Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

Fevereiro 14, 2018

O Triângulo Perfeito

Fazem-me espécie aqueles homens e mulheres que se divorciam do amor. Que se desligam dos gestos românticos. Que acham "pirosas" e "lamechas" as atitudes apaixonadas daqueles que se entregaram com fervor ao sentimento. Que se colocam à margem da celebração e a criticam com desdém.

 

Fazem-me nervos aqueles que se negam a celebrar o Dia de S. Valentim, usando como argumento o "ah e tal, eu não sou pessoa de ir na onda... eu cá sou original".

 

Fazem-me comichão as pessoas que não querem "fazer parte da carneirada que festeja o S. Valentim", mas que depois não se importam nada de "seguir o rebanho", celebrando (tal como milhões de portugueses) o Natal ou a Páscoa. Onde fica aqui a originalidade?

 

Cada um é livre de celebrar ou não, mas irrita-me o argumento do "eu sou original e pragmático por isso celebro o dia dos namorados no fim de semana seguinte, quando os restaurantes já estão menos apinhados". 

 

A sério?! Festejar o S. Valentim no fim de semana seguinte? Mas por acaso alguém celebra o Natal no fim de semana seguinte? Alguém celebra o Carnaval um mês antes ou um mês depois? Tem alguma lógica?

 

Fazem-me suspirar de desalento aqueles (e aquelas) que não vão ao restaurante com os companheiros no Dia de S. Valentim "por causa das filas e da confusão" mas não se importam de esperar horas e horas para comprar um bilhete dos U2. E não se incomodam nada com a confusão quando andam nos saldos, ou a torcer pela sua equipa num derbi de futebol.

 

Fazem-me ficar triste aqueles que se negam a festejar o Dia dos Namorados com o argumento de que "o amor é para celebrar todos os dias, que coisa estúpida haver um dia especial para isso". Mas que... no fundo... não festejam o amor em dia nenhum. Nunca dão mostras de amor ao seu/sua companheira. Porque estão cansados, porque estão "noutra", ou porque simplesmente, não sabem sequer amar. 

 

Por último... fazem-me perder um pouco a esperança na humanidade... aqueles que ATÉ celebram o Dia de S. Valentim, mas sem o sentir verdadeiramente.

Aqueles que compram rosas, que oferecem aneis e fins de semana prolongados. Aqueles que se declaram a torto e a direito nas redes sociais, mas que... na realidade... traem, discutem, enxovalham, desprezam, diminuem constantemente o seu companheiro/a no resto dos dias do ano.

 

Celebrar ou não celebrar o Dia de S. Valentim? Cada um sabe de si e das suas convicções.

 

Acima tudo, o que eu odeio mesmo é a hipocrisia. A hipocrisia daqueles que inventam desculpas para não fazer absolutamente nada neste dia (e na maioria das vezes isso não é nada mais do que o reflexo de alguma preguiça mental- porque pensar em algo giro para fazer dá um certo trabalho, às vezes...). E a hipocrisia dos que andam a "desamar" durante todo o ano e, neste dia se lembram, de repente, que o outro existe. 

 

Como dizia Eugénio de Andrade, "é urgente o Amor, é urgente permanecer". 

Pergunto-me... o que temos nós contra o Amor?

Porque temos tanta vergonha de nos entregarmos a ele?

 

Vamos amar. 

Primeiro, a nós mesmos. Depois, a vida. E em terceiro lugar, o companheiro que nos atura todos os dias e que vai até ao fim do mundo por nós.

E se não houver companheiro? Também não há desculpa.

Apaixona-te por ti e leva-te a um sítio bom dentro do coração. 

"... é urgente inventar a alegria, multiplicar os beijos e as searas". 

Não desistam do Amor... Não desistam!

Sigam-me também em

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D