Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

Não estaremos a ser demasiado radicais?

 IMG_20151129_122701 (3).jpg

No último parto, logo na primeira mamada foi-me oferecido leite de fórmula, tendo eu aceite sem hesitar, um pouco por inexperiência.


Aconselharam-me a oferecer sempre a mama em primeiro lugar e, só depois o leite de fórmula.

Fiz sempre assim e resultou bem, muito honestamente. O Vasco engordou 500 g nas duas primeiras semanas, enquanto outros bebés emagreceram. 


Procedi da mesma forma até ao fim da amamentação: primeiro dava mama, depois leite de fórmula. Sempre assim. 


No meu caso a amamentação terminou por volta dos 4 meses. Fiquei com pena, mas a verdade é que o Vasco não queria mamar mais. Só queria o biberon...

 

THoje penso nisto...

Terá abandonado tão cedo por causa deste método? Deveria ter deixado o leite de fórmula mais cedo?

Ou... eu não deveria ter dado esse leite sequer??

 


Entretanto, vou mudar de hospital (para um público) e percebi que lá não oferecem o leite em pó, a não ser que a mãe peça ou em casos excecionais, pois defendem que o leite da mãe é suficiente.


Eu concordo com a ideia, mas fico na dúvida... é que sejamos realistas, nas primeiras mamadas não sai quase nada!

Como podem ser suficientes aquelas pequenas gotas?


Conheço amigas que acabaram por ter que dar o leite de fórmula porque o bebé já estava a ficar desidratado...

Os bebés a berrarem com fome e as técnicas sempre a insistirem e a dizerem que o leite da mama era suficiente...

Um desses bebés teve que regressar ao hospital, dois dias depois de sair, num quadro enorme de desidratação... A coisa esteve má, e afinal era fome/sede.

 

Sou defensora da amamentação. Dei mama e quero voltar a dar. O máximo de tempo possível!

Mas pergunto... Não se estará a cair no exagero, ao pressionar as mães para amamentarem a qualquer custo? Não seria melhor avaliar-se caso a caso...?

 

Será assim tão errado dar leite de fórmula como complemento para a amamentação materna, pelo menos até ao leite da mãe ser em quantidade suficiente?

Será errado complementar nem que seja nas primeiras vezes (e ir abandonando pouco a pouco) até pelo menos à descida do leite?

 

Eu vejo mães desesperadas, com filhotes aos berros, e elas a queixar-se que eles não dormem (como poderão dormir, se têm fome?) e... não lhes dão leite de fórmula porque estão completamente "formatadas" pela ideia da amamentação materna.

 

E como tudo na maternidade é uma "competição", dar leite de fórmula é daquelas coisas que ninguém quer fazer ou admitir que faz.

 

Tenho medo do que me vai acontecer no novo hospital

Serei capaz de amamentar em exclusivo? Será que o meu filho vai ter fome? 

E se tiver fome durante a noite? Terei acesso fácil ao leite em pó?

Prometo que desta vez, não vou usa-lo até aos 4 meses.

(Sim, acredito cada vez mais que essa terá sido a causa do desmame precoce; quem é que quer maminha quando o biberon é tão mais fácil))

Mas completar menos até à descida do leite... será errado?

 

O que pensam sobre isto, as mamãs da blogosfera?

Sigam-me também em

4 comentários

Comentar post