Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

Sex | 07.12.18

Por que razão introduzimos comida sólida aos 5 meses?

O Triângulo Perfeito

O Xavier fez esta semana 5 meses. Depois de muito pensarmos, decidimos que estava na altura de introduzir alimentos sólidos.

Temos presente as recomendações da OMS são contrárias a isto...  Sabemos que esta organização defende a diversificação alimentar apenas a partir dos 6 meses. 

 

Mas temos vários motivos para o fazer antecipadamente e não nos sentimos mal por isso:

 

- Se tudo correr como planeado, o Xavier vai entrar brevemente na creche. Como ele não aceita (nunca aceitou) biberão, terá que se alimentar com papa, sopa ou fruta lá na escola. Parece-me importante começar a adaptação a esses alimentos enquanto ele ainda está em casa. Não quero que chegue à creche e comece a comer uma data de coisas novas, sem antes ter experimentado cada um desses alimentos e feito o teste das alergias.

 

Assim, vamos aproveitar este mês para, muito devagarinho, irmos introduzindo os alimentos que ele irá comer na creche. Sem stresses.

 

- O Xavier já demonstra imenso interesse pelos alimentos que nós comemos: fica curioso quando vê as pessoas a levarem comida à boca, quer tocar na comida, abre a boquinha dele.. nota-se que está cheio de vontade.

 

- O Xavier não tem grande de reflexo de extrusão, o que indicia que poderá estar preparado para a mastigação. Tirando a primeira vez (em que ia deitando a comida fora com a língua), a partir daí mastigou sempre e engoliu com gosto.

 

- O Xavier é um bebé que ainda acorda muitas vezes de noite para mamar. Faz intervalos de duas ou no máximo 3 horas o que é extremamente desgastante. Já aqui abordei o assunto no blogue e sei que nem todas as mães concordam que a alimentação sólida dê melhores noites, mas... perante o panorama, sentimos que tínhamos mesmo que tentar.

 

Depois de aplicarmos várias estratégias (algumas até sugeridas por mamãs da blogosfera) e nada resultar, resolvemos introduzir alimentos sólidos.

 

- Amamentar tantas vezes estava a ser desgastante para mim, e um factor de stress/desequilíbrio a nível familiar. 

 

Talvez este argumento não faça sentido para muitas das mamãs que vão ler este post. Eu sei que em primeiro lugar têm que estar os nossos filhotes e pode parecer "egoísmo" estar a introduzir comida sólida "só" para reduzir à frequência da amamentação. Mas a verdade é que estou exausta e não está a ser nada gratificante a nível pessoal, dar de mamar de 2,5 em 2,5 horas (ou no máximo 3). 

 

E o facto de eu estar exausta, e de dormir pouco faz com que esteja mais rabujenta e não consiga dar o melhor de mim aos restantes elementos da família. Não esquecer que temos um filho com 3 anos, a necessitar de amor, bom astral e muita atenção e que não tem culpa que os pais andem a dormir mal :))

 

Posto isto... demos início, muitooo lentamente, à diversificação alimentar. 

Querem saber como fizemos? Que tipo de alimentos estamos a introduzir e como estamos a organizar a ementa diária do Xavier, tendo em conta que iniciou esta alimentação 1mês mais cedo que o recomendado?

Aguardem próximos posts!

 

 

 

2 comentários

Comentar post