Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

Fevereiro 12, 2019

O Triângulo Perfeito

IMG_0111 (2).JPG

O Vasco odeia sopa e é um verdadeiro filme para conseguir que ele coma duas ou três colheres. 
Há berros, há choro e fica sempre mau ambiente ao jantar.

Como também não sou fã de sopa, acabo por perceber a resistência dele.

(E não! Não me mandem comer sopa à frente dele só para "dar o exemplo", porque eu não como. ah ah...)

Esta semana, decidi substituir a sopa por legumes cozidos ou crus, de "pegar na mão" e... resultou muito bem.

Ontem, houve brócolos cozidos (apenas 4 minutos em água a ferver para ficarem durinhos e preservar o sabor).

Hoje foi alface e palitos de cenoura crua.

Amanhã vou fazer batata doce assada e palitos de courgete.

Já percebi que se ele conseguir pegar nos legumes com a sua mão, acha muito mais engraçado e acaba por comer bastante.

Se continuar com esta tática, no final da semana ele terá comido uma grande variedade de legumes, sem choros e sem dramas.

A hora do jantar é das poucas em que estamos todos juntos é muito desgastante passar esse tempo (que devia agradável) a insistir com a sopa.

Os últimos 3 anos da nossa vida têm sido uma festa de berros, chantagem e castigos ao jantar.

A foto que coloquei acima foi tirada quando o Vasco tinha apenas 8 meses. Nessa época demoravamos quase 1 hora para conseguir que ele comesse um boião pequenino de sopa.

Pois digo-vos. Estou farta. E se depender de mim esta tragédia grega A-CA-BOU!!

Desde que o Vasco coma legumes em quantidade suficiente, não me interessa minimamente se estes estão moídos, se estão na forma de sopa ou se estão inteiros. 
O importante é que ele coma.

Por isso... estou quase a dizer adeus à sopa.

E vocês? 

Julho 04, 2017

O Triângulo Perfeito

Estava ansiosa que o V. começasse a falar, para inaugurar aqui no blogue uma rubrica dedicada às "pérolas linguísticas". Quis o destino que a primeira peripécia engraçada fosse... digamos... um bocado "picante".

 

Há duas ou três semanas, estava em casa com o Vasco quando comecei imediatamente a ouvir o seguinte som: 

- Puta, puta, puta!!

Fiquei que nem pedra. O quê?!! Que estava ele a dizer? Não, não podia ser. Já tão cedo a dizer palavrões?

 

Aguardei um pouco, mas a insistência transformou-se num choro desesperado. O meu filho berrava a plenos pulmões sentado no chão frio da cozinha e caiam-lhe até umas lagrimitas. Daquelas de verdade. Não eram de crocodilo.

 

- Puta... puta...  - continuava ele.

Ainda incrédula, tentei acalma-lo. Queres este carro? Queres a chupeta?

 

Nada fazia efeito. Sem saber muito bem o que fazer, decidi deixa-lo sossegado. Resolvi ir ao firgorífico para tirar os legumes da sopa que ia fazer a seguir. 

Nesse momento, o desespero do V. transformou-se em instinto de sobrevivência. Foi a correr em direção ao frigorífico e apontou, sôfrego, para uma embalagem verde que estava na última prateleira. 

 

Ah... ok... afinal ele queria FRUTA... F.R.U.T.A.  Daquelas de pacote, da Nestlé.... Kssss. Pelos visto ainda tem dificuldade em dizer os "F", e acaba por substituir pelos "P".

Menos mal...

Já estava com medo de estar a criar um delinquente. Afinal estou só a criar um fruto-dependente :))

Sigam-me também em

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D