Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

A hora mudou e Portugal (quase) não votou

Amanhã, como é habitual nesta altura do ano, vai mudar a hora. Todos os relógios vão atrasar o que, na prática, significa que as manhãs vão ser mais luminosas e os entardeceres mais sombrios. 

Em agosto, a União Europeia propôs aos seus países membros que considerassem manter o horário de verão.

Em Portugal, esse apelo não fez efeito. Foi feito um inquérito aos portugueses, onde a maioria manifestou vontade de manter o horário de verão, mas o nosso governo, por recomendação do Observatório Astronómico, decidiu continuar a mudar a hora.

Fico triste pelo facto de este inquérito aos portugueses não ter sido mais divulgado. A mim, passou-me "ao lado" e até me considero uma pessoa atenta a estas notícias!

Como eu, muitos foram os que desconheciam completamente esta sondagem. A culpa, quanto a mim, é do governo e dos media que não fizeram suficientemente alarde sobre o assunto. Quando o "Casamento à Primeira Vista" ocupa mais tempo de antena que a mudança de hora... algo vai mal...:)

 

E o que penso eu sobre a mudança da hora?

 

Bem... os investigadores dizem que, " ficar sempre no horário de Verão implicaria um amanhecer tardio, chegando a ser por volta das 9h em alguns meses". E isso seria incorreto porque "as pessoas precisam de luz solar para despertar, para o corpo reagir”. (fonte: jornal Público).

 

Tenho, quanto a este assunto uma posição intermédia.

 

Por um lado, concordo que em termos biológicos o corpo necessita de luz solar para acordar. Como bióloga e curiosa do assunto, sei de várias experiências científicas que demonstram o papel estimulante da luz.

(assim como demonstram como é errado ter luz de presença acesa durante a noite no quarto dos nossos filhos, mas... falarei disso noutro post). 

 

Contudo... não seria também importante que, ao fim da tarde, findo o período de aulas ou de trabalho pudessemos ter alguma luz também?

 

Reparem bem nos nossos parques infantis ao fim da tarde, no outono e inverno... até metem medo!!

Às cinco da tarde já está a anoitecer e às seis já está escuro como bréu. Os locais tornam-se assustadores e pouco seguros.

Vejo os meus alunos a sairem da escola ao fim da tarde e a quererem ficar mais um pouco na rua. Para quê? Para relaxar, para dar à treta, para conviverem um bocado, mas... não podem. Porque já é de noite.

São miúdos com 13 ou 14 anos. Não podem ficar na rua às seis e meia, porque já está escuro como bréu. Não podem ir fazer exercício para o parque, correr ao ar livre porque os pais deles não deixam. Já é de noite. E os pais têm receio pela sua segurança. E com razão.

Tanta coisa que se podia fazer depois das aulas se tivessemos um entardecer mais tardio...

Podíamos ir um pouco ao pé da praia, sentar num banco do jardim a conversar, ir dar um passeio de bicicleta... O nosso dia não precisaria de acabar obrigatoriamente, no fim de uma jornada de trabalho.

Mas todas essas atividades ficam dificultadas pela escuridão dos nossos entardeceres.

No inverno então, torna-se deprimente. É a chuva, é o frio, e a acrescentar a isso tudo, temos a noite escura.

Se biologicamente é mau as crianças acordarem de noite, também há estudos que demonstram que a fraca exposição ao sol poderá provocar carência de vitamina D e consequentes atrasos no crescimento (só para dar uma ideia).

Ora... se as crianças passam todo o dia na escola, quando é que vão para o exterior apanhar luz solar? 

A vossa resposta seria: vão no fim das aulas. 

Pois. Mas com a mudança da hora, ao final das aulas, pelas 17:30 já é de noite.

Por isso, digam-me... quando é que os nossos filhos vão apanhar sol no corpo?

 

Por tudo isto... estou dividida. Como docente que lida diariamente com crianças e jovens (e que também acorda quando ainda é de noite) sei que a mudança da hora tem os seus benefícios. 

Por outro lado, custa-me muito ver o nosso "dia" a terminar às cinco da tarde. Quando ainda havia tanto para fazer. E tanto luz para as nossas crianças apanharem. 

Depois, há a questão das vitaminas... Andamos a dar vitamina D em comprimidos ou xarope às nossas crianças, quando podiámos perfeitamente leva-las a passear ao parque.

Está provado que algumas horas de exposição solar fazem "milagres". De manhã, acaba por ser um bocado indiferente haver luz ou não, porque os nossos meninos estão dentro de uma sala, não podem colher os benefícios diretos dessa luz. À tarde, é que eles podiam aproveitar, no fim das aulas. 

Tudo isto se... mantivessemos o horário de verão.

 

Sigam-me também em

1 comentário

Comentar post