Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

Qui | 04.01.18

Não sejas tão exigente, mamã!

O Triângulo Perfeito

Agora que o Vasco, do alto dos seus 2 anitos, já consegue manter uma conversa com alguma coerência, resolvi ensinar-lhe algumas regras de boa educação.

Ando a ver se ele interioriza o "se faz favor" quando pede alguma coisa, e o "obrigada" para agradecer no fim. 

A sensação que eu tenho é que ele ainda não percebeu bem o significado dessas expressões, mas acaba por dizê-las para fazer a vontade à chata da mãe...

O mais engraçado é que no meio da sua confusão, acaba por trocar tudo. 

No outro dia começou a a pedir para eu lhe entregar um carrinho que estava em cima da mesa...

 

- Dá-me! Dá-me! - berrava alto, aos saltos.

- O que é que se diz, Vasco? (mãe, a insistir com ar de professora condescendente)

- "Se tás pavor" mamã!

- Não é "pavor"... Como é que diz?

- Carro, mamã. Diz-se carro!! - responde apontando para o dito cujo.

 

Ok...

Outra, do mesmo género:

 

- Dá-me a chupeta, mamã!

- Se faz...

- ... favor, Mamã!

Dou-lhe a chupeta toda satisfeita e pergunto:

- E agora, o que é que se diz no fim?

- Vamos para a caminha.

- Não! É outra coisa!

- Vamos para casa da vovó? (ar de gatinho das botas)

 

Ah ah! Isto está a correr bem, não está? :) 

10 comentários

Comentar post