Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

E o desfralde continua: peripécias, birras e evoluções!

Vou continuar a falar um pouco do nosso processo de desfralde, para vos dar conta do andamento da "coisa".

Neste momento, o Vasco aceita muito pacificamente as cuequinhas e já as considera banais.

Inicialmente, havia uma certa excitação (alimentada por nós, é certo...) e perdiamos imenso tempo de manhã porque ele queria escolher entre as cuecas do faísca, dos minions, do homem aranha...

Demorava séculos a decidir uma coisa tão simples como umas simples cuecas. Confesso que foi um alívio quando, no decorrer desta semana, ele começou a ser indiferente ao "tema" das cuecas!

Entretanto, a parte dos chichis continua a correr muito bem! Com um ou dois deslizes fora de casa, mas nada de especial.

E continuamos a fazer a nossa vida normal, com idas ao parque, ao shopping, a todo o lado.

Acho sinceramente que ajuda bastante o facto de o Vasco preferir a sanita ao pote. Porque assim podemos ir a qualquer lado, sem ter que andar com o pote atrás de nós. 

De vez em quando faz um bocado de birra, porque está no meio de uma brincadeira e não lhe apetece parar.

Nessa altura começamos a dizer: - "Mas tu não queres fazer chichi?? Queres ser porcalhoto?" E ele acaba por ir, embora contrariado...

Quando o V. está mesmo aborrecido e não quer ir à sanita (como ontem de manhã) começa a gritar alto:

- Não quero ir à sanita! Quero ser porcalhoto!! Quero ser porcalhoto!!

Isto da-me vontade de rir! Acho piada ele usar a "nossa" própria frase contra nós. :))

 

Hoje aconteceu outra peripécia engraçada (ou não, depende da vossa abertura mental).

Iamos de carro para o infantário e vi um cão no jardim a fazer chichi. 

Aproveitei para lhe dar uma lição de como os cães fazem chichi... contra uma árvore, alçam a perna e tal e tal...Esforçando-me por ser bastante científica e descritiva.

Só percebi a dimentão da minha estupidez quando o Vasco começa a insistir:

- Quero uma árvore! Quero uma árvore! Quero fazer chichi como os cães!!

E tanto falou no assunto, que lhe fiz a vontade. 

Sim, sou um bocado maluca... :))

Ao pé do infantário há um canteiro com uma árvore. E o Vasco fez lá o seu chichi, aproveitanto para irrigar umas quantas formigas :))

Quando encontrei a educadora falei-lhe no assunto.

- Quer ver que agora o miúdo só vai querer fazer chichi como os cães? É que ele ficou mesmo entusiasmado!

A resposta dela descansou-me.

- Não se preocupe, mãe. Melhor assim, que se sente à vontade para fazer "em qualquer lado". Já viu aquelas crianças que só conseguem fazer na sanita ou no pote? Depois, numa situação de aperto em que não há nenhum desses objetos ficam apertadinhas e não conseguem fazer...

Por exemplo, mãe. Imagine que vai numa estrada deserta e o seu filho quer fazer chichi. Agora já sabe que pode encostar o carro e ele faz chichi onde puder.

 

(a imagem do V. a fazer chichi numa valeta, como vejo às vezes na estrada, incomodou-me um pouco... mas... percebi bem o que a educadora quis dizer).

 

Pelo sim, pelo não vou guardar os meus pensamentos sobre "como urinam os outros animais" para mim.

Passando à conversa de caca... Portanto, cocós....

Muitas bolas ao poste (desaires) e ontem uma vitória: fez finalmente cocó na sanita da creche. 

Claro que quando cheguei a casa dei-lhe uma prendinha. Um livro com tintas para pintar com os dedos.

E assim vai o nosso desfralde. E o vosso, está a correr bem? :)))

Sigam-me também em

4 comentários

Comentar post