Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Triângulo Perfeito

Um blogue de pessoas imperfeitas. A viver num triângulo perfeito.

O Triângulo Perfeito

Um blogue de pessoas imperfeitas. A viver num triângulo perfeito.

O meu filho nunca fica sentado no restaurante

... e isso está a aborrecer-me um bocado.

Tinha prometido aqui há uns tempos (mais concretamente neste post) que ia tirar um tempinho para falar do assunto mais detalhadamente. Pois bem... aqui estou eu! :)

O Vasco não é capaz de ficar sentado numa cadeirinha de um restaurante. Nem 1 minuto fica. Na maior parte das vezes, nem sequer o consigo enfiar na dita cadeira, tal é o berreiro.

Para além disso, fica bastante nervoso e agitado sempre que o levo a qualquer sítio que seja fechado e relativamente barulhento. São tantos estímulos a desafia-lo (novidades, cores, sons) que ele simplesmente não consegue estar quieto no seu lugar. Tem que ir ver, tocar e experimentar.

A verdade é problema já vem de longe...

Desde muito pequenino que o Vasco tem dificuldade em manter-se calmo em locais como shoppings, cafés e restaurantes. 

Lembro-me de ele ter 2 ou 3 mesitos e berrar como um desalmado sempre que eu ia (tentar) lanchar num café que fica mesmo ao pé de minha casa. 

E ficava piursa... Em casa estava relativamente calmo, na rua também.

Mas chegando ao dito café (que até nem era nada barulhento), começava a refilar na sua língua: buááá!!! 

Conclusão. Para tranquilidade dos restante clientes, eu acabava por me levantar e ir embora. Muitas vezes nem sequer chegava a degustar o lanche. Pedia à empregada para colocar o pão numa saca e comia em casa...

Escusado será dizer que esta dificuldade em levar o Vasco a sítios públicos tornou a minha licença de maternidade um experiência um pouco frustrante. 

Vamos lá recapitular. O V. nasceu no inverno, quando o tempo está frio e chuvoso.Não podia andar com ele a passear na rua. A alternativa, quando queria fazer um programa um pouco diferente, era irmos ao café ou a um sítio fechado como a um shopping. 

Sempre que tentava fazê-lo, chegava a casa frustrada e com vontade de chorar. 

Lembro-me concretamente de uma outra experiência "traumatizante". Tinha o V. cerca de 7 meses, "tentei" ir com ele ao um shopping que tinha aberto recentemente perto de minha casa. Combinei com uma amiga que também tem um filhote da mesma idade e lá fomos as duas, cada uma no seu carro.

Alimentei convenientemente o Vasco antes de ir, deixei que este dormisse uma boa sesta... enfim, calculei todos os pormenores para ver se desta vez a coisa corria bem.

Nada feito! Chegando ao shopoing o meu filho ficou nervoso, agitado, fartou-se de chorar... A certa altura, com os nervos ele até transpirava :)

Nem uma hora estive no shopping. Regressei a casa com o "rabinho entre as pernas". 

Hoje em dia, felizmente, o V. já está mais calmo no que respeita a shopping. Já no que concerne a restaurantes, é para esquecer. 

Fico um bocado triste quando vejo outras crianças da idade dele, muito bem comportadas na sua cadeirinha. E fico também cansada de andar a correr atrás dele pelo restaurante todo. 

Em casa o V. porta-se bem e aguenta às vezes quase um hora na cadeirinha da papa. E até já aprendeu a comer com a colher.

No restaurante é para esquecer. A minha esperança é que isto seja uma fase (assim como a fase em que ele não gostava de andar de carro, que entretanto passou) e que tudo mude. :)

Dicas? Sugestões?

Como se portam os vossos filhotes nos restaurantes? :)

 

7 comentários

Comentar post