Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

Março 29, 2019

O Triângulo Perfeito

Como Vasco ainda não tem grande noção da duração dos meses e das estações do ano, costumo usar a árvore em frente a nossa casa para o ajudar nesse processo. Acho que já tinha falado disso, aqui. 

Na semana passada, e como ele me estava sempre a perguntar quando é que começavamos a ir para a praia, repeti o método usado no Natal. Disse-lhe:

- Olha, está a ver aquela árvore que está ali em frente e que não tem folhas nenhumas? 

- Sim...

- Pronto. Quando essa árvore se encher de folhas, é porque chegou o verão. 

- Ai é?

- Sim! E nessa altura.... serão horas de irmos para a praia, yeiii!!

- E como é que a árvore sabe que são horas? Onde está o relógio?

- Qual relógio?

- O relógio da árvore que diz as horas.

- A árvore não diz as horas. Nós é que vamos olhar para a árvore e perceber que chegou o verão, logo... está na hora de irmos para a praia. Porque ela nessa altura a árvore vai estar cheia de folhas. Ao contrário de agora que não tem folhas nenhumas.

- Mas se vai estar cheia de folhas, não se vai ver o relógio!... (cara preocupada)

- As árvores não têm um relógio, Vasco... é uma maneira de dizer...

- Hum... 

 

É de mim, ou desta vez o "método da árvore" saiu-me ao lado? :)

Março 28, 2019

O Triângulo Perfeito

De certeza. Se estas coisas continuarem a acontecer...

Passo a explicar:

Em casa, temos o hábito de chamar nomes "carinhosos" uns aos outros.

Ou são nomes de animais (eu sou o elefante, o pai é o hipopótamo e os miúdos são os macaquinhos), ou são nomes de banda desenhada, ou são... nomes inventados por nós. Neste último caso, às vezes corre mal.

Ultimamente, um dos nomes que anda mais na moda cá em casa é o "estrunfo".

Se alguém faz uma coisa disparadas, essa pessoa está a ser "um estrunfo". Quando alguém faz algo carinhoso e fofo, então passa ser "estrunfinho".

- Até amanhã, estrunfinho! - é uma das formas como nos despedimos à noite.

Ok... o Vasco ganhou gosto à palavra e agora é estrunfo para aqui, estrunfo para acolá. 

Qual é o problema. É este:

No início da semana, cruzámo-nos com um senhor à entrada do elevador...

O senhor entra no elevador, a gente sai e... o Vasco olha para o homem e o que é que se lembra de dizer?!!

- Olha papá... ca granda estrunfo!!!

Sem comentários. Vamos ser corridos do prédio.

À espera que chegue o abaixo assinado dos moradores.

 

Fevereiro 16, 2019

O Triângulo Perfeito

IMG_0932.JPG

 

Cá em casa não somos muito de abebezar a linguagem. Não há cá popós, nem piu-pius, nem buba (forma como se diz água em certas regiões do norte).

Mas por outro lado, inventámos palavras e usamos certas expressões para designar objetos e/ou situações do dia-a-dia.

 

Assim, no dicionário do triângulo...

 

"Tau-tau": cobertor que o Vasco usa para domir

"Ferra-cão": mordedor de borracha que o Xavier usa para coçar os dentes.

"Saco do cão": mochila da escola com desenho da patrulha pata.

"Saco das pintas": mochila que o Xavier leva para a escola (tem pintinhas brancas)

"Pepeca": chupeta.

"Papa-carros": mochila em forma de boneco que serve para o Vasco transportar os seus carrinhos.

"Cama gigante" - cama onde o Vasco dorme agora (por oposição à cama de grades onde dormia anteriormente).

"O Gato Tom apareceu de noite" - dizemos isto quando o Vasco fez chichi na cama. Supostamente, a culpa é do gato.

"Cães salsicha" - formato dos cocós no pote.

"Tomar um banho grande" - significa tomar banho na banheira, com água até cima, montes de espuma e com os bonecos todos lá dentro.

"Tomar banho como as pessoas grandes" - banho no poliban, muito rápido para despachar.

Brincar "só um minutinho"- o que o Vasco diz quando quer brincar durante... muitos minutinhos...

"Árvore dos macacos" - a árvore preferida do Vasco, no parque que fica perto de nossa casa. Gosta de subir para cima da árvore, brincar perto dela e é muito territorial em relação ao assunto. Fica ciumento quando chega ao parque e vê outros miúdos ao pé da dita árvore.

"Ir ver os sapos"- ir ao parque da cidade.

"Ir ao café das bolinhas" - ir a um café que vende pintarolas

" Quando o relógio mostrar dois patinhos e duas bolinhas": símbolo das 22:00 horas. Tempo limite para o Vasco se ir deitar.

"Vamos ao pão": Vasco diz isto quando quer ir ao café.

 

E vocês? Também usam expressões e palavras especiais para designar os acontecimentos e os objetos?

Contem-me tudo!! 

Fevereiro 09, 2019

O Triângulo Perfeito

tumblr_lowzdjocjn1qkmx59o1_400.jpg

 

Todas as vezes cometo o mesmo erro e todas as vezes digo para mim mesma que não volto a repetir 

Sempre que o Vasco tem uma festa de aniversário, eu começo logo de manhã a falar do assunto, e isso nunca dá resultado...

O objetivo de lhe contar tão cedo é que ele se despache a tomar banho, a vestir, a comer...

A ideia global era evitar algumas birras que fazem parte do nosso dia-a-dia...

"Veste-te depressa, senão não chegas a tempo da festa..." - digo-lhe, esperançosa que a frase faça efeito.
"Não te sujes a comer, caso contrário vais todo sujo para a festa..." - mais uma tirada de esperança...

Para além desta técnica não dar resultado nenhum (porque ele continua a vestir-se com a rapidez de uma tartaruga e a comer com a delicadeza de um dinossaurio), ainda provoco outra reação:

Ansiedade!

Desde o minuto em que lhe começo a dizer que vai à festa, o Vasco nunca mais consegue "desligar" desse tema.

- É agora que vamos à festa? 
- Não, é só de tarde.
- Já é de tarde?
- Não... ainda é de manhã.
- Falta muito para ser de tarde??
- Sim... é só... daqui a umas horas.
-. Quantas horas?
- Muitas.
- Não vamos à festa hoje????
- Vamos! Mas não é já. É só daqui a bocado.
- Eu quero ir agora.
- Agora não está lá ninguém. 
- Está sim. Está lá a prima e o primo. Posso ir?
- NÃO, tens que comer primeiro.
- Não tenho fome. Já posso ir?
- É SÓ LOGO À TARDEEEEEEE!
- EU QUERO IR À FESTAAAAAAAA!

(Choro e rebolanço no chão)

Com várias horas de antececência o Vasco começa a sua mentalização. É como a "raposa" na história do principezinho.

"Se tu vens por exemplo às 4 da tarde, às 3 eu começarei a ser feliz" - dizia a raposa.

Cá em casa é mais do género: " Se a festa começa às 3 da tarde, às 7 da manhã eu começo a lixar o juízo aos meus pais e só termino de lhes fod... a cabeça quando finalmente chegamos ao evento."

Portanto... lição aprendida! Nunca mais "antecipo" as novidades do dia. 
A partir de hoje, o Vasco só vai ter conhecimento... uma hora antes! 

 

Fevereiro 05, 2019

O Triângulo Perfeito

Ao jantar digo ao Vasco que lhe vou cortar o "bifinho" para ser mais fácil ele comer.

- Mamã... o bifinho... que animal é?
- Animal? Hã... nenhum. O bife não é nenhum animal.
- O bifinho não é o filho do bife? (cara de surpresa)
-O quê?
- O bifinho!!! É o filho do bife?
- Não estou a perceber...
- O porquinho é filho do porco. E o bifinho... é o filho do bife?
- Vasco... já te disse... o bifinho não é um animal. 
- Então o que é?
- É tipo... é uma parte de um animal.
- É uma parte de um animal. (fica pensativo)
- Já percebeste?
- Já. Mas o bifinho é uma parte de que animal?
- QUALQUER UM, VASCO! Qual-quer-um...Este bife, por exemplo, é de vaca.
- Está bem...

(cara de quem desistiu de perceber o meu raciocínio)

Janeiro 25, 2019

O Triângulo Perfeito

Quando pergunto ao meu filho de 3 anos o que é que ele almoçou no infantário, nunca consigo obter uma resposta decente.

Ás vezes diz-me que comeu "massoca com carnoca", outras vezes diz que comeu "chuchus", "fofós" ou "peixinho com carninha e leite (?)".

Irrita-me um bocado este gozo porque com tanta brincadeira fico sem saber se ele comeu ou não (e o quê!)

E os vossos filhotes, também são assim brincalhões? Vocês conseguem obter respostas fidedignas quando lhes perguntam o que é que eles comeram na escola?

Quero muito saber! 

IMG_1403.JPG

 

Janeiro 10, 2019

O Triângulo Perfeito

O dia está frio mas solarengo.

Saímos da garagem em direção ao infantário e somos imediatamente inundados por uma luz solar imensa que encandeia os nossos olhos.

_ Está um dia lindo de sol - comento
- Vamos para a praia então? - pergunta o Vasco. 
- Não. Vamos para a escola. 
- Ah... e logo a tarde quando acabar a escola vamos à praia? 
- Não... Quando muito vamos ao parque... 
- Então é quando sairmos do parque que vamos à praia? 
- Não. Vamos para casa. 
- Não vamos à praia hoje?!! 
- Não... Porque está frio! 
- Detesto este sol. Este sol é feio.
(cara de amuado até chegar à escola...)

Janeiro 06, 2019

O Triângulo Perfeito

- Mamã, vamos jogar às escondidas?

- Vamos, vamos!

- Então eu vou esconder-me e tu procuras, está bem?

- Está bem.

- Vou esconder-me no armário do escritório. Agora tenta encontrar-me...

- Ui... vai ser difícil... (confesso que estou a lutar para conter o riso)

 

Versão B da História:

 - Mamã, agora és tu a esconder-te e eu vou procurar.

- Muito bem, então tu ficas a contar a até 10 e eu vou procurar um esconderijo.

- Esconde-te debaixo da cama! Esconde-te debaixo da cama! É um bom sítio para eu procurar!

- Ok... vou "esconder-me" então...

kkkkkk!!

 

Dezembro 15, 2018

O Triângulo Perfeito

- Mamã! Mamã! Conta-me outra vez aquela histórias dos três cães e um gato que foram andar no carrossel!

 

- Está bem, aqui vai então... Era uma vez três cães muito fofinhos que viviam numa aldeia. Um era grande e peludo, o outro era branquinho e o terceiro era...

 

- Não! Não! Conta só a parte em que o carrossel tem uma avaria e os cães saem a voar disparados!! 

 

Para quê perder tempo, não é? :)

Dezembro 13, 2018

O Triângulo Perfeito

- Mamã, o avô Zé foi buscar-me ontem ao infantário e eu pedi-lhe para irmos ao café. E ele disse "Não, hoje não podemos."
- Ai sim? (estou a tentar perceber o rumo da conversa)
- Sim. E disse "Pede à tua mãe para ires ao café quando ela for buscar-te ao infantário".
- Ah... ok...Ele disse mesmo isso?
- Disse. E agora estás aqui. 
- É verdade...
- Foste buscar-me ao infantário. Por isso... vamos ao café? (cara de reguila)

Sigam-me também em

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D