Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

O Triângulo Perfeito

Sou uma mulher no meio de três homens. Vértices de uma constelação de amor, eles são o meu triângulo perfeito.

Intuição infantil?

Julho 03, 2018

O Triângulo Perfeito

IMG_20180624_144737 (2).jpg

 

O meu filho é um miúdo meigo e ternurento, mas ontem estava um pouco mais doce ainda que o normal.

Portou-se lindamente, desde o momento em que o fui buscar à creche até ao final da noite. Foi um daqueles dias 5 estrelas.

Não fez birra no supermercado, e deixou-me fazer compras à vontade.

Não chorou para sair do corredor dos brinquedos.

Chegando a casa tomou banho alegremente e comeu o seu jantar sem grandes fitas. A cozinha ficou (quase) limpa.

Depois do jantar pediu-me várias vezes que brincasse com ele. Apesar de sentir algumas dores, aceitei.

Estivemos bastante tempo sentados no tapete a brincar aos "acidentes" e "tinonis" com os carrinhos e as pistas de automóveis. 

No fim, fez chichi no pote, lavou os dentes e bebeu o leitinho.

Deitou-se no chão da sala e preparou-se para dormir. Deitei-me ao pé dele e apaguei a luz.

Fiquei a pensar se aquele não seria o último dia dele como filho único.

E ao mesmo tempo que pensei isto, com impulso agarrei-lhe a mão de mansinho.

Como se de repente pressentisse o mesmo, o meu filho abraçou-me e fez-me festinhas no rosto com uma doçura maior que costume.

Quando o senti adormecer, tentei levantar-me, mas logo desisti quando ouvi um "não vás, mamã".

Fiquei mais tempo, até o sentir verdadeiramente a dormir, sempre a fazer-lhe miminhos. 

Abandonei a sala com o coração cheio de mel. 

Antes de virar para o corredor em direção ao quarto, olhei de relance para o meu filho.

Dormia tranquilamente com ar satisfeito.

Meia hora depois, o pai foi busca-lo para o levar para a sua verdadeira caminha no quarto. É este o nosso ritual.

 

Foi ali.

Foi ontem.

Naquele gigantesco abraço.

Foi naquele momento que (não tenho dúvidas) fizemos a nossa despedida de "filho único". 

Um momento só nosso e muito, muito especial.

O fim da nossa família como ela era. E o princípio de algo novo e diferente.

Não sei se o parto é hoje, não sei se é amanhã, se é depois. Mas agora sei, graças ao meu filho... que está para muito, muito breve.

 

Chamem-me louca, mas acredito que o meu filho previu que o "momento" está próximo.

E quis ter-me só para ele mais um tempinho. 

Daí o portar-se bem.

Daí a tamanha sofreguidão por mimos e abraços.

 

Talvez ele ainda não saiba que o amor de mãe não se esgota, nem se divide. 

Multiplica-se. 

Mas vai saber em breve.

Grávida não dá lucro

Julho 03, 2018

O Triângulo Perfeito

Depois de mais um sessão de acupuntura, subi a Avenida e fui dar um passeio ao Corte Inglês. 

Encantada com os saldos, perdi-me durante algum tempo a ver os expositores e a fazer compras... até que me deu a fome. 

Apetecia-me comer "comida a sério".

Não queria tapas, nem fast food. Ando muito exigente!

Por isso subi ao último andar e procurei um restaurante que fosse de encontro a esse desejo.

Mesmo ao fundo, com uma vista espetacular sobre a cidade de Gaia, encontrei o meu spot - um restaurante buffet, daqueles em que pagamos um preço fixo e podemos servir-nos as vezes que quisermos. 

Pensei logo para mim mesma: isto é perfeito!

Servi-me de aperitivos, fui 3 vezes experimentar os pratos principais e ainda consegui atacar 3 sobremesas. 

 

36543192_1828108350545701_3911903066995032064_n.jpg

 

Posso dizer que esta foi, até hoje (excetuando a minha própria mousse) a melhor mousse de chocolate que já provei! 

Foi um excelente momento gastronómico! Mas com este sistema de buffet, acho que não dei lucro à gerência... Isto resulta bem para o negócio quando o cliente é pessoa de comer pouco. Agora comigo...

A verdade é que saí de lá toda satisfeita. Mas algo me diz que eles não me vão querer lá a comer tão cedo! :))

 

 

A cidade onde nasci...

Julho 01, 2018

O Triângulo Perfeito

guimaraes4.jpg

 

Nasci em Guimarães e tenho cada vez mais orgulho na minha cidade. Tem ótimos acessos, gente simpática e um centro histórico muito animado, isto só para dar algumas referências!

 

Ontem resolvemos dar um passeio pelas ruas da cidade.

 

Apesar de já estar a sentir algumas dores (yeiiii) e caimbras nas pernas que me faziam parar de 30 em 30 segundos, foi uma experiência muito agradável.

 

Claro que não podia faltar a parte gastronómica. Na pastelaria do costume, deliciámo-nos com uns docinhos típicos aqui da terra. 

 

Mas se há coisas que neste momento me cativa nesta cidade, é a quantidade de lojas direcionadas para bebés...

Num curto passeio de 10 minutos, vi (muitas na mesma rua!) quase 12 lojas de roupinha de criança! É muita tentação junta...

 

Apesar de já ter tudo prontinho, não fui capaz de resistir e ainda comprei mais uma fatiota para o Xavier. Faz coleção com uma manta que me tinham oferecido há uns tempos. 

 

Quem não achou muita piada foi o vértice masculino.

Cada vez que avistávamos uma loja de bebés... ficava com uma cara apreensiva e agarrava-se com força à carteira, tentando "defender" o seu cartão de crédito.

 

Ah ah! 

Tem calma maridão, que não tarde nada o Xavier sai cá para fora. E no hospital não há lojas... :))

 

 

Pág. 3/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me também em

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D