Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Triângulo Perfeito

Um blogue de pessoas imperfeitas. A viver num triângulo perfeito.

O Triângulo Perfeito

Um blogue de pessoas imperfeitas. A viver num triângulo perfeito.

Pedrogão Grande

No fim-de-semana da tragédia de Pedrogão Grande, estava em Moncorvo com a minha famíllia. Viajámos até Trás-os-Montes para reencontrar amigos e também para visitar a exposição fotográfica de João Pedro Camelo no museu de Foz Coa.

 

Não nos arrependemos. A exposição é linda. Mas não é disso que hoje vou falar.


Em Moncorvo estava quente. Tempo abafado. Sol abrasador... Fiz até uma piada no meu instagram, sobre os 40 graus daquelas bandas. Longe de mim pensar que num outro Portugal estava ainda mais quente. A piada perdeu-se. Ficou a foto. 


Quando soubemos da tragédia de Pedrogão Grande, estávamos a sair da piscina na Quinta da Terrincha. Foi nessa quinta que pernoitamos de sábado para domingo. Um sítio lindo com uma vista desafogada para o vale serpenteado pelo rio Sabor.
Parece que uns dias depois, esse mesmo vale também ardeu. Felizmente, já não estávamos lá. A vida é feita de sortes. Ou de azares. E este post, como já se viu, é feito de lugares comuns.


A quinta da Terrincha é um lugar espantoso. Voltaria a esse lugar todos os sábados da minha vida. Mas também não é disso que hoje vou falar.


Voltando à piscina.
Descansando numa espreguiçadeira, fomos clicando no telemóvel para saber as atualizações dramáticas. No início,  "19 mortos". Depois passaram para 40 e tal. No dia seguinte, soubemos que eram mais de 60. Um horror.

 

Avancemos uns frames.
É domingo. É domingo e relaxamos no restaurante do museu.
Come-se bem. Bebe-se ainda melhor. Damos muita água aos putos para ficarem hidratadinhos. Há gente que se queixa do calor. Abanamos leques feitos de guardanapos. Aqui e ali ouvem-se risos. Sabemos que noutras latitudes já não há mais lágrimas para chorar. Mas disfarçamos a dor. É um fim de semana de lazer. Não se querem aqui conversas tristes. 

 

O restaurante do museu seria (se não fosse pelo facto de o miúdo não ter parado quieto um segundinho) o melhor local do mundo para namorar. 
Mas não. Ainda não é disso que hoje vou falar.

 

No domingo à noite regressámos a nossa casa no Minho. A viagem foi grande e o carro ia mais lento e mais pesado, à custa das cerejas, das nêsperas, dos limões, e dos legumes que a mãe do João, como boa transmontana nos quis dar.
Que maravilha de cerejas! Que bela prenda! Muito obrigada amigos pela vossa hospitalidade!
Tínhamos passado todo o fim de semana a (fingir) ignorar a tragédia. Camuflando Pedrogão Grande nas conversas banais, nas piadas e nos múltiplos afazeres à volta dos bebés.

 

Mas o nosso lar, a nossa casa é também o lugar onde nos deixamos ir. No sofá, com mais tempo, leem-se com calma as notícias. Clicam-se em todos os vídeos. Absorvem-se as imagens. Ouvem-se todos os testemunhos. Sufocados, choramos finalmente a dor alheia. Que é dos outros e é de todos nós. 

 


Já passaram tantos dias e ainda não consegui libertar-me da tristeza que o fogo de Pedrogão acendeu.

No fim-de-semana da tragédia de Pedrogão Grande, estive em Moncorvo com a minha família. E tinha tanto para vos contar sobre o assunto. Tantos posts, tantas sensações e tantas fotografias.

 

Mas não é possível ainda. E não é disso que hoje vou falar.

Ironias

Embora tenha um blogue e um instagram onde publico diariamente fotografias deste triângulo sou, apesar de tudo, ciosa da minha privacidade.

 

Evito publicar fotos que evidenciem a localização da minha casa, nunca publiquei nada que pudesse indicar em que escola o meu filho está matriculado... enfim: dentro dos meus brandos limites de mãe babada (que não conseguer viver sem publicar uma foto ou duas da sua cria) procuro preservar um pouco a minha vida. 

 

O pior acontece quando o PC avaria devido a uma queda (um elemento da família deitou-o ao chão, e puff. lá se foi o PC). isso pode deitar por terra qualquer tentativa de proteção de informação... 

 

Fui a uma loja que arranja computadores, desesperada porque tinha gigas de informação no PC e não conseguia sequer abrir o ambiente de trabalho. 

 

Neste momento, surgiu o grande dilema: o senhor da loja diz-me que é capaz de me fazer uma transferência dos ficheiros para uma pen, mas que vai demorar muito tempo. Logo, vou ter que deixar lá ficar o meu computador. 

 

Percebi, de repente, que toda a minha vida privada ia ser exposta. Toda a vida que guardava naquela PC (fotografias, poemas, desabafos, extratos bancários, registos de compras...). Céus... TUDO aquilo que sempre tentei proteger... ficou nas mãos de um funcionário de uma loja que eu não conhecia de lado nenhum.

 

Claro, que o desespero venceu. Acabei por anuir e deixei lá ficar o computador. Mas não pude deixar de ficar a pensar na IRONIA. Passamos a vida a tentar proteger os nossos dados, a nossa privacidade. E um dia o nosso computador pifa e temos que entregar tudo, de mão beijada, a alguém que não conhecemos. 

 

Nosso senhor, padroeiro da informação privada, rogai por mim!!

Novo blogue!

Olá!

Como prometido aqui fica o link para o meu novo blogue (que servirá como complemento a este):

 

http://feriascomosmiudos.blogs.sapo.pt

 

É um blogue onde dou a minha opinião (pessoal, por isso sempre discutível...) sobre os locais por onde vou passando nos meus tempos de lazer.

 

Espero poder também contar com os vossos contributos e sugestões!

 

Não se trata apenas de uma avaliação de "gosto", de "estética" ou de "paladar". No blogue "Férias com os miúdos", vou tentar colocar-me na pele das nossas crianças e classificar cada local da forma como os nossos filhos o classificariam. Porque um hótel ou um restaurante, pode ser muito giro e agradável para um adulto de 30 anos, mas pode ser uma "seca" para um miúdo :))

 

E como é que vou avaliar os locais? A linha de raciocínio é mais ou menos esta:

 

  • É um restaurante. Tem fraldário? Tem espaço ao ar livre? Tem pratos infantis? Como é o staff?

 

  • É um hotel... Ok. Tem berços suficientes? As camas são confortáveis? A comida é boa para os nossos miúdos? É seguro?

 

Pronto. Podia continuar a dar exemplos. Mas acho que já perceberam a linha de raciocínio.

 

Agora é só espreitarem. Espero que gostem!

Já conhecem "A Mamã Silvestre"?

Olá! Uff, desta vez não me esqueci da follow friday!

Tinha tanta vontade de vir aqui propor-vos mais um blogue... que até apontei a data na minha agenda :)

Já conhecem a Mamã Silvestre? Ela autora de um baby blogue que adoro!

Para além de nos contar as peripécias do quotidiano, vai desabafando também sobre esta grande aventura que é a maternidade. 

Adoro quando ela conta as traquinices da sua prole, com bom humor e ironia à mistura. 

Sigam este blogue. É bem-disposto e divertido!

Aqui fica o link: http://mamasilvestre.blogs.sapo.pt/

 

Dias felizes

Depois de um dia complicado, com vários afazeres domésticos e profissionais, pensei que não ia conseguir arranjar tempo para uns "momentos de qualidade" com o meu filhote.

 

Mas o bom tempo, hoje, ajudou-me. Eram seis da tarde e o sol ainda brilhava no céu. Que maravilha!

 

Uma horinha inteira de brincadeira depois de ir buscar o V. a infantário. Soube tão bem...

 

19047271_1447314628625077_815430428_o.jpg

 

A visita ao ZOO

Na semana passada fomos visitar o Jardim Zoológico da Maia. Para mim, foi uma espécie de "regresso ao passado", pois há 30 anos que não ia lá!

Recordo-me da última vez que lá fui como se fosse hoje. Foi num "Passeio da Escola". Divirti-me imenso e tenho fotografias engraçadas desse dia...

O Zoo, entretanto, mudou muito... E para melhor: há mais animais... e há melhores condições quer para os visitantes, quer para os próprios bichinhos. 

O caminho, que antes era de terra, agora é de cimento. Há jardins e novas atrações, como é o caso do Reptilário, que não existia no meu tempo. As jaulas também são maiores e mais asseadas do que há 30 anos atrás. 

O Vasco gostou muito. E os avós também! Aliás, o avô "Pi" chegou mesmo a dizer que qualquer dia até ia lá sozinho para "ver com calma o espetáculo do leão marinho"!

Deixo algumas imagens para abrir o apetite. 

IMG_20170527_175436_1.jpg

 

IMG_20170527_175617.jpg

 

IMG_20170527_165014.jpg

 

IMG_20170527_174939.jpg

 

IMG_20170527_183559.jpg

 

IMG_20170527_164906.jpg

 

IMG_20170527_165502.jpg

 

IMG_20170527_165750.jpg

 

IMG_20170527_165756.jpg

 

IMG_20170527_170122.jpg

 

 

IMG_20170527_174025.jpg

 

IMG_20170527_174109 (2).jpg

 

Projeto novo!

Glossario-Blog.jpg

 

Pois é! Tinha dito, no final da semana, que ia anunciar o nascimento de um projeto novo e... aqui estou eu! 

É só para dizer que vem aí mais um blog! E esse blog (também dedicado às questões familiares) será tornado público na próxima semana!

Espero que gostem do que vem aí! Mas não se preocupem: o blog "triângulo perfeito" por cá continuará. Aliás, faz todo sentido escrever nos dois sítios ao mesmo tempo. 

Como poderão ver, brevemente, os dois blogs complementam-se :)

Qual deles terá mais sucesso? Não sei. 

Aguardam-se "cenas dos próximos episódios". :))

Top Posts (... e continua a celebração!)

01-podio.jpg

 

Como já o disse aqui, este blogue fez seis meses recentemente. Achei que seria giro fazer alguns posts para celebrar e resolvi dedicar uma semana inteira ao assunto.

 

No post anterior, homenageei alguns dos bloguers que me vão seguindo através deste site. E hoje? De que vou falar?

 

Hoje vou falar dos posts que essas pessoas mais gostaram, ou seja, daqueles que tiveram mais comentários. Aproveitarei para vos sugerir também alguns blogues. 

 

Portanto... tharararara (barulho triunfante de trompetes e pratos metálicos), aqui vai o TOP posts:

 

1- O meu post mais comentado foi  "Planos? Sou mãe! Não me façam rir". 

 

O texto que escrevi fala das principais dificuldades que senti nos primeiros meses de maternidade.

Gostei de fazer esse post... saiu-me da alma!! Acabou por ser uma espécie de desabafo, com o qual muitas pessoas se identificaram

Claro que o facto de o post ter aparecido nos DESTAQUES do SAPO, deu uma grande ajuda... Nesse dia tive milhares de visualizações. Foi uma sensação espetacular! Obrigada equipa do SAPO. 

Foi também a partir dos comentários a esse post que conheci e passei a subscrever dois blogues que adoro.

Um deles é o blogue Vida às fatias; o outro é "Vinil e purpurina".

As autoras destes blogues são mães, profissionais e mulheres que sabem o que querem. E têm sempre peripécias engraçadas para contar sobre o seu dia-a-dia!

Gosto muitoooo!

 

2- O segundo post mais comentado no meu blogue foi "Fico tonta e mal disposta quando faço exercício. Acontece isto a algum de vocês?".

 

Várias pessoas comentaram o post, tentando ajudar-me com o meu problema em exercitar. Uma delas foi a autora do blogue "Belita, a rainha dos couratos".  Olhem... eu ainda não subscrevi muitos blogues de culinária. Mas este foi um dos poucos que fiz questão de ter na minha lista. Receitas simples e eficazes. Espreitem! :) 

 

3- E a medalha de bronze para os posts mais comentados do meu singelo blogue vai para.... "O meu filho nunca fica sentado no restaurante".

 

Ora aqui está um post onde, uma vez mais, desabafei sobre uma questão que me está a preocupar.

Neste momento, o ponto da situação está... igual, eh eh. O meu filho continua sem conseguir estar sentado em espaços públicos :)

Demasiados estímulos para uma criança tão curiosa e ávida de informação, concluo. 

 

Não queria terminar o texto de hoje, sem vos falar do post que eu mais gostei de escrever.

Apesar de não ter recebido muitos comentários, gostei tanto de falar daquele assunto....

Apesar de este ser um "Baby blog", nem sempre me apetece escrever sobre fraldas e biberões. Gosto também de usar este espaço para desabafos, para partilhar as histórias do mundo, e para matar a sede da escrita.

 

"A solidão mora ao lado". Mas às vezes também mora dentro de nós. Cabe-nos encontrar estratégias para preencher os silêncios que as vezes incomodam o coração, antes que eles ocupem o espaço destinado às boas memórias e aos projetos felizes. 

Escrever pode ser uma arma eficaz. E eu escrevo com paixão.   

Sigam-me também em