poderia ter corrido melhor (com uma pequena ajuda das estratégias mãe Ana) e o Vasco tem dormido como um patinho na sua cama nova.

Mas ontem... apanhámos um pequeno susto que nos fez chegar à conclusão que não se deve cantar vitória antes do tempo.

 

Querem saber o que aconteceu?

 

Pois bem. Decidimos que estava na altura de mudar o mano mais novo, Xavier, do seu berço pequeno para a cama de grades. Afinal já tem quase 5 meses e o berço começa a ficar apertado.

Pensámos que não iria haver grande stress, uma vez que o Vasco já dorme na cama grande (e até gosta bastante dela) há algum tempo. Portanto, a cama de grades estava "livre".

Assumimos que a cama de grades estava esquecida. Mas não contámos com... o factor "CIÚMES"!

Assim que o Vasco me viu a mudar a cama de grades para o quarto dos pais... ui! Começou logo a resmungar choroso:

 

- Eu não quero que o Xavier durma na MINHA CAMA!!

 

Comecei por tentar aldabrar o miúdo (shame on you mummy!):

- Ele não vai dormir aqui... só estou a ver se a cama fica bem neste quarto...

 

Vasco não sossega com a resposta:

- Não é nada! Não é nada! Estás a pôr aqui a cama para o Xavier dormir nela!

 

Continuo com a tentativa de aldrabanço (derrubando todas as fronteiras da parentalidade positiva, muahahah):

- Não... só estou a ver se os lençóis que comprei ontem ficam bem nesta cama...

 

(Mentira estúpida e sem lógica, já que eu poderia fazer isso com a cama de grades dentro do quarto do Vasco. Não precisava de mudar a cama de grades para o meu quarto para "ver se os lençóis ficavam bem".)

 

Vasco também deve ter percebido a parvoice da minha resposta, porque continua a insistir que não quer lá o Xavier. 

De repente... fomos salvos pelos brinquedos novos! Abençoada festa de anos que o Vasco teve no fim de semana...

 

- Vasco, não queres ir com o papá para a sala fazer o puzzle novo que a prima Anabela te deu nos anos?

Resposta semi-afirmativa + olhar a chispar de raiva.

Vasco lá vai para a sala meio amuado e acaba por se esquecer do "episódio cama de grades". 

 

Conclusão... Isto foi um bocado assustador. Devíamos ter ensaiado melhor a coisa, mas não estavamos à espera da crises de ciúmes. Até porque o Vasco nunca mostrou nenhuma reação deste género até hoje. Vamos ver como corre nos próximos tempos... :)

 

P.S: Só um dado importante: Xavier passou do berço para a cama de grades e, pela primeira vez, deu-nos uma noite santa.

Será que era esse o segredo? Nem quero acreditar...

A luz que veio das sombras (ou como as sombras chinesas salvaram esta mãe)

Outubro 12, 2018

O Triângulo Perfeito

235995415280EAEB05.jpg

Até há bem pouco tempo, o Vasco dormia numa cama de grades.

Ele adorava essa cama e, ao contrário de alguns miúdos, nunca tentou saltar pelas grades. Por isso, estavamos descansados.

 

Ainda podíamos ter continuado assim algum tempo, mas entretanto o baby Xavier nasceu.

Neste momento, o mano mais novo está num berço (que já está a ficar pequeno) por isso brevemente passará para a cama de grades.

Ora... se um mano entra, o outro tem que sair, não é? :) Não vão ficar os dois espremidos na cama de grades. 

Antecipando esse momento de troca... comprámos uma cama grande para o Vasco.

Depois de muito pensar (e um dia explicarei as razões da nossa escolha) acabámos por comprar uma cama branca da Ikea para o mano mais velho. 

 

A questão que se punha era agora a seguinte:

Como fazer a transição de forma simpática e divertida? Como tornar a cama grande mais apetecível que a cama de grades?

 

Bem, a verdade é que quando viu a cama nova, o Vasco achou-a gira mas... não queria lá dormir. Estava demasiado apegado à sua pequena e adorada cama de grades...

A nova cama é branquinha e de linhas simples com muita arrumação em baixo. É uma cama "de solteiro", com alguma distância do chão. 
(um dia explicarei as razões desta opção nada Montessoriana mas que foi muito pensada, acreditem)

 

Como Vasco não parecia muito entusiasmado decidimos fazer a transição de forma suave. Sem o pressionar muito, para não criar traumas ou aversão à cama.

Portanto, quando ele quisesse lá dormir... dormia. E quando não quisesse, ficaria na cama de grades.

 

A coisa acabou por ser muito simples e pacifica. 


Uma noite, o Vasco pediu-me para lhe contar uma história antes de ir dormir. 
Disse-lhe que sim, mas que teria que ser na "cama grande". 
Deitamo-nos os dois... desligámos as luzes, deixando apenas uma pequenina luz de presença.

 

Quando olhei para a parede onde a cama está encostada vi a sombra de um móvel. E nesse instante tive uma ideia fantástica:
Vou fazer sombras chinesas!!


Contei-lhe a história do patinho feio usando as mãos para projetar sombras na parede. 
Ele gostou tanto que me pediu outra, e outra e história. E no fim... adormeceu feliz.
No dia seguinte acordou na sua cama nova, desceu sozinho por ela e foi ter connosco ao quarto. Foi engraçado acordarmos com um miúdo a dizer "Estou aqui...estou aqui...!"

 

A verdade é que graças às sombras chinesas estar na cama grande passou a ser sinónimo de momentos felizes. E tem sido uma risota pegada à noite com as histórias que eu ou o pai inventamos.

 

As sombras chinesas foram o botão de "play" para a nova fase da vida dele, mas a partir daí o filme desenrolou-se sozinho.

Neste momento, já não preciso de recorrer todos os dias às sombras chinesas para o Vasco dormir na sua cama nova. Porque já se apegou a ela. Já fez "amizade" com a sua nova parceira de sonecas. 

O Vasco nunca mais quis dormir na cama de grades. Isto saiu-nos melhor que a encomenda. Ainda faltam 3 meses para o mano mais velho ir para a cama de grades e esta já se encontra "vaga". 

 

E vocês? Como convenceram os vossos filhos a mudar de cama? E como correu a "transição"?

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me também em

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D