Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

8 meses depois... fomos ao cinema!!

Janeiro 28, 2019

O Triângulo Perfeito

DkKr1rPXgAAE55N2.jpg

Cá em casa somos super fãs de cinema. Adoramos o escurinho, as pipocas e toda aquela sonoridade...

Antes de os miúdos nascerem, as idas ao cinema eram uma constante. Não havia uma única semana em que não vissemos um filme.

Quando o miúdo mais velho nasceu, deixamos temporariamente de ir. Mas passado uns meses, lá estávamos nós batidinhos (deixávamos o pequeno com os avós).

Agora, com o mano mais novo foi mais difícil regressar ao hábito, devido à amamentação. 
O bebé estava mais ligado a mim (dependente) e não conseguia estar mais do que 3 horas separada dele.

Entretanto, iniciou a alimentação sólida e com esse passo começou a minha liberdade!

Agora come sopinha ao almoço e fruta mais iogurte ou papa ao lanche.
Já não precisa da minha presença física.
Assim, conseguimos ter 6 horinhas livres para passear.

Ontem, decidimos que estava na altura de regressar às salas de cinema e não podiamos ter começado melhor com o filme "Serenity".

Não querendo ser spoiler, digo apenas que é um flme com muito suspense, com uma reviravolta intensa no final e...tem imensas cenas em que o Mathew McConaughey anda por ali a passear todo nú e a mostrar os dotes que a natureza lhe deu 

Estivemos a fazer as contas e foram cerca de 8 meses sem ir ao cinema. Mas agora que começámos... não vamos parar!

É bom ver a vida a regressar à normalidade. 
Adoro ser mãe, mas também adorava a vida que eu tinha antes disso. 
E, se puder conciliar ambas as coisas, tanto melhor 

E foi assim... o nosso Halloween!

Novembro 02, 2018

O Triângulo Perfeito

Organizar um Halooween a preceito tendo dois filhos pequenos não é fácil. Mas com um pouco de entusiasmo, organização e... ajuda dos avós (que durante uma tarde ficaram com os netinhos), consegui criar um ambiente muito giro e assustador cá em casa.

Tudo começou dias antes com pesquisa na internet sobre receitas de Halloween. Com essa pesquisa fiquei a saber que a "halooween food" é todo um mundo paralelo de cor e diversão!

Selecionei algumas receitas e pus mãos à obra. Que é como quem diz, fui ao hiper comprar os ingredientes.

Precisei de duas idas ao hiper para comprar tudo. Isto porque, na primeira vez, levei o Vasco comigo e foi super difcíl afasta-lo do corredor dos brinquedos. Cheguei a um ponto em que desisti, porque não conseguia raciocinar direito, com o miúdo sempre a fugir-me para lá.

Na segunda vez, já levei uma listinha e fui sozinha. Thanks god! Dessa vez, consegui comprar tudo.

Três dias antes do Halloween pus a mesa. O meu marido ria-se a bom rir. "A sério? Já vais pôr a mesa?" Mas eu sabia bem o que estava a fazer. Algo me dizia que no próprio dia iria ser impossível dar conta de tudo. Por isso, decorei a casa toda, pus a mesa e cobri a mesma com um pano para não apanhar pó.

Só o Vasco é que estava muito confuso... "A festa é hoje mamã?"

Não... - respondi-lhe -  É dó daqui a três dias! (cara de espanto dele...)

 

Quanto às receitas, vou colocar aqui as imagens catitas (já me chibei toda no instagram e na página de facebook, mas aqui vão ver melhor). Peço desculpa pela fraca qualidade das fotos, e também pelo baixo nível de perfeição dos pratos, mas o que interessa é a intenção, certo? :)

Ora aqui vai:

 

ENTRADAS

 

Dedos de feiticeiro

IMG_20181031_202455.jpg

 Sepulturas de vítimas

IMG_20181031_202504.jpg

 Estacionamento de vassouras de bruxa

IMG_20181031_202509.jpg

 

Sopa de Sangue do Hulk (sopa de ervilhas, kkk)

IMG_20181031_211715.jpg

 

 PRATO DE PEIXE

Cabelos de Bruxa com baratas (Esparguetti nero com gambas)

IMG_20181031_220113.jpg

PRATO DE CARNE

Os braços do Zombie (lombo de porco assado com carne picada)

IMG_20181031_220812.jpg

 Menu infantil: Arroz com recheio de pimentos demoníacos (carne picada à bolonhesa)

IMG_20181031_202450.jpg

SOBREMESA

Fantasminhas de banana, aboborinhas malucas e dentaduras do diabo (maçã)

IMG_20181031_225152.jpg

A decoração

 

IMG_20181031_203459.jpg

 

Aqui ainda faltavam os copos... Ainda tinhamos uma abóbora gigante e outros adereços. 

Resumindo... foi giro!! Muito giro! Deu uma trabalheira, mas acho que valeu a pena :))

 

Tell me something, Sapo...

Outubro 16, 2018

O Triângulo Perfeito

"Tell me something girl...

are you happy this modern world..."

 

É assim que começa a música que ouço mais vezes neste momento. Tipo, 300 000 mil vezes por dia!

"Shallow", cantada por Lady Gaga em parceria com Bradley Cooper (sim, aquele que nos faz prender a respiração e que faz o Mc Dreamy parecer insignificante) é QUAL-QUER-COI-SA-DE-ES-PE-TA-CULAR.

Adoro a música, acho-a linda e com uma letra que me diz bastante (não dirá, a muito de nós?)

Claro que a curiosidade se estendeu ao filme (A Star is Born) que tem esta música na sua banda sonora. 

Já li quase tudo o que há para ler sobre o filme e a sua produção e estou ansiosa por vê-lo! 

Estreou a 11 de outubro... como mãe de dois filhos pequenos sou capaz de o conseguir ver lá para novembro...de 2035...kkkk

Sabiam que a atriz inicialmente escolhida para protagonizar o papel principal era a Beyonce? Sabiam que o Bradley Cooper não foi a escolha inicial, tendo-se pensado em nomes como Tom Cruise para o papel masculino?

Eu sei. Esta e muitas outras coisas... 

Só NÃO SEI como termina o filme porque me poupei propositadamente a isso. Quero suspense até ao fim :)

Por isso, digam-me lá bloggers desta plataforma... tell me something, sapinhos... Quem já viu o filme... o que achou?

Vale mesmo a pena? A Lady Gaga merecerá uma nomeação para os óscares como andam para aí a dizer?

Digam-me tudo, tudo, tudo o que pensam... MENOS O FIM, ok? Não quero spoilers! :))

Deixo aqui link para a música que vos vai fazer sonhar...

 

 

As nossas férias - parte 4

Setembro 03, 2018

O Triângulo Perfeito

Com o calor a apertar, nos últimos dias de férias esta família foi experimentar praias artificiais e parques aquáticos aqui da zona.

A primeira visita que fizemos foi à Praia Urbana de Santo Tirso. É um espaço pequeno, mas muito interessante.

Esta praia foi construída em 2016, com base no projeto vencedor do Orçamento Participativo Jovem.

IMG_0675.JPG

Já lá tínhamos estado no ano passado só para conhecer o espaço. Mas nessa altura não tomámos banho porque não íamos preparados. Nenhum de nós tinha levado bikini ou toalha. 

Desta vez, já estávamos mais do que prontos! E lá fomos os quatro.

A mãe e o bebé pequeno ficaram na sombrinha do bar de apoio, enquanto o pai Zé e o Vasco se divertiram nos repuxos. Nesta praia não há banho no rio, nem piscina artificial; apenas jatos de água que saem do solo numa determinada sequência, refrescando as crianças e dando origem a muitas brincadeiras...

Outra vantagem deste parque é ser inteiramente grátis, ao contrário de outros que temos visitado.

Ficam as imagens deste fim de tarde maravilhoso:

 

IMG_0620 (1).JPG

 

IMG_0621.JPG

 

IMG_0623.JPG

 

IMG_0612.JPG

 

A ciclovia mesmo ao lado convida a um passeio...

IMG_0619 (1).JPG

 

Momento em que, sem estar à espera, o Vasco leva com um repuxo na cara :))

IMG_0628.JPG

 

A mãe esteve sempre vestida... Mas para o ano vou desforrar-me nestes repuxos!

IMG_0630 (1).JPG

 O bar de apoio dá sempre jeito! E tem sombrinhas para descansar.

IMG_0640.JPG

 Existem alguns (poucos) guarda-sois. Mas convém chegar cedo para reservar. Sobretudo no mês de agosto.

IMG_0639.JPG

 

Coisas que se estragam e coisas que "voam"

Agosto 10, 2018

O Triângulo Perfeito

Todas as casas têm uma dinâmica própria. Não há duas famílias iguais. Nem em mentalidade, nem em... hábitos gastronómicos!

Cá em casa, há bens alimentares que duram uma eternidade e que às vezes até passam do prazo de validade. Enquanto outros... mal chegam à despensa e desaparecem logo.

 

Aqui vai uma lista das coisas que raramente comemos:

 

- Fiambre e Queijo às fatias: ficam séculos e séculos no frigorífico, muitas vezes até passar do prazo. Estranhamente, no dia em que deitamos fora a embalagem... apetece-me sempre uma tosta mista. Mas... já não tenho ingredientes.

 

- Quinoa e Cuscus: Culpa minha. De vez em quando entro numa dimensão zen, saudável e alternativa e .. compro tudo o que está na secção biológica do supermercado. Mas como sou a única que gosta disto cá em casa (e também não sei assim tantas receitas), estes ingredientes ficam anos e anos na despensa. Pior que isso é que às vezes esqueço-me que estão lá e... volto a comprar. 

 

- Enchidos (chouriço, mordadela, presunto): basicamente, ninguém lhes toca a não ser em "dia de festa"

 

- Pickles: Compro porque acho giro e tenho sempre em mente fazer uma carne de porco à alentejana. Nunca faço a carne de porco, e não gosto de pickles em mais lado nenhum por isso ficam eternamente no frigorífico.

 

- Vinho tinto: Ninguém bebe cá em casa. Só servimos nos jantares de amigos e nas festas. As garrafas duram, e duram, e duram... Até que eu me lembro de fazer um coelho à caçador e o meu marido entra em stress por eu ter usado uma garrafa da reserva do ano x, como tempero...

 

- Vinho branco: Quando queremos nao se bebe porque nos esquecemos de colocar no frigorífico. Quando está no frigorífico não nos apetece kkk. Ou então aqui a madame gasta tudo a temperar os assados (grandes piripaques que dão ao marido por causa disto).

 

- Gelatina em pó: Compro de vários sabores porque "é mais barato do que comprar já feita". Mas depois, dá-me a preguiça e nunca faço. 

 

- Todo o tipo de ingredientes para bolos: fermento, farinha xpto, bolinhas multicoloridas, raspas de chocolate, toppings, etc. Pormenor: eu não sei fazer bolos. Só fiz um bolo na minha vida. Mas continuo a comprar ingredientes para o bolo que "vou fazer para a semana", como se fosse uma grande pasteleira.

 

- Feijão verde: Compro porque adoro o sabor, mas depois dá-me preguiça de descascar.

- Ketchup: Só mesmo para as visitas. Aqui ninguém gosta.

 

 

Agora vamos à lista das coisas que desaparecem a grande velocidade:

 

- Água engarrafada: não gosto de água da torneira, sabe- me a cloro. Portanto, aqui gasta-se litros de água de garrafão.

- Salsa e coentros: O meu mardo ri-se. Diz que nunca viu ninguém comprar tanta salsa e tantos coentros. Mas eu adoro e acho que as refeições ficam muito mais saborosas assim :)

- Sumos: Raramente compramos, mas quando o fazemos... ui, desaparecem no próprio dia.

- Iogurtes: Cada um de nós tem os seus favoritos e é muito territorial quanto a isso. Mas comem-se rapidamente.

- Arroz e massa: É por isso que ninguém emagrece cá em casa. Come-se muito disto por aqui.

- Pão: É a loucura!

- Fruta: Todo o tipo de fruta. Adoramos e comemos imenso. 

- Legumes: Alface, tomate e pimento desaparecem rápido. Já os nabos, courjetes e abóbora demoram um pouco. Só usamos para a sopa do miúdo, porque nem eu, nem o marido gostamos de sopa.

- Bolachas: Sim... deixei para o fim para não parecer mal. Isso é uma coisa que desaparece em segundos. Então agora, que acordo a meio da noite para dar de mamar... dá-me cá uma fome! E as bolachinhas estão ali mesmo à mão de semear... Quando eu era miúda não havia bolachas em nossa casa. Agora que sou adulta é que me deu a gula... 

 

E pronto! Acho que estátudo! E com vocês como são as coisas? Quais são os alimentos que ganham teias de aranha e quais são os que voam? 

Fico à espera das vossas experiências! :)

 

Grávida não dá lucro

Julho 03, 2018

O Triângulo Perfeito

Depois de mais um sessão de acupuntura, subi a Avenida e fui dar um passeio ao Corte Inglês. 

Encantada com os saldos, perdi-me durante algum tempo a ver os expositores e a fazer compras... até que me deu a fome. 

Apetecia-me comer "comida a sério".

Não queria tapas, nem fast food. Ando muito exigente!

Por isso subi ao último andar e procurei um restaurante que fosse de encontro a esse desejo.

Mesmo ao fundo, com uma vista espetacular sobre a cidade de Gaia, encontrei o meu spot - um restaurante buffet, daqueles em que pagamos um preço fixo e podemos servir-nos as vezes que quisermos. 

Pensei logo para mim mesma: isto é perfeito!

Servi-me de aperitivos, fui 3 vezes experimentar os pratos principais e ainda consegui atacar 3 sobremesas. 

 

36543192_1828108350545701_3911903066995032064_n.jpg

 

Posso dizer que esta foi, até hoje (excetuando a minha própria mousse) a melhor mousse de chocolate que já provei! 

Foi um excelente momento gastronómico! Mas com este sistema de buffet, acho que não dei lucro à gerência... Isto resulta bem para o negócio quando o cliente é pessoa de comer pouco. Agora comigo...

A verdade é que saí de lá toda satisfeita. Mas algo me diz que eles não me vão querer lá a comer tão cedo! :))

 

 

Sou perita em aproveitar "restos"

Junho 23, 2018

O Triângulo Perfeito

Ontem ao jantar comeu-se peixinho com batatas cozidas, mas... como já é habitual, fiz batatas a mais.

Hoje ao almoço como estava sozinha e tinha tempo, decidi reaproveitar as batatas que sobraram de ontem.

 

Preparação:

Cortei as batatas aos quadrados pequenos.

Descasquei alho e cortei também em pedaços pequenos

Piquei um raminho de salsa

Bati dois ovos, adicionando pimenta e um pouco de sal.

Abri uma lata de salsichas e escaldei-as (este passo para mim é essencial, porque se não escaldar não me perguntem porquê, mas ganho herpes labial).

Cortei as salsichas em rodelinhas pequenas.

 

Com a mão na massa... ou melhor, na frigideira:

Numa frigideira coloquei um pouco de azeite e alourei nesse azeite o alho e as batatas aos quadradrinhos.

Juntei as salsichas e deixei fritar um pouco

Juntei as salsa e os ovos batidos e misturei bem.

 

Resultado (não tem o melhor aspeto do mundo, porque foi tudo cortado grosseiramente, estava sem paciência para grandes pormenores, mas o sabor era EX-CE-LEN-TE)

 

35922391_1811246205565249_2165861301958475776_n (1).jpg

 Dica: Não deixar os ovos cozinharem demasiado, caso contrário ficam secos. Este prato fica bem, com o ovos ainda húmidos!

O que eu costumo fazer é desligar o fogão antes de os ovos fritarem completamente, porque assim fica tudo mais húmido e com sucos saborosos (gosto pessoal).

As férias que este ano eu não terei

Junho 20, 2018

O Triângulo Perfeito

IMG_20170830_170720.jpg

 

Sempre que passo por uma agência de viagens e vejo anúncio de um pacote de férias, fico com a neura. Uma espécie de TPM das grávidas.

 

A coisa piora quando faço um scroll no facebook e apanho as fotos giras de um/uma blogger num destino parasidíaco, ou os relatos dos amigos que chegaram de férias... entã aí, entro mesmo em depressão, kkkk.

 

É que este ano, e graças à chegada do Xavier, tcharam!! Não vamos para lado nenhum.

Temos feito dois dias aqui, um fim de semana acolá, mas... não é a mesma coisa... 

 

Fico triste pelo Vasco, que o ano passado brincou que se fartou no Algarve (fomos tão felizes no Riu Guaraná!) e este ano vai ter que aguentar com o gelo das águas da Póvoa de Varzim. E é o máximo que lhe podemos dar, por ser perto de casa.

 

Já me perguntaram várias vezes por que motivo quis ser "mãe de verão".

E eu explico que na primeira experiência de maternidade, não gostei de passar meses e meses em casa, presa por causa da chuva e do frio.

Quero poder sair à rua normalmente, sem ter que vestir mil casacos ao Xavier. Não quero andar com capota de chuva, nem com mil cobertores, sempre cheia de medo por causa do frio.

Acho mais prático ter bebés no verão., porque me senti verdadeiramente enclausurada quando tive o Vasco. Estavamos em novembro e eu passei os 5 meses seguintes praticamente fechada em casa. (shoppings não eram opção, porque o vasco odiava e berrava imenso).

 

Sinto-me confortável com a opção de ter o Xavi no verão.

Mesmo assim, há anúncios como este, que nos tiram do sério:

http://magazine.trivago.pt/hoteis-tudo-incluido-algarve/?cip=351110020100133&cip_tc=1NCU_A2554_CPA_DS_FB_AlgarAllin

 

Está decidido! Para o ano vamos os 4 para um sítio memorável!! Não pode falhar :)) Vou já meter umas moedas no meu porquinho mealheiro. 

Um porquinho chamado... Férias de Sonho...

A indecisão do costume

Junho 17, 2018

O Triângulo Perfeito

IMG_0298 (2) (1).JPG

 

Chegaram, finalmente, as temperaturas altas e com elas a indecisão do costume.

O que vamos fazer hoje? Como vamos aproveitar o domingo?

Os domingos de manhã estão automaticamente "mortos" porque o vértice masculino vai ao futebol. Por isso sobra-nos o domingo à tarde.

Ir à praia da Póvoa de Varzim (a mais próxima de nós) num domingo à tarde é quase um suicídio: filas e filas de trânsito, falta de lugar para estacionar, ter que parar o carro a quilómetros da praia e ir com o guarda-sol e a tralha do miúdo às costas até ao areal.

As piscinas naturais seriam um boa opção... se tivessemos alguma perto de casa. Ontem fomos pesquisar uma piscina que conheciamos e verificámos que o rio que a alimentava... secou... boa...

Sobram-nos parques aquáticos, como o de Amarante que é excelente. Mas o Vasco ainda é muito bebé para conseguir aproveitar e dar valor à experiência.

E depois temos a outra opção. 

Não fazer nada e ficar pela nossa cidade, aproveitando a sombra de uma esplanada qualquer.

Seja como for, este é um assunto que a partir de junho dá sempre discussão. Agora agravada pelo facto eu já não conseguir fazer grandes viagens de carro.

Se eu morasse lá para o centro de Portugal, sei bem para onde ia. Para a piscina de ondas de Castanheira de Pêra... Fui lá uma vez antes de o Vasco nascer e a-do-rei...

E vocês, o que vão fazer hoje? Como vão aproveitar o domingo?

Perdoem-me... estou grávida.

Junho 14, 2018

O Triângulo Perfeito

Ontem, o meu marido trouxe do supermercado um saco cheio de bolachas, iogurtes e outras coisas apetíveis.

O que ele não sabia era que meia hora antes, eu já tinha passado pelo hipermercado e feito o mesmo, ah ah!

Partilhamos, infelizmente, o mesmo gosto pelos doces. O que não torna nada fácil manter a "linha"...

 

A nossa despensa ficou, durante umas horas, a parecer-se com um cenário do filme Charllie e a Fábrica de Chocolate.

 

depositphotos_126574582-stock-photo-sweets-for-kids.jpg

 

Mas este cenário durou apenas meia hora...

Primeiro... acabei com os smarties do Vasco (damos sempre uma pintarola quando ele faz cocó no pote, e tem resultado bem!).

Comi-os todos sem piedade. Senti-me mal, mas... foi por pouco tempo, pois logo voltei à carga.

Antes do jantar ataquei um donnuts de chocolate. Por volta da meia noite, levantei-me e fui comer outro (são bons, mas continuo a preferir os do LIDl)

Hoje de manhã comi outro donnuts ao pequeno-almoço. 

Por volta das 10.30h fui levar o miúdo ao infantário e aproveitei para tomar um café na pastelaria.

Para não ficar "em seco" (ou neste caso, em líquido) ataquei um folhado de chocolate.

Almocei num restaurante vegetariano, para não me sentir tão mal.

Cheguei a casa e vi a embalagem dos donnuts, com apenas um doce.

Oh... não vou deixar este donnuts aqui sozinho!! - pensei.

Comi então o último e soube-me bem.

Ao lanche , resolvi atacar um iogurte grego com stracciatella. 

São os iogurtes que o marido mais adora. E só havia um... Shame on you, Ana Soares!

Vou desculpar-me logo à noite dizendo que o iogurte estava no fim do prazo de validade (mentirinha, faltam 10 dias), e que estava a zelar pela saúde dele...

Só peço a Deus que o Xavier nasça depressa, é que nestas últimas semanas não consigo parar de comer porcarias...

A minha sorte é que não tenho diabetes, nem tensão, nem colesterol e quando fiz as últimas análises detetaram-me falta (????) de açúcar.

Até hoje e desde que engravidei, só engordei 7 kilos.  Mas... se o miúdo não nascer rapidamente sinto vou engordar o triplo nas próximas semanas.

Help!!

Solicito a ajuda urgente de uma equipe de intervenção para vir buscar o resto dos doces da minha despensa. 

E vocês? Também ficaram gulosas e com vontade de comer doces, na reta final da gravidez?

Va lá! Contem tudo! Não me deixem sozinha nesta luta :))

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me também em

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D