Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Triângulo Perfeito

Um blogue de pessoas imperfeitas. A viver num triângulo perfeito.

O Triângulo Perfeito

Um blogue de pessoas imperfeitas. A viver num triângulo perfeito.

Os bufos e as bufas

Estamos num país em que as bufas são aplaudidas (Salvador, já te deves ter arrependido tanto desse pseudo-peidinho!) e os bufos, enxovalhados. 

 

Por mim. tudo bem. Estou-me a bufar para isso. Com tantos afazeres domésticos e profissionais a ocuparem-me o tempo, não estou para matar a cabeça com o assunto.

 

Em relação ao Salvador já está tudo dito e redito. É caso para dizer, e com motivos, que a conversa já "cheira mal". 

 

Quanto à questão do jornal Público, só dois apontamentos:

 

Primeiro - Não sei se o senhor fez mal em chibar-se. Até porque, parece-me, se não fosse ele seriam outros a fazer o mesmo. A notícia já andava a circular no twitter, era só uma questão de ver quem é que a dava "em primeira mão". 

A parte má, quanto a mim, foi o modo como o texto foi escrito. Com alta dose de azia e muitos insultos. Esperava-se muito mais isenção de um jornalista. Acima de tudo, esperava-se isenção de alguém com tão alto cargo no Público.

Os Truques de imprensa têm todo o direito de existir e darem sua opinião. Ao contrário do tal jornalista, eles não são obrigados a ter imparcialidade...

 

Segundo- O jornal Público está a ser atacado fortemente nas redes sociais. Isso enerva-me e já vou explicar porquê:

Parece que, de repente, meio mundo se lembrou que odeia o Público!! Há mesmo gente a dizer que não vai ler mais aquele jornal ou que vai usa-lo como papel higiénico para a sanita. 

A maior parte dos comentários no facebook vêm de pessoas que se diziam leitoras do Público. Acho isto radical e um bocado hipócrita. Então é assim? De um dia para o outro, o Público passou de bestial a besta?

 

Sou a única achar que há muito boa gente a quem dá jeito alimentar este ódio?

 

 

Para muitos media seria positivo que a imagem do Público ficasse nas ruas da amargura. A desgraça de uns será o sucesso empresarial de outros. E há toda uma maquinaria a funcionar... Tic, tac, tic, tac.

 

Quanto a mim, estou totalmente isenta no que digo. Nunca fui leitora do Público... 

(a razão principal para o meu desinteresse não é o ódio: é mesmo a minha hipermetropia . Aquelas letrinhas são demasiado pequenas para a minha pitosguice. A mancha gráfica do jornal impresso confunde-me. Sou sincera...) 

 

... mas se um dia vir uma notícia interessante nesse jornal, não vou virar as costas ou deixar de colocar um like só porque um senhor se lembrou, num longínquo verão de 2017, de se chibar. 

 

Lembremos. Um jornal é feito com amor e paixão. Um jornal é o resultado do trabalho de um conjunto de pessoas que adoram o jornalismo. Pessoas que dão o litro e que se dedicam ao jornal todos os dias.

 

O jornal Público não é, nem nunca será aquele texto específico ou aquele jornalista em particular! É todo um conjunto.

 

Façam uma análise mais ponderada. Se acharem que o jornal é assim tão mau, deixem de ler. Mas não sem lhe darem mais uma oportunidade. 

 

Afinal, já toda a gente se bufou um bocado. Até o Salvador.