Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

Ás vezes temos que mudar de óculos...

Agosto 28, 2019

O Triângulo Perfeito

(leiam até ao fim para não formarem julgamentos precipitados)

O meu filho mais velho sempre foi uma criança ativa e desembaraçada. Aprendeu a andar com 12 meses, desfraldou sem qualquer problema na altura em que "supostamente" o deveria fazer, e até a chupeta deixou por livre iniciativa... Impecável...

Para além disso, o Vasco sempre mostrou um vocabulário excelente, criatividade, rapidez de raciocínio e memória para acontecimentos do dia-a-dia. Isto para não falar das suas capacidades de argumentação.

Eu tinha todos os motivos e mais alguns para estar cheia de baba a escorrer Tenho em casa um miúdo inteligente e sensível, que desperta sorrisos por onde passa!

MAS…. nos últimos tempos,comecei a ficar preocupada e... até mesmo... ok, vou dizê-lo... desapontada (???).

Parecia que apesar dos meus esforços ele não conseguia acompanhar as outras crianças em alguns sentidos. E o meu coração começou a bater mais forte de apreensão.

E então, que "lacunas" eram estas?

Bem... o Vasco aparentemente (e leiam até ao fim!) tem dificuldade em contar. Com quase quatro anos, arranha até ao número 5 e não mais do que isso. 
Por outro lado, o Vasco demonstra dificuldade em memorizar letras de músicas. Só há pouco tempo conseguiu trautear os parabéns (e com enganos). Eu via os vídeos que as minhas amigas postavam nas redes sociais com as habilidades das suas crias a cantar e a dançar e… sentia-me frustrada, embora sabendo que esse sentimento era estúpido.

Ah, e o Vasco tem dificuldade em estar atento, assim como em ficar sentado a ouvir os professores/pais. Não consegue estar parado. Isso é um facto.

Para além disso denota dificuldade em pintar/desenhar e não mostra qualquer interesse nessa área. Se lhe disserem para pintar dentro da linha em pinta por fora de propósito.

Na coreografia da festa de fim de ano letivo, ufff! O Vasco não acompanhou a dança e mostrou-se indiferente aos gestos que acompanhavam a música. Eu senti-me… envergonhada...

À custa de tanto ver as outras crianças fazerem coisas que o meu filho não fazia, acabei por entrar num processo diabólico de dar valor às coisas más em vez de reparar nos seus pontos fortes. 
Foi um processo inconsciente, mas que se tornou repetitivo até me aperceber que estava a agir mal.

Até porque, como entretanto acabei por perceber, muitas das dificuldades do Vasco não são reais (algumas são, mas não todas), mas aparentes.

Como? PASSO A EXPLICAR.

1- A música

Sim. É verdade. O Vasco nunca chegou a casa a trautear qualquer canção que tivesse aprendido na escola. Até cheguei a duvidar se frequentava mesmo as aulas de música.
Contudo... Ele decora lengalengas se as achar giras, canta os refrões de músicas pop comercial e até faz variações das letras com frases suas.
É criativo, o rapaz!
Ou seja, o Vasco gosta de cantar. Só não acha piada a músicas infantis tipo "os patinhos" e "atirei o pau ao gato". Mas adora funk e kizomba ah ah.

2- Os números

A história dos números... um pesadelo para mim.
Até ao dia em que o observei a jogar às escondidas com a prima, e descobri que afinal ele consegue contar "na boa" até ao 12 (ok, não é muito, mas já não é assim tão mau).

3- As danças

Ui… as coreografias da escola... Que vergonha eu passei quando vi todos os meninos no auditório a dançar alinhados e o meu totalmente desconcentrado e fora de ritmo, a olhar para o lado oposto do palco...
Mas então o Vasco não gosta de dançar?
Claro que sim!! Ele adora!

É só colocar uma música pop mexida que ele fica todo alegre a abanar o capacete. 
Simplesmente... não consegue entrar numa coreografia com outros meninos, porque tem dificuldade em concentrar-se e é tipo bola de neve. Como não consegue acompanhar... acaba por desmotivar.

Para além disso, acabei por perceber que, quando alguma coisa não faz sentido ou não tem interesse para o Vasco… ele não faz qualquer esforço para se alinhar com a manada.

Tenho um filhote muito inteligente e que, apesar dos seus 3 anos, já quer fazer as suas próprias escolhas. Basicamente, só faz, só aprende e só repete… se fizer sentido para ele.

(Muito sinceramente, acho que nos cabe a nós, adultos, dar-lhe essa motivação e leva-lo a perceber o sentido das coisas.)

Ele não vai dizer os número até 10 na minha frente só porque eu pedi. Porque não é nenhum boneco amestrado. Mas sabe os números e usa esse conhecimento quando lhe faz falta!Por exemplo, a jogar às escondidas.

Ele não canta os patinhos, nem o baby shark porque não tem qualquer interesse nisso. Nem faz gestos que considera parvos e sem sentido, só porque sim. 
Mas sabe imensas coisas de cor, como nomes de planetas, marcas e peças dos carros, partes das plantas, nomes de animais!

O meu filho sabe tantas e tantas coisas! Por que é que nós, adultos, nos fixamos naquilo que é “standartizado”?

SÓ UM PORMENOR…

Na semana passada, aproveitando o facto de estar mais tempo com ele, obriguei-o a pintar um desenho com muito cuidado e sem sair da linha. Estava irritada porque estiveram cá em casa uns amigos que pintaram montes de desenhos bem feitos, por isso subornei-o, usei todas as estratégias da parentalidade (in)consciente para conseguir uma pintura de boa qualidade.

Passado meia hora de birras e choros consegui que o meu filho pintasse uma borboleta com as cores certas e “dentro da linha”. Enfim, como fazem os filhos de alguns conhecidos nossos.

Muito satisfeita, “porque afinal ele sabe, ufff que alívio”, peguei no desenho e disse-lhe:

- Vês que giro? Vamos afixar na nossa parede?

RESPOSTA…

- Está bem mamã. Já posso sair do castigo?

CAS-TI-GO???

Eu fiquei branca, amarela, verde, de todas as cores e… caramba, percebi.

Primeiro percebi que ele vai ser uma pessoa muito, muito melhor do que eu.
Acredito que vá ter alguns problemas na vida por causa da sua atitude rebelde, mas não é nem nunca será um seguidor da carneirada. 
Desde que nasceu que tem desafiado os meus limites e sei que vai desafiar os limites em muitas áreas da vida. 
Preocupa-me, por um lado. Maravilha-me, por outro.

Por que raio tentamos transformar as crianças em mini génios, mini artistas e mini adultos sem sal?

Quantas vezes “castigamos” as nossas crianças sem ter consciência dos erros que cometemos?

É preciso sair da norma e usar outros óculos. Os óculos de ver com ternura e simplicidade.

Coloquei esses óculos e agora eu sei que o meu filho está cheio de qualidades.

Para vocês que estão a ler este post… espero que encontrem esses óculos e os usem no dia-a-dia, com os vossos filhos, sem nunca tirar. 
Os óculos não se vendem em nenhuma loja. Cabe a cada um encontrá-los.
São feitos de amor.

Juntos ou separados?

Agosto 25, 2019

O Triângulo Perfeito

Sempre tive a ideia de colocar os dois irmãos a dormir no mesmo quarto, porque achei que ia ser divertido, assim como um factor de maior cumplicidade.

Eu e o meu irmão fazemos grande diferenca de idade e por isso sempre dormimos em quartos separados, mas lembro-de de ser criança e ir domir a casa de umas amigas (duas irmãs) e ficar a achar que deviar ser muito fixe partilhar o quarto.

Experimentamos colocar o Xavier no quarto do Vasco nas últimas 3 noites e embora o Vasco adore a idéia, a verdade é que não tem resultado.

O Xavier acorda duas vezes por noite e o Vasco, por sua vez tem andado com o sono mais leve que o normal.

Assim, sempre que o Xavier acorda, o mano desperta e... vice versa.

Esta noite contei 3 vezes que um acordou o outro e ...não pode ser.

Assim, decidimos voltar atrás e para já e sobretudo enquanto o Xavier mamar (ja vai em 14 meses) eles vão continuar a dormir separados.

Vivemos num t3, por isso temos um quarto extra. A partir de setembro vou começar as obras de transformação desse quarto que era um escritório, num quarto de criança.

Coml esse quarto é o maior da casa, um dia se os manos quiserem ainda poderão dormir juntos.

Para já, não está a resultar.

Adorámos o Oceanário!

Agosto 20, 2019

O Triângulo Perfeito

Durante as férias andámos passear pelo país e, como já tinha dito, num desses passeios fomos com os miúdos visitar o Oceanário de Lisboa.

A última vez que lá fui... bem... posso dizer que foi há mais de uma década! Eu ainda não tinha rugas ou cabelos brancos, xiiiii...

Por isso... embora me recordasse que o Oceanário era um sítio fixe para os jovens visitarem, não tinha muita noção se era ou não apropriado para crianças de 3 anos (já nem falo do Xavier).

Pois então, e o que achámos? 
Adorámos!! E os miúdos também.

O local está muito bem organizado, pois para além de um aquário gigante no centro do recinto, existem vários recantos com espécies de peixes, crustáceos, moluscos super engraçados. O Vasco ficou encantado com os dragões folhosos, assim uma espécie de cavalos marinhos com folhas penduradas (não sei explicar melhor, ver se arranjo uma imagem).

Foi ainda interessante perceber que o aquário está dividido em zonas para ilustrar a biodiversidade existente em cada um dos oceanos.

Claro que para o Vasco o que mais interessava era ver peixes e quanto maiores e mais coloridos mais ele se entusiasmava.
O Xavier também ficou entusiasmado, mas perdeu o interesse mais rapidamente (até porque pelo meio começou a ficar com sono e a stressar um bocado)

Ficámos cerca de 1.15 hora no Oceanário. Ficaríamos de bom grado mais um hora se não fosse o pequenote, mas mesmo assim foi muito fixe.

Daqui a uns tempos repetiremos a visita, até porque os miúdos já terão outra maturidade e poderemos prolongar um pouco mais o programa.

Para além de o Oceanário ser interessante, toda a paisagem circundante é fantástica e convida a uns bons passeios.

Acho fantástico como a zona da antiga Expo 98 tem vindo a evoluir! Está tudo tão bonito e organizado, é mesmo linda toda aquela área. Os lisboetas têm muito que se orgulhar.

Aproveito para vos contar que na noite em que ficámos em Lisboa estivemos hospedados no hotel TRYP Lisboa Oriente que era bastante porreirinho.
O nosso quarto tinha vista para a estação dos comboios e dava mesmo para ver todo o movimento na estação.

Eu achei um piadão a esta paisagem, o Zé não percebeu muito bem a minha exaltação eh eh.

Mas a verdade é que sempre me fascinaram as estações de comboios, o movimento de chegada e partida, as pessoas as circular, toda essa dinâmica.

Ficam aqui algumas imagens nossas no Parque das Nações. Mais um dia bem passado e que recordaremos sempre com alegria..

IMG_2725.JPG

 

IMG_2742.JPG

IMG_2749.JPG

 

IMG_2751.JPG

 

IMG_2754.JPG

IMG_2717.JPG

 

IMG_2746.JPG

IMG_2715.JPG

IMG_2736.JPG

 

E chegámos ao norte...

Agosto 15, 2019

O Triângulo Perfeito

Cansados, mas cheios de memórias felizes para recordar. Com um baú a abarrotar de experiências, corpos mais bronzeados e já com saudades dos banhos de piscina e de mar.

Chegámos ao norte que nos recebeu ventoso e frio, só para lembrar que aqui a vida continua igual.

Chegámos ao lar já conhecido, aos velhos móveis, aos brinquedos que ficaram esquecidos. 
Demos um afago à gata que também passou férias de nós e andou a reinar pela casa toda como imperadora de um território imenso.

Agrademos mentalmente à Luísa, que nos tratou do bichinho durante estes dias (thanks, miga!), ignorámos as malas por desfazer e fomos matar saudades de cada divisão desta casa que fizemos nossa.

Xavier dormiu finalmente uma noite santa, e não tivemos que ir passeá-lo às 6 da manhã. Vasco quis ficar a dormir em casa da avó e abraçou-se a ela como se não a visse há um mês.

Os adultos ficariam muito mais tempo no longínquo Algarve, mas os filhos enviam sinais de que aqui é que pertencemos.

Resta-nos concordar e iniciar sem stress a vida normal. 
Hoje o sol desenhou-se tímido na janela do meu quarto, mostrando que não vale a penas ficar nostálgica. Aqui no Minho também há dias de luz.

As viagens não são feitas apenas de idas, mas também de regressos. 
E nós chegamos ao nosso destino.

IMG_2858.JPG

 

 

Era bom, mas acabou-se...

Agosto 13, 2019

O Triângulo Perfeito

E assim termina a nossa semana de férias no Algarve. A semana com que sonhåmos todo o ano. A semana que nos fez aguentar os dias de inverno, as reuniões, as horas de trabalho, o cansaço deste primeiro ano como pais de dois filhos.
Foi bom. Foi excelente... E como tudo o que é bom, passou tão rápido!
Fizemos praia, piscina, e tivemos ainda tempo de reencontrar velhos amigos. Carla Amaro, foi tão bom rever-te passados 13 anos! Que este reenxontro se torne uma tradição das nossas férias de verão é o que mais desejo!

E agora? Agora é tempo de fazer as malas, dar um ultimo mergulho na piscina, aproveitar o almoço porque em breve volto à vida normal e tenho que cozinhar todos os dias... 
É tempo de rumar a outras paragens. Évora, cá vamos nós... 
Mas vamos ter muitas, muitas saudades deste lar que nos acolheu tão bem durante estes dias.
Claro que o hotel tem pequenas falhas (posso falar delas se alguém estiver interessado).
Claro que nem tudo foi cor de rosa. Claro que acordar todos os dias as 6 da manhã ppr causa do Xavi, não foi propriamenre engracado. Claro que houve birras e desatinos. Mas tudo faz parte. E sinto que terminarmos esta semana muito mais alinhados do que quando chegåmos.

Para quem eventualmente achar que me excedi nas fotos ou nas descrições... perdoem-me. Não é vaidade, mas apenas a minha grande felicidade a falar. E este blogue é também um diário da nossa vida, para mim faz todo o sentido mostrar as imagens dos locais por onde vamos passando!

No ano passado, não houve ferias para ninguém. E ests ano, nem um fim de semana fora de casa passåmos. Apostamos muitas fichas nesta semana no Algarve, é certo, porque foi um ano muito, muito difícil e acho que merecemos todos este miminho. 😀

ABRAÇO

IMG_2783.JPG

 

IMG_2786.JPG

 

IMG_2772.JPG

 

IMG_2794.JPG

IMG_2795.JPG

IMG_2796.JPG

IMG_2824.JPG

 

IMG_2830.JPG

IMG_2837.JPG

IMG_2887.JPG

IMG_2875.JPG

IMG_2854.JPG

IMG_2862.JPG

IMG_2864.JPG

 

Do minho ao algarve... uma aventura!!

Agosto 05, 2019

O Triângulo Perfeito

Pois bem...agora que tenho algum tempo aqui vai um resumo dos 500 km até terras Algarvias.

-Os miúdos foram uns anjos até Lisboa. Viagem sossegadinha, com paragem no Portugal dos Pequeninos. Calor tórrido em Coimbra, Vasco gostou de ver as casinhas do Portugal dos Pequeninos, mas quando estava a começar mesmo a adorar tivemos que ir embora porque o Xavier estava chatinho (embirrou com o portão de uma casa e não quis fazer mais nada na meia hora seguinte, senão abrir e fechar o dito portão).

- Em Lisboa jantámos com a tia Tatá, aquela tia de 90 anos toda moderna de que já vos falei. Também fomos ao oceanário, mas vou deixar isso para outro post.

Fomos a um restaurante tipo industrial que fica perto da casa da tia Tatá, chamado Restaurante 'A Valenciana'. Era enorme, diz a minha tia que servem para aí 800 refeiçoes por dia! Apesar de ser grande a comida era ótima, pratinhos simples tradicionais,mesmo o que estávamos a precisar. A malta de Lisboa já deve conhecer o sítio, mas para o pessoal do norte é sempre bom saber onde se pode comer fixe em Lisboa.
A empregada Verónica foi super simpática e arranjou-nos um local sossegado, onde os meus miúdos puderam estar à vontade.Obrigada!

- A viagem de Lisboa até ao Algarve foi um horror, nem dá para definir, mas vou tentar!  
Filas de trânsito e miúdos pareciam possuídos pelo demónio. Basicamente, foi isto.
Tivemos que parar algumas vezes para acalmar os ânimos.... Parecia que escolhíamos as estações de serviço a dedo, pois estavam todas em obras e o pessoal lá todo com ar trombudo (nós incluídos) por causa do calor, falta de espaço e filas nos WC. Ao todo, numa estação de serviço contei 50 pessoas todas amuadas. Nem um sorriso... pudera! 

Quando os miúdos adormeceram, lá para os lados de Odemira, eu vi o céu!! E quando finalmente chegámos ao hotel,as minhas tensões finalmente regularizaram...

Pronto e agora vou parar aqui e postar umas fotos! Acho que é isso que a malta dos blogues faz! 
Abraços!!

 

 

IMG_2649.JPG

 

IMG_2656.JPG

 

IMG_2674.JPG

IMG_2701.JPG

 

IMG_2674 (1).JPG

 

IMG_2676.JPG

 

Manias provincianas

Agosto 01, 2019

O Triângulo Perfeito

1 de agosto assinala, para muitos portugueses, o início das férias. 
No nosso caso, embora o pai hoje ainda trabalhe, acaba por ser um pouco assim também. 
Os miúdos já não estão no infantário (terminou ontem) e a vida processa-se a um ritmo diferente do normal.

Amanhã é dia de abalar pelo país fora. Temos tantas aventuras programadas! 
E hoje? Hoje, é tempo de preparativos...
As malas já estão prontas e a abarrotar. São apenas 10 dias fora, mas parece que vamos fazer uma digressão mundial! 
Aqui a mãe também já está toda janota (unhas pintadas e cabelo arranjado, coisa rara de se ver) e... é tempo de fazer o resto.

Qual resto?
Arrumar a casa!

Sim... sei que é coisa da província, mas sempre fui habituada a deixar a casa impecável quando vou de férias. 
Lembro-me se ser pequena e stressar imenso com esse hábito da minha mãe, mas ela sempre me dizia com convicção:
"Sabes sempre com quem sais, mas não sabes com quem entras! Ora imagina que no regresso encontra alguém na rua e queres convidar essa pessoa para tua casa? Já viste a vergonha que vais passar se a casa estiver um caos?"
Isto era a minha mãe a falar... E antes dela, as minhas tias mais velhas... e por certo também a minha avó...
Eu sempre refilei com esta tradição, mas parece que se entranhou no sangue. Deve estar nos meus genes nortenhos. Enfim... que querem que vos diga?

Se havia coisa melhor para fazer hoje, dia 1 de agosto? Por certo que sim. Mas enquanto não deixar o ninho minimamenta aceitável, nem consigo relaxar.

Não estou interessada em ser uma "mãe perfeita" ou uma "perfeita dona de casa". O mais engraçado é que nos restantes dias do ano, a minha casa anda ao sabor do momento, com tudo fora do sítio como é normal numa casa com duas crianças.

Mas... antes de ir para férias... tenho sempre que fazer isto! 
E esta, hein?? 

 

67403244_487401472089496_8360933386818158592_n.jpg

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me também em

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D