Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Triângulo Perfeito

Um blogue de pessoas imperfeitas. A viver num triângulo perfeito.

O Triângulo Perfeito

Um blogue de pessoas imperfeitas. A viver num triângulo perfeito.

Só vim aqui para dizer que... #6

... devo ter sido a primeira pessoa a amamentar o filhote nos calabouços de um banco.

Não vou dizer qual é o banco para não arranjar problemas a ninguém, até porque foram super gentis comigo, ok?

Basicamente, eu tinha ido com o Xavier dar um passeio na cidade.

Ele estava a dormir profundamente e estava tudo a correr bem. Depois do passeio e como ele estava com um ar tranquilo lembrei-me tinha que fazer um depósito ao meu banco. Já andava a adiar aquilo há uns dias, e aquela pareceu-me uma boa oportunidade.

A certa altura, já estava eu em frente à caixa com uma série de notas para depositar na mão... quando o miúdo acorda e arma o berreiro (mas um berreiro ao nível dos porcos no matadouro).

Ficou tudo a olhar para mim e eu cada vez mais envergonhada.

O choro sempre a piorar e eu cada vez mais atrapalhada, sem saber se havia de meter as notas na ranhura dos depósitos, ou pegar no bebé. 

Acabei por concluir a operação, acompanhada de berros altíssimos e logo ali percebi que nem valia a pena sair para a rua. 

O puto tinha fome. E o puto queria comer já. Percebi isso pela minha experiência enciclopédica de choros de bebé. O choro dele era tipo "Meh Meh!" e um dia li não sei onde que chorar tipo ovelha é sinal de fome. 

Portanto, olhei à volta e não vejo nenhum sítio onde me sentar (nessa altura já me estava a marimbar para os meus pudores de ter as mamas à mostra, só queria mesmo era sentar-me e alimentar o miúdo). 

Acabo por pedir a uma das funcionárias da caixa para ir à casa de banho, ao que ela me respondeu que o WC estava destinado à gerência. Claro que eu já sabia isso, mas tinha que arriscar, não é?

Entretanto, e como o bebé já berrava a pontos de se ouvir em França, a senhora lá deve ter pesado os prós e os contras e deixou-me entrar para uma sala tipo arquivo, onde estive durante 20 minutos a amamentar, rodeada por livros e papelada.

Mandou, como é óbvio uma funcionária atrás de mim por questões de segurança e estivemos ali a fazer conversa de treta durante toda a mamadela.

Depois deste episódio percebi que é URGENTE comprar um sling, porque se tivesse o dito cujo não precisava de mais nada: o miúdo mamava logo dentro do sling e pronto.

Vi no facebook que vai haver brevemente um workshop de babywearing aqui perto da minha e desta vez, acho que não vou deixar passar. Torna-se tudo muito mais prático, incluindo a própria amamentação. 

 

Sigam-me também em

3 comentários

Comentar post